Brasiliense vence amistoso e segue 100% em 2021

Neste sábado (9), o Brasiliense enfrentou o CRAC-GO no Clube do Povo, na cidade do seu adversário, Catalão, em mais um amistoso preparatório para a Copa Verde. A vitória por 2×1 veio de virada, com todos os gols ainda no primeiro tempo – Fidel abriu o placar, mas Keynan e Jefferson Maranhão garantiram a vitória amarela.

Foi a segunda vez que o Jacaré jogou – e ganhou – após a eliminação na Série D para o Mirassol no fim do ano passado. No último domingo, venceu o Atlético-GO por 2×0, dois gols do Peninha.

Vilson Tadei escalou os mesmos 11 jogadores do amistoso contra a equipe goiana, mantendo as três mudanças em relação a partida do dia 27/12 pela Série D: Bruno Lima, Jefferson Maranhão e Maicon Assis nos lugares de Carlos Eduardo, Romarinho e Zé Love, respectivamente. As contratações da semana, Tobinha e Michel Platini, não vieram para o duelo.

A primeira etapa da partida foi dominada pelo Brasiliense. A única chegada de perigo do CRAC foi a do gol, e a equipe candanga conseguiu marcar dois gols nos últimos minutos, indo para o intervalo com uma vantagem justa.

No segundo tempo, com as equipes bastante modificadas, os goianos dominaram as ações e criaram as melhores chances da etapa, porém não conseguiram marcar e saíram derrotados de campo. O Jacaré vem mostrando nessa pré-temporada que pode obter resultados melhores neste ano. Confiram como foi o jogo de hoje:

Primeiro tempo

O duelo iniciou com o Brasiliense indo pra cima e, com menos de 1′, Zotti cabeceou por cima do gol após cruzamento de Diogo. Aos 8′, Edmar Sucuri ligou o contra ataque rápido para Jefferson Maranhão, que abriu na esquerda para Luquinhas chutar exigindo uma boa defesa de Wallace, goleiro do CRAC que assumiu a vaga de Bruno Fuso – afastado por testar positivo para covid-19.

Depois, a equipe goiana equilibrou as ações da partida e, aos 15′, Bruno Menezes achou um belo lançamento para Fidel, que driblou Edmar Sucuri e abriu o placar: 1×0 CRAC. O Jacaré tentava, mas só chegou perto do gol novamente aos 22′, em falta perigosa pela esquerda, quando Maicon Assis bateu cruzado para outra boa intervenção de Wallace.

O Brasiliense dominava as ações do duelo, porém não criava chances de gol. Até que, aos 36′, em jogada ensaiada de falta, Zotti colocou a bola na cabeça de Keynan, que desviou para empatar a partida. O Jacaré continuou em cima e, após bela trama pela esquerda aos 40′, Peu cruzou e o zagueiro Nilo quase fez um gol contra, impedido com outra excelente defesa de Wallace.

Quando parecia que o intervalo seria com o empate parcial, a virada veio. Já aos 46′, Diogo recebeu na direita e cruzou no segundo pau para Jefferson Maranhão marcar no último lance da primeira parte do duelo: 2×1 Brasiliense.

Segundo tempo

Os times voltaram para a segunda etapa com muitas mudanças, sete cada. E a primeira chance foi dos candangos, em chute para fora de Peninha. Logo depois, aos 7′, Tiarinha quase empatou para os goianos. O atleta recebeu na esquerda, tirou a zaga do Jacaré e ia fazendo uma pintura, porém Edmar Sucuri operou um milagre. Na sequência do lance, Lê Santos cruzou e Gabriel Barcos cabeceou no travessão.

Depois disso a partida ficou truncada e as chances escassas até uma cobrança de falta, aos 20′, de Davi Ceará, defendida por Edmar Sucuri. O Brasiliense reagiu aos 25′ em um contra ataque rápido, porém o cruzamento de Romarinho não chegou a feição para Bruno Nunes, que se jogou pra tentar marcar e isolou a bola.

A chuva, que ameaçava cair desde antes do início da partida, chegou forte e a transmissão caiu aos 33′ por não haver local coberto para os equipamentos. O duelo terminou 2×1 Brasiliense e nenhum lance de perigo ocorreu nos últimos minutos.

Ficha técnica

CRAC 1 X 2 BRASILIENSE

Clube do Povo – Catalão – GO – 09/01/20 -16h00

Amistoso

Árbitro: Lúcio Meneses.

Assistentes: Vander Gilson e Antônio Ruka.

CRAC

Wallace (Edson); Alex Murici (Lê Santos), Rafael Cardoso (Maicon), Nilo e Wesley (Romarinho); Amorim (Iago), Bruno Menezes (Flávio), Helder (Davi Ceará) e Thiago Potiguar (Aleff); Henrique (Tiarinha) e Fidel (Gabriel Barcos). Técnico Carlos Rabello.

Gols: Fidel (15′).

Cartão amarelo:  não houve.

Cartão vermelho: não houve.

BRASILIENSE

Edmar Sucuri; Diogo, Keynan (Preto Costa), Badhuga e Peu; Bruno Lima (Radamés), Aldo (Balotelli), Zotti (Carlos Eduardo) e Luquinhas (Peninha); Jefferson Maranhão (Romarinho) e Maicon Assis (Bruno Nunes). Técnico: Vilson Tadei.

Gols: Keynan (36′) e Jefferson Maranhão (45’+1′).

Cartão amarelo: não houve.

Cartão vermelho: não houve.

Lucas Bohrer

Jornalista esportivo formado em Comunicação Organizacional pela UnB. Viciado em acompanhar esportes e fascinado pela ideia de poder dar mais visibilidade a modalidades geralmente esquecidas.

Lucas Bohrer tem 99 posts e contando. Ver todos os posts de Lucas Bohrer

Lucas Bohrer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *