Foto: Igo Estrela/Metrópoles

Brasiliense é campeão Candango de 2021

Na tarde deste sábado, Brasiliense e Ceilândia fizeram a reedição da final do Candangão 2017, e como naquele ano, o Jacaré levou a melhor e levantou pela 10ª vez a taça da competição, a terceira seguida do técnico Vilson Tadei, após vencer por 1×0.

No primeiro tempo, o Brasiliense pressionou a equipe do Adelson de Almeida, e conseguiu chegar ao gol em jogada de bola aérea. Mesmo à frente do placar, a equipe amarela seguiu no ataque e teve chances de ampliar.

Já na segunda etapa, o Ceilândia voltou bem e chegou a empatar, mas Liel estava em posição irregular e o gol foi anulado. As equipes aumentaram a marcação, o que ocasionou em um jogo de muitas faltas e cartões.

Primeiro tempo

Aos 6′, a primeira grande chance do jogo. Diogo fez o cruzamento rasteiro e Zé Love não acertou em cheio a finalização. Lucas Frank, que estava defendendo a jogada, sentiu e precisou sair para a entrada de Rodrigo.

Em clima de pressão do Jacaré, Diogo rolou a bola para o Peninha, que driblou a marcação e chutou direto no travessão. Aos 11′, Didira cobrou um escanteio pelo lado esquerdo que parou nos pés de Zotti, que chutou direto para fora.

A melhor chance do Ceilândia veio aos 18′ com Matheus Silva, que fez uma jogada individual que o deixou de frente para o gol de Sucuri, mas a chegada da marcação acabou desequilibrando o camisa 9.

Zé Love teve a chance de abrir o placar de cabeça, mas Diego fez uma grande defesa no cantinho. Em seguida, o goleiro do Gato Preto não conseguiu segurar. Peninha cobrou escanteio na primeira trave na cabeça de Keynan, e a bola morreu no fundo das redes.

Em mais uma boa chegada do Brasiliense, o Artilheiro do Amor conseguiu levar a bola até dentro da área, mas sem ângulo, passou para o Peninha, que apesar de entrar sem marcação, acabou perdendo o tempo da bola e a finalização não saiu como o esperado.

Segundo tempo

O Ceilândia chegou ao empate logo no início do primeiro tempo com um toque de cabeça do Liel, mas a assistente Leila da Cruz assinalou a posição irregular.

Do outro lado, o Jacaré respondeu com uma jogada trabalhada que começou com pivô de Zé Love, que passou para Didira. O camisa 19, sem espaço, preferiu passar para Diogo, mas o chute do lateral saiu mascado, facilitando a defesa do goleiro Diego.

Wisman recuperou a bola e conseguiu a finalização cruzada, mas Keynan conseguiu tirar o perigo. Aos 16′, China cobrou uma falta direto para a área e Sucuri conseguiu fazer a defesa.

Com muitas mudanças em ambas as equipes e diversas faltas para cartão, o jogo mais parou do que teve bola rolando. Enquanto o Ceilândia se jogou para o ataque em busca do empate, a equipe de Vilson Tadei seguiu segurando o resultado.

Zotti teve a chance de matar o jogo aos 41′, recebeu sozinho dentro da área e teve tempo de ajeitar a bola antes da marcação chegar, mas acabou chutando de bico, em cima da defesa.

O Brasiliense aproveitou os minutos finais para voltar ao ataque. No primeiro Lance, Zé Love recebeu cruzamento de Peninha e não conseguiu tocar na bola, que em seguida voltou para ele, que acabou derrubado e ficou pedindo pênalti – não assinalado pelo árbitro Sávio Pereira Sampaio.

Ficha técnica

BRASILIENSE X CEILÂNDIA

Campeonato Candango da Primeira Divisão 2021
Final – Jogo único
Estádio Mané Garrincha, Brasília-DF, 15/05/2021, 15h

Árbitro: Sávio Sampaio
A1: Leila Naiara Moreira da Cruz
A2: Lucas Modesto
Quarto Árbitro: Gildevan Lacerda Gonçalves

Brasiliense

Sucuri; Diogo, Badhuga, Keynan e Mário Henrique (Balotelli); Lídio (Aldo), Peninha (Maicon Assis) (Carlos Eduardo), Didira (Gustavo Henrique) e Zotti; Zé Love e Luquinhas
Técnico: Vilson Taddei

Gols: Keynan (20′ 1T)
Cartões amarelos: Mário Henrique, Zé Love, Didira, Lídio

Ceilândia

Diego; Andrezinho, Lucas Frank (Rodrigo), Liel e Fernandinho (China); Werick, Geovane (Gabriel Pedra) e Mirandinha (Felipe Goiano); Willian, Wisman (Igor Pato) e Matheus Silva
Técnico: Adelson de Almeida

Cartões amarelos: Wisman, Mirandinha, Liel, Andrezinho

Camila Bairros

Jornalista pós-graduada em jornalismo digital. Escrevo sobre o esporte candango e nas horas vagas assisto mais futebol

Camila Bairros tem 291 posts e contando. Ver todos os posts de Camila Bairros

Camila Bairros

5 comentários em “Brasiliense é campeão Candango de 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *