Foto: FBDS

FBDS estuda data para 3ª edição do Circuito Candango de Vôlei de Praia de Surdos

A FBDS (Federação Brasiliense Desportiva dos Surdos) já estuda nova data para realizar a 3ª edição do Circuito Candango NCT FBDS de Vôlei de Praia de Surdos. Depois de concluir as duas primeiras etapas este ano, o objetivo da Federação é organizar mais 3 edições da competição ainda em 2021.

O campeonato vale pontos para o ranking distrital e é disputado por duplas nas categorias feminina e masculina. Devido agravamento da pandemia de covid-19 no Distrito Federal, a 2ª etapa, prevista inicialmente para abril, precisou ser adiada, e só foi realizada no último domingo (6), em Brazlândia.

Após a 1ª edição ter sido realizada apenas entre homens, a segunda etapa do circuito abriu vagas também para mulheres. Dessa vez, dez duplas masculinas e três femininas protagonizaram os duelos nas quadras de areia.

A associação NCT (Nosso Centro de Treinamento), parceira da FBDS na organização do campeonato, fortalece a competição fornecendo materiais de jogo como bolas, redes, tendas, mesas, cadeiras, entre outros. O cumprimento do protocolo de segurança e prevenção ao novo coronavírus também é essencial para a realização do torneio.

“Teremos alguém aferindo temperaturas e também o álcool em gel para todos os atletas que vão jogar e para o público que vai assistir. Para os atletas que não estão em quadra jogando e para os espectadores, será pedido o distanciamento e uso o máscara”, afirma Léo Santos, fundador e técnico do NCT.

O campeonato também conta com o auxílio da CIL (Central de Intérpretes de Libras) do Distrito Federal, que disponibiliza profissionais intérpretes de libras.

Data indefinida

A 3ª edição do circuito estava marcada para maio, mas, por causa da pandemia, alterações precisaram ser feitas no calendário de eventos da Federação. Sendo assim, a data da próxima etapa ainda está sendo estudada pela entidade.

De acordo com o cronograma da FBDS, a 4ª edição do Circuito Candango de Vôlei de Praia de Surdos está programada para ocorrer em agosto, enquanto a 5ª está prevista para novembro.

Surdoatletas interessados em participar da competição devem ficar atentos ao site da Federação Brasiliense Desportiva dos Surdos, onde em breve serão divulgados informações sobre local do torneio e os documentos exigidos para inscrição. Além da cartilha do protocolo de segurança sobre a pandemia de covid-19, o regulamento técnico também será fornecido no endereço digital da FBDS.

Após encerrado o período para inscrições, haverão os sorteios para definir a tabela de jogos e as duplas para disputar o circuito.

Inclusão

Fundador do NCT, Léo Santos afirma que não trabalhava com surdoatletas, mas ressalta que, depois da primeira etapa da competição, realizada na sede da associação, no Parque da Cidade, abriu turmas para a categoria de surdos com treinos às terças e quintas, às 19h.

Um dos atletas agora treinados pela equipe do NCT é o bi-campeão do circuito candango e líder do ranking distrital de vôlei de praia de surdos, Lincoln Marcio. De acordo com Léo, o atleta se prepara para as Surdolimpíadas de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, marcada para dezembro de 2021.

Segundo o treinador, o Lincoln treina dois dias na semana, mas para otimizar a preparação, o estafe da associação quer organizar treinamentos por mais dois períodos. “A importância está além da representatividade do DF nas Surdolimpíadas. Está na inclusão por meio do esporte”, destaca o fundador do NCT.

Braian Bernardo

Estudante de jornalismo, apaixonado por futebol e torcedor do esporte candango.

Braian Bernardo tem 30 posts e contando. Ver todos os posts de Braian Bernardo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *