Brasília Futsal tropeça na LNF

O Brasília Futsal voltou a tropeçar na Liga Nacional de Futsal (LNF). Jogando em casa, o representante do Distrito Federal perdeu para o Foz do Iguaçu por 5×3, e ficou estagnado no meio da tabela com quatro pontos.

O primeiro gol da partida foi o mais rápido da Liga Futsal: 18 segundos. Em uma saída da equipe candanga, Gugu Flores ganhou a dividida, achou Willian Mineiro que abriu o placar para os paranaenses. Os donos da casa não baixaram a cabeça, e aos 9 minutos, o ala Luan Leite, que voltou para a equipe após cumprir suspensão automática, chutou firme para deixar tudo igual.

Três minutos depois foi a vez do Foz do Iguaçu voltar a ter vantagem com Neto. O jogo ficou movimentado e o Brasília corria atrás do prejuízo. Em uma triangulação perfeita aos 15 minutos, a bola caiu nos pés do artilheiro Vitão que só teve o trabalho de empurrar para dentro.

Segundo tempo

No retorno para o segundo tempo, ambas as equipes subiram a marcação. Melhor para o Foz, que fez 3 x2 aos 2’ com Kaue. A história se repetia e o Brasília empatou novamente aos 12 minutos com um gol de letra de Vitão.

Pedro Beraldo ampliou para o Foz do Iguaçu, e no fim do jogo, houve um lance polêmico que os brasilienses reclamaram de pênalti. Entretanto, os árbitros nada marcaram, e na sequência, Pedro Beraldo fechou a conta, revoltando os jogadores do Brasília. O ala Luan foi expulso.

Autor de dois gols do Brasília, Vitão ressaltou que faltou a equipe ficar ligada para conseguir a vitória. “Erramos em detalhes individuais. Tomar um gol aos 18 segundos é complicado. Criamos bastante, mas tivemos erros que causaram a derrota”, lamentou.

Rafael Moura

Jornalista formado em Brasília desde 2007, Rafael Moura milita no jornalismo esportivo. Passou pelas principais redações da capital federal, foi assessor de imprensa do Ministério do Esporte, do Comitê Paraolímpico Brasileiro. Hoje atua na Câmara dos Deputados e colabora com o site esportivo que mais cresce no Distrito Federal

Rafael Moura tem 27 posts e contando. Ver todos os posts de Rafael Moura

Rafael Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *