Foto: Ednilson Aguiar/Esp Metrópoles

Nos pênaltis, Brasiliense vence o Cuiabá e avança na Copa Verde

O jogo da noite de quarta-feira marcou o encontro entre os atuais campeões do DF e Mato Grosso, além de colocar frente a frente os dois últimos vencedores da Copa Verde. Cuiabá entrou no jogo com esperanças de passar para a próxima fase, e assim ficar mais perto do seu tricampeonato, algo que nenhum time nunca conseguiu na Copa Verde. Já o Jacaré entrou em campo atrás de uma vitória, e assim alavancar ainda mais as esperanças de defender o título do campeonato.

Primeiro tempo

Cuiabá começou o jogo criando duas boas oportunidades, e logo após a segunda chance de gol, aos 4′, Sucuri trombou com Osman e acabou sentindo, chamando a equipe médica para campo. A partir dos oito minutos, o time candango começou a ter uma posse de bola maior, com chegadas ao ataque, mas o time da casa não se abalou, e com 13′, acertou a trave.

Os minutos se passaram, e o Cuiabá seguiu tendo o domínio da partida. O Brasiliense pouco chegou com perigo ao ataque. Já nos acréscimos, aos 48′, Vitor Rangel tentou de chapa finalizar, mas a bola acabou saindo pela linha de fundo, desperdiçando a melhor chance de gol para o time candango. Aos 51′, Peu conseguiu salvar uma bela jogada entre Osman e Papagaio, assim levando os times para o intervalo sem balançar as redes.

O time da casa terminou o primeiro tempo assim como começou o jogo, pressionando bastante o time visitante, e deixando o Brasiliense com poucas chances no jogo.

Segundo tempo

Assim como terminou a primeira etapa, o Cuiabá retornou para a partida pressionando bastante o time visitante. Aos 10′, Rangel tentou uma batida para dentro da área, mas a bola foi forte demais e acabou saindo. O time visitante logo conseguiu se estabilizar no jogo, diminuindo a posse de bola da equipe mato-grossense.

Aos 25′, Lucas Hernandez recebeu livre dentro da área, mas perdeu a chance de abrir o placar para o Cuiabá. Cinco minutos depois, o Brasiliense teve um escanteio bem cobrado, mas o goleiro Bretas salvou, e por pouco o Jacaré não balançou as redes na Arena Pantanal.

Já nos minutos finais da partida, aos 40′, Lucas Hernandez recebeu outra bela assistência, mas não conseguiu balançar a rede e saiu da área se lamentando muito. Aos 48′, Osman chegou como uma peça chave dentro da área, mas não conseguiu abrir o placar. Os dois times acabaram o segundo tempo pressionando bastante, mas não o suficiente para balanças as redes, assim levando a decisão para os pênaltis.

Pênaltis

Osman começou as cobranças, converteu para o Cuiabá e Bernardo empatou. Na segunda rodada, Raul bateu de chapa à meia altura, e Sucuri defendeu; Já Jorge Henrique tomou distância, fez dancinha e converteu.

Gustavo Nescau foi para terceira cobrança e marcou, enquanto Vitor Rangel perdeu. Danilo Gomes converteu a quarta cobrança e Luquinhas deixou tudo igual. Papagaio fez o gol na quinta cobrança, e Balotelli também fez, levando a decisão para as cobranças alternadas.

Nas alternadas, Rikelme fez o primeiro e Liel empatou; Caio Hila converteu mais uma para o time de Cuiabá e Railon marcou para a equipe candanga. Então, na terceira rodada das cobranças alternadas, Gabriel Pierini errou a cobrança, Goduxo converteu, e assim levou o Brasiliense as quartas de finais da Copa Verde.

Na próxima rodada, já pelas quartas de final e com confrontos de ida e volta, o Jacaré enfrenta um velho conhecido, a Nova Mutum. Pela Série D 2021, as equipes se enfrentaram duas vezes, com uma vitória para cada lado.

Ficha técnica

CUIABÁ 0x0 BRASILIENSE

Campeonato Copa Verde 2021 – oitavas de final
Arena Pantanal – 20/10/2021, 21h

Árbitro: Ivan Junior (AM)
A1: Marcos Vieira (AM)
A2: Uesclei dos Santos (AM)
4º árbitro: Silvio André (MT)

CUIABÁ

Rafael Bretas, Caio Hila, Marllon, Anderson Conceição (Joaquim Henrique), Gabriel Pierini, Lucas Hernández (Rikelme), Guilherme (Raul), Lucas Cardoso (Gustavo Nescau), Rafael Papagaio, Osman e Danilo Gomes
Técnico: Alexandre Grasseli

BRASILIENSE

E. Sucuri, Andrezinho, Gustavo H., Railon, Peu (W. Goduxo), Radamés (Liel), W. Balotelli, Alan Mineiro (Bernardo), J. Maranhão (Jorge Henrique), Kesley (Luquinhas) e Vitor Rangel
Técnico: Luan Carlos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *