Foto: Júlio César Silva

Real Brasília tenta, mas é eliminado da Copa do Brasil

O jovem time candango enfrentou o tradicional América-RN na tarde desta quinta (11), naquele que foi seu primeiro jogo nacional na história. Apesar de um primeiro tempo equilibrado, quando precisou sair para buscar o resultado – o empate classificava o Mecão – o aurianil não conseguiu se impor e saiu derrotado de campo: 2×0.

O início da partida foi devagar e Iranilson, do alvirrubro, acabou sendo substituído por ter quebrado o braço. A primeira equipe a assustar foi a potiguar, mas os candangos conseguiram balancear o confronto, que foi para o intervalo empatado.

Ao se jogar para o ataque na segunda etapa, os brasilienses ofereceram contra ataques aos potiguares, que souberam aproveitar as oportunidades para fazer dois gols e sagrar a classificação para a segunda fase da Copa do Brasil, quando enfrentam o vencedor de São Raimundo-RR e Cruzeiro-MG – que jogarão hoje ainda, às 19h. Ao Leão do Planalto resta o Candangão, onde o time buscará uma reação após começar o torneio com duas derrotas.

Primeiro tempo

O duelo começou equilibrado, sem grandes chances para nenhum dos lados. Com seis minutos de jogo, Iranilson teve um choque contra um adversário candango, ficou caído no gramado e a ambulância entrou em campo para o atendimento e retirada do atleta para o hospital – ele quebrou o braço no lance. A paralisação manteve o jogo morno e sem grandes chances.

A primeira finalização foi de Romarinho, aos 19′, porém Deola encaixou com segurança. O lance empolgou o Mecão, que seguiu na frente e, logo depois, exigiu mais duas excelentes intervenções do goleiro do Real em chutes de Wallace Pernambucano – a segunda no um contra um. O Leão do Planalto contra atacou aos 25′: Pedrinho tocou para Carlos Henrique, que errou o alvo.

Nove minutos depois, o América-RN assustou em uma cobrança de escanteio, só que a zaga candanga afastou e armou um contra ataque que quase inaugurou o marcador, porém Samuel Pires fez grande defesa para impedir David Manteiga de estufar a rede. O Real voltou a equilibrar a partida, que ficou franca, mas os arqueiros seguiram inspirados e fechando o gol.

Com 10 minutos de acréscimo – devido ao atendimento a Iranilson no início do duelo – os times tentaram fazer o primeiro: Serginho isolou uma chance clara para o Mecão, Deola defendeu boa cabeçada de Flávio Boaventura e Tarta até fez bela jogada para o alvianil, porém errou a finalização. Com isso, a rede não balançou e o jogo foi para o intervalo zerado.

Foto: Júlio César Silva

Segundo tempo

Precisando da vitória para se classificar, o Leão do Planalto precisava atacar mais e, logo com 4′ no relógio, conseguiu uma falta perigosa perto da área. Kabrine cobrou direto, com uma bomba, para ótima defesa do goleiro Samuel Pires. Porém, quatro minutos depois, o alvirrubro atacou e inaugurou o placar. Romarinho tocou para Wallace Pernambucano, que deu a bola de bandeja para Caxito guardar.

O Real Brasília não se abalou e, logo na sequência, David Manteiga estampou o travessão de Samuel Pires. Os candangos seguiram em busca do empate, mas a cabeçada do Carlos Henrique foi para fora. O Mecão se fechou na defesa para tentar explorar contra-ataques e tentar matar de vez o confronto. Em um deles, Wallace Pernambucano cruzou e Luan não alcançou.

Com 27′ no relógio, Richely chegou a assustar o goleiro potiguar, porém o lance já não valia, o jogador estava impedido. O alvirrubro respondeu na sequência, mas a equipe brasiliense foi salva por Deola, Kabrine e o travessão. Aos 38′ não teve jeito, o Mecão matou o duelo. Em cruzamento pela esquerda, Luan cabeceou sem chances para Deola. O Real não assustou mais e os visitantes souberam administrar o jogo, que terminou com o 2×0 no placar.

Ficha técnica

REAL BRASÍLIA 0 X 2 AMÉRICA-RN

Copa do Brasil– Primeira Fase – Jogo único
Estádio Serra do Lago, Luziânia (GO), 11/03/2021, 15h30

Árbitro: Jonathan Antero Silva (RO)
Assistente 1: Márcia Bezerra Lopes Caetano (RO)
Assistente 2: Rener Santos de Carvalho (AC)
Quarto árbitro: Luiz Paulo da Silva Aniceto (DF)
Analista de campo: Geufran Almeida de Oliveira (DF)

Real Brasília

Deola; Gabriel, Felipe Marcelino, Cristian Lucca e Kabrine; David Manteiga, Tarta e Richely; Pedrinho (Junnior Batata), Erik Gabriel (Mateus) e Carlos Henrique (Moisés).
Técnico: Edson Souza.

Gols: não houve.
Cartão amarelo: Kabrine.
Cartões vermelhos: não houve.

América-RN

Samuel Pires; Éverton Silva, Flávio Boaventura, Alisson Brand e Peri; Serginho (Clebinho), Felipe Guedes, Iranilson (Caxito) e Romarinho; Elvinho (Luan) e Wallace Pernambucano (Claúdio Murici).
Técnico: Evaristo Piza.

Gols: Caxito (8′ do 2º tempo) e Luan (38′ do 2º tempo).
Cartões amarelos: Peri, Luan e Romarinho.
Cartões vermelhos: não houve.

Lucas Bohrer

Jornalista esportivo formado em Comunicação Organizacional pela UnB. Viciado em acompanhar esportes e fascinado pela ideia de poder dar mais visibilidade a modalidades geralmente esquecidas.

Lucas Bohrer tem 99 posts e contando. Ver todos os posts de Lucas Bohrer

Lucas Bohrer

Um comentário em “Real Brasília tenta, mas é eliminado da Copa do Brasil

  • Avatar
    11 de março de 2021 em 18:09
    Permalink

    Seria uma chance única para o Real avançar mais na competição e representar mais o futebol Brasiliense. Esperar avançar mais as fases da Copa do Brasil e vem mais time de Brasília, certo?

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *