Capital fecha parceria com Instituto Ajax para fortalecer a base

Visando fortalecer o futebol de Brasília, o Capital e o Instituo Ajax fecharam uma parceria com o objetivo de dar oportunidade à jovens atletas de serem federados na FFDF (Federação de Futebol do Distrito Federal) e disputarem campeonatos no DF por um clube profissional, evitando que muitos desistam do sonho de se tornar jogador profissional e ainda olhem com outros olhos para as equipes da região.

O Ajax representará a equipe do Capital no Fut-7 na categoria sub-7, sub-9, sub-11 e sub-13, além de auxiliar a base do time no futebol de campo nas categorias sub-15, sub-17 e sub-20.

Ao DF Sports+, o presidente do Capital, Godofredo Gonçalves, comentou sobre a expectativa do clube com a parceria. “Vemos com muito bons olhos essa parceria. Nossa expectativa é incentivar outros projetos sociais do DF para podermos dar essa oportunidade ao jovem do Distrito Federal, para que saiba que tem um clube profissional esperando por ele em uma categoria profissional. Que com a idade que seja, o jovem possa saber que tem alguém olhando pra ele”, ressalta.

Fundador do instituto, o presidente Alessandro Henrique, mais conhecido como Alessandro Seco, comentou ao DF Sports+ sobre sua expectativa e a importância do projeto.

Minha expectativa com a parceria é alimentar uma coisa muito importante para Brasília, é ter a chance de ter um equipe que nos represente no cenário nacional, como tivemos em outras épocas. Vemos Amoroso, Kaká, Lúcio, Thiago Reis (Vasco da Gama) e outros que saíram daqui, a gente vê que esses atletas poderiam ter feito a base aqui

Alessandro Seco

O volante Matheus Bertotto, com passagens por Resende (RJ), Internacional (RS), Joinvile (SC) e atualmente no Novo Hamburgo (RS), começou no futsal do Ajax aos 10 anos. Matheus falou ao DF Sports+ sobre sua passagem na escolinha. “No Ajax foi quando eu vi que meu caminho no futebol poderia acontecer, foi ali que eu tive uma base. Sou muito grato ao Ajax, ao Seco e todos ali. Tanto pela parte de ensinamentos do futebol, quanto da parte como pessoa. Ele (Alessandro Seco) tem uma ideia bem legal de juntar essa questão do futebol com a educação e com o caráter, e isso é uma coisa que eu sempre levo comigo”, completa o atleta.

Matheus passou pela escolinha e hoje joga no Novo Hamburgo-RS

Instituto e escolinha Ajax Brasília

A escolinha do Ajax nasceu no Cruzeiro em agosto de 1997, realizando um trabalho social. No dia 11 de setembro de 2018, o instituto foi formalizado, e atualmente tem sede na cidade Estrutural, no bairro das Cazinhas, contando com 150 atletas que recebem uniformes e tênis para o treinamento, que é gratuito.

Tendo como grande objetivo a inclusão social, o projeto prega aos seus jogadores cinco pilares. Esporte, educação, cultura, saúde e inclusão. O nome “Ajax” vem do Ajax da Holanda. Segundo Seco, a homenagem é ao time de 1995, que foi campeão mundial em cima do Grêmio-RS, e que era considerado o melhor time da época

Além do Instituto, que atende as crianças da Estrutural sem custos, o Ajax também possui várias escolinhas em Brasília, localizadas no Sudoeste, Águas Claras, Cruzeiro, Jardim Botânico e Jardim Mangueiral.

Guilherme Martins

Estudante de jornalismo da Universidade Paulista (Unip). Estagiário do Ministério da Agricultura e amante do bom futebol.

Guilherme Martins tem 16 posts e contando. Ver todos os posts de Guilherme Martins

Guilherme Martins

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *