Galhardo em ação pelo Brasiliense no amistoso contra a seleção da Etiópia, em 2014. (Divulgação/Brasiliense)

Jogadores e técnicos que irão disputar a Série A do Brasileirão já passaram pelo futebol candango

Começa neste sábado (27) o Campeonato Brasileiro da Série A, competição em que os clubes candangos já participaram 26 vezes em 64 edições. Mesmo sem participação de clubes do DF há 15 anos, o futebol candango nunca deixou de revelar e também dar oportunidades para alguns jogadores que depois acabam chegando ao primeiro escalão do futebol brasileiro.

A equipe do DF que mais teve jogadores que vão disputar a Série A é o Brasília, que contou com quatro atletas que hoje estão na elite em seu elenco, além do técnico Tiago Nunes, que também passou pelo Paranoá. Logo depois do Colorado do Cerrado vem o Brasiliense, com três ex-jogadores do seu time. Gama e Formosa tiveram dois. e o Real Brasília apenas um.

Brasília

Marcelo Carné

Poucos devem lembrar da passagem de Marcelo Carné pelo Brasília. O goleiro nem chegou a atuar – já que o titular era Artur, herói do título da Copa Verde do Colorado dois anos antes. Hoje, o goleiro é titular no time do Juventude.

Marcelo Cané apresentado pelo Brasília em 2016. (Divulgação/Brasília)

Em 2016, o Brasília disputou o Candangão, sendo eliminado nas quartas, e também eliminado de forma precoce na Copa do Brasil e Copa Verde. Quem também fez parte do time foi o atacante André Luís, que disputará o Brasileiro pelo Atlético-GO emprestado pelo Corinthians. O atacante na época tinha 19 anos, e atuou apenas em uma partida da Copa do Brasil, saindo para o Santa Cruz logo depois.

André Luís hoje no Atlético Goianiense. (Divulgação/Atlético-GO)

Tiago Nunes

Hoje um dos técnicos mais bem pagos do país e no comando do Grêmio, Tiago Nunes atuou no Brasília sub-20 por apenas dois meses, e foi dispensado antes mesmo da disputa da Copinha de 2015. Não teve a chance de mostrar seu trabalho no Colorado, mas no Paranoá ele teve oportunidade e levou a equipe à terceira colocação da Segundinha do DF, não subindo por detalhe, já que subiam apenas os dois primeiros colocados.

Tiago Nunes hoje está no Grêmio.

Brasiliense

Chico

O brasileiro naturalizado sul-coreano foi mais um de passagem bastante rápida. Quando tinha apenas 21 anos, Chico chamou atenção do Jacaré em 2012 atuando pelo CENE-MS, na Série D, e chegou ao Brasiliense para o fim da Série C, fez dois jogos e ainda marcou um gol, mas o time acabou sendo eliminado ainda na primeira fase. Chico jogará o Brasileirão pelo Juventude após se destacar no Atlético-GO.

Chico anunciado pelo Juventude.

Thiago Galhardo

Um dos artilheiros da última edição do Brasileirão, Thiago Galhardo fez três jogos pelo Brasiliense em 2014, e por pouco não conseguiu o acesso para a Série C com a equipe que perdeu a oportunidade nos pênaltis. Na partida decisiva, o atacante foi expulso e não participou da disputa de pênaltis. Hoje Galhardo é um dos principais nome do time do Inter.

Galhardo em ação pelo Brasiliense no amistoso contra a seleção da Etiópia, em 2014. (Divulgação/Brasiliense)

Hudson

Hudson esteve presente na última participação do Brasiliense na Série C, em 2013 e sua chegada contou com bastante expectativa dentro do clube após ele se destacar no Oeste – o que fez ele chegar com status de “taticamente perfeito”.

Apesar disso, Hudson não correspondeu e fez apenas oito partidas pelo Jacaré, sendo dispensado no fim da Série C após o rebaixamento do clube. O jogador chegou a criticar o ex-presidente Luiz Estevão anos depois em entrevista para a ESPN por não cumprir com pagamento de salários na época. O atleta defenderá a camisa do Fluminense nesta temporada.

Hudson pelo Brasiliense em 2013.

Gama

Cuca

Cuca chegou ao Gama em 2002 para comandar a equipe no hexagonal final do Candangão, e acabou tendo um desempenho satisfatório, sofrendo apenas uma derrota em 10 jogos, mas sendo vice no campeonato, o que culminou em protestos exaltados da torcida gamense na época. O técnico está comandando o Atlético Mineiro nesta temporada.

Foto: Jefferson Rudy/CB/D.A PRESS


João Paulo

Em 2009, ainda com apenas 23 anos, o lateral-esquerdo João Paulo jogou por três meses no Gama pela Série C, atuando em quatro dos oito jogos do time na competição. A campanha do alviverde, porém, não foi das melhores, e quase culminou no rebaixamento. Hoje, já com 34 anos, é titular absoluto no América-MG e passou também por times de relevância como Flamengo e Palmeiras.

João Paulo atuando pelo América-MG.

Formosa

Sérgio Baiano

Dos jogadores listados, Sérgio é o que passou mais recentemente pelo DF, atuando no Formosa no ano passado pelo Candangão, onde fez seis jogos antes do início da pandemia, saindo logo depois para o Barcelona de Ilhéus. O zagueiro, hoje no time sub-23 do Bahia, foi revelado no Formosa e também teve passagem pelo Planaltina.

Sérgio pelo Formosa no ano passado.


Marcão

Um dos homens de confiança da torcida do Sport, Marcão nem chegou a atuar pelo Formosa. O volante veio da divisão de acesso do Campeonato Mineiro, mas logo deixou o clube para atuar pelo Criciúma na Série B de 2015.

Marcão hoje pelo Sport.

Real Brasília

Kaio Nunes

Com categoria de base toda no Brasília, o atacante Kaio Nunes é do Real Brasília desde 2017, mas fez apenas nove jogos pela equipe sem nenhum gol marcado, e desde então, é emprestado para algumas equipes de Série B e A. Atuou dois anos no Goiás, e recentemente foi emprestado para a Chapecoense para a disputa da Série A.

Reprodução: Chapecoense

João Paulo

Jornalista apaixonado em contar as histórias que o esporte proporciona. Boêmio e torcedor nas horas vagas.

João Paulo tem 92 posts e contando. Ver todos os posts de João Paulo

João Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *