Dupla Real e Minas começa a disputa do Brasileirão A1

Neste sábado (17) será dado o pontapé inicial no Campeonato Brasileiro da Série A1 2021, e pela primeira vez, dois clubes candangos irão representar Brasília na principal competição nacional da categoria. Finalistas do Campeonato Candango Feminino do ano passado, Real Brasília e Minas Brasília irão se juntar aos tradicionais Corinthians-SP, Palmeiras-SP, Flamengo-RJ, Cruzeiro-MG, Internacional-RS e tantos outros na briga pelo título.

Para o Minas, a Primeira Divisão não é nenhuma novidade. Desde que conquistou o título da Série A2 em 2018, as “Minas” disputam a competição. Já para as “Leoas”, será a primeira vez que o bicampeão candango disputa a elite.

Ambas as equipes vêm trabalhando forte para não fazer feio na competição. O Real Brasília foi a equipe que mais buscou reforços (mais de um time inteiro) enquanto o Minas apostou na manutenção da base do ano passado e em reforços pontuais. Veja abaixo uma síntese da preparação de ambos os times:

Artilheira da série A2 do ano passado, a atacante Gadu é a principal contratação do Real para a temporada. Foto: Reprodução/Youtube

REAL BRASÍLIA

Se o time masculino não traz alegrias (foi rebaixado para a segunda divisão local), o mesmo não pode ser dito do time feminino. Desde que foi criado em 2019, as Leoas abocanharam praticamente tudo o que disputaram: dois títulos candangos (2019 e 2020) e o acesso para a série A1 ano passado, quando caíram nas semifinais para o Nápoli-SC nos pênaltis.

Para este ano, a mudança começou no banco de reservas. O técnico Evilásio de Almeida que estava há mais de um ano à frente do time pediu para deixar o comando técnico a fim de ser aproveitado na base. Com isto o clube buscou outro treinador no mercado e contratou Adilson Galdino, que fez história no São José-SP.

O Real Brasília manteve boa parte do elenco e contratou várias atletas para todos os setores. A maioria veio do 3B da Amazônia, equipe que o próprio Real eliminou na segunda fase da série A2 (e a que deu mais trabalho). Dos reforços, o mais marcante é o da atacante Gadu ex-Bahia (foto acima) e artilheira da série A2 do ano passado com 11 gols marcados. Permaneceram também jogadoras que se destacaram na equipe desde que foi criada como a zagueira Isabela, as meias Maiara e Sassá além das atacantes Marcela e Daniele Silva.

Na primeira rodada, o Real Brasília encara o Cruzeiro-MG em partida marcada para o SESC Alterosas em BH domingo às 17 horas.

SAÍRAM: Jéssica Bahia (LD), Nathália Branco (LE), Kelly Becker (A), Dulce (Z), Carol (Z), Izabel (Z), Bicê (Z), Jhenniffer (LD), Milena (V), Bárbara (A), Rhaizza (A), Beatriz (A) e Ronaldinha (A);

PERMANECERAM: Keikei (G), Flávia (G), Jamille (Z), Isabela Melo (Z), Jaqueline (Z), Rafa Soares (V/Z), Lana (LE), Eliane (LD), Luciana (V), Sassá (M), Maiara (M), Ellen (M), Camila Pini (M), Pity (A), Marcela (A) e Daniele Silva (A);

CHEGARAM: Stefane (G)(3B-AM), Thais (G)(Minas Brasília), Petra (Z)(3B-AM), Natasha Rosas (LD)(3B-AM), Raquel (LD)(São José-SP), Bruna Natielle (LE)(Ferroviária-SP), Thaizinha (V)(3B-AM), Rafa Ancheta (Z/V)(Tenerife-ESP), Andressa Anjos (V)(São Paulo-SP), Margareth (V)(3B-AM), Janete (M)(Tiradentes-PI), Tábatha (A)(Nápoli-SC), Joelma(A)(Fortaleza-CE), Dan Nunes (A)(Bahia-BA) e Gadu (A)(Bahia-BA).

TIME BASE: Flávia; Eliane, Isabela Melo, Petra e Lana; Rafa Soares, Maiara e Camila Pini; Marcela, Daniele Silva e Gadu.

Com seis títulos e muita experiência na bagagem, a atacante Nenê é o principal nome da lista de reforços do Minas Brasília. Foto: Thiago Pavini/AFE

MINAS BRASÍLIA

Tricampeã de Brasília e campeã da série A2 de 2018, o Minas Brasília irá para a sua terceira temporada na elite já “escaldado” do que irá encontrar. Nos dois anos anteriores, o time azul e verde passou por maus bocados e flertou com o rebaixamento, mas se manteve na primeira divisão e se remodelou para não passar sufoco em 2021.

Assim como o rival, o Minas trocou de treinador: saiu Rodrigo Campos e chegou Antônio Bona, ex-preparador físico de grandes equipes nacionais e ex-auxiliar técnico de Tchelo no Iranduba-AM. Além de manter suas principais jogadoras como a dupla de zaga Kaká e Lia, a meia Robinha e a lateral direita Laine, o time buscou se reforçar com atletas que possuem experiência em série A1, como a goleira Karen, a lateral esquerda Katielle e a atacante Nenê (foto acima). Em compensação o time perdeu duas referências ofensivas do ano passado: as meias Katrine e Bárbara Chagas, que se transferiram para Palmeiras-SP e Cresspom-DF respectivamente.

O Minas Brasília encara o Flamengo neste domingo, em partida marcada para a Gávea no Rio de Janeiro-RJ.

SAÍRAM: Thaís (G), Gabi Luchesi (LE), Natália (LD), Andiara (Z), Ana Keyla (LD), Drica (V), Katrine (M), Bárbara Chagas (M), Tcheury (M), Juliana (M), Novinha (A) e Marcella Hulk (A);

PERMANECERAM: Thalya (G), Kaká (Z), Lia (Z), Luyara (Z/V), Laine (LD), Jéssica (LE), Suzana (LD/A), Gabi Arcanjo (V), Beatriz (V), Isadora (M), Giulia (M), Robinha (M), Luiza Farinon (A), Maria Vitória (A), Steff Torres (A) e Bruna Pelé (A);

CHEGARAM: Karen (G)(Palmeiras-SP), Dih (Z)(Nápoli-SC), Karla Alves (V)(Palmeiras-SP), Katielle (LE)(Santos-SP), Manu (M)(Atlético-MG), Monse Ayala (M)(Cerro Porteño-PAR), Nenê (A)(Ferroviária-SP) e Kayla Prince (Sel Trinidad e Tobago).

TIME BASE: Karen; Suzana, Kaká, Lia e Katielle; Dih, Gabi Arcanjo, Robinha e Isadora; Luiza Farinon e Nenê

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 2647 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *