Nos pênaltis, Paranoá é campeão da Segundinha 2021

Foi um jogo bem estudado por ambos os lados, as duas equipes entraram em campo com sede de vitória. Apesar do volume de jogo do Brasília, o Paranoá entrou em campo sabendo o que teria que fazer para ser campeão.

Mesmo com a equipe colorada mais ofensiva e com mais chances ao gol, o Paranoá se defendeu bem, com destaque para o goleiro Matheus, que estava muito bem no jogo. No primeiro tempo, o Brasília marcou em cima e tentou abrir o placar de várias formas, os adversários preferiram colocar o pé no freio e se defender.

Nos últimos 45 minutos, o Paranoá saiu mais para o jogo e criou mais chances. Apesar do cansaço visível ao fim de jogo, os donos da casa tentaram, sem sucesso, evitar os pênaltis.

Primeiro tempo

O Brasília iniciou o jogo com mais volume uma marcação mais alta, apesar da pose de bola, a equipe mandante cometeu alguns erros bobos. Paranoá ligado na partida, mas pecou muito no passe final. Paranoá marcou bem e não cometeu muitas faltas. Brasília chegou ao gol mais de 10 vezes, mas só uma entrou ao gol, mas foi anulado por falta de ataque.

O jogo estava muito bem estudado, o meio-campo, de ambas as equipes, estava muito bem treinado para essa partida. O Paranoá chegou a crescer na partida e dar pressão na defesa colorada, mas as falhas do toque final impediram a equipe de abrir o placar. 

Após a pausa para hidratação, o time visitante recuou o jogo e focou em melhorar o contra-ataque. Nos últimos 5 minutos, o jogo esquentou e houve faltas mais duras, contudo o único cartão amarelo do jogo foi para o Weslen, camisa 22 do Brasília, por um carrinho que impedia um ataque promissor.

Segundo tempo

Antes do início da segunda etapa, Weslen foi substituído pelo Judvan. Assim como na primeira parte do jogo, o Brasília começou com mais volume de jogo, mas também continuou pecando na finalização. Já o Paranoá voltou melhor para campo, chegou com mais perigo ao gol.

O goleiro colorado, Márcio Fernandes, fez uma defesa importante, em cerca de 10 minutos de jogo, em uma bola parada, a um passo da grande área, para o Paranoá, que Charles cobrou com perigo. Com a tentativa de trazer um folego novo ao time, o técnico do Paranoá tira o Balotelli, que não apareceu muito no jogo, para entrar o Marquinhos e tirou o Fabinho para o Gleicinho entrar. Já o Brasília trocou um meia por um atacante, Juninho pelo Lucas Victor.

Numa chance de bola parada para o colorado, bem próxima ao gol, parecida com a oportunidade do Paranoá, Romarinho cobriu em cima da barreira. Após a parada técnica, os donos da casa fizeram mais uma alteração, Raphael Augusto entra no lugar do Felipe Werley.

Após os 35 minutos, o calor da cidade não contribuiu e as duas equipes sentiram o cansaço. Ainda assim o Brasília queria levar o jogo no tempo regulamentar de qualquer forma, já o Paranoá se preocupou em se defender e esperar aquela bola para tentar um ataque.

Cobrança dos Pênaltis

Mas a decisão acabou indo para os pênaltis. Brasília começou cobrando com Romarinho que converteu, Bochecha, pelo Paranoá, também converteu. Os próximos cobradores, Wallace e Maranhão, também deixaram os seus. Guerreiro, com chute preciso, acerta o terceiro pênalti do Paranoá. Raphael Augusto chuta, mas, atento na cobrança, Matheus Damasceno defende com a ponta dos dedos. Vitinho cobra e confirma a vantagem da equipe visitante, Carlos André chuta por cima do gol assim marcando o fim do jogo.

FICHA TÉCNICA

Árbitro central: Rafael Martins Diniz

Assistente 1: Kleber Alves Ribeiro

Assistente 2: David Sousa Santana

Quarto Árbitro: Gildevan Lacerda Gonçalves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *