Foto: Reprodução

Árbitros do DF reúnem 27 pessoas para doação de sangue

Na última sexta (3), árbitros do Distrito Federal se uniram para doar sangue e ajudar a comunidade. A iniciativa chamada Juizão Sangue Bom contou com a participação da Federação de Futebol do Distrito Federal (FFDF), juntamente com o Sindicato dos Árbitros de Futebol (SAF-DF) e a Comissão de Arbitragem (CDAF).

Ao todo foram 27 pessoas doando. Destes, 26 eram profissionais da área e uma é noiva de um árbitro. Todos se dirigiram à hemoclínica do Centro Médico de Brasília, na Asa Sul. O estoques de sangue no local estão baixos devido ao distanciamento social.

Respeitando as recomendações de saúde, os árbitros fizeram uma oração e respeitaram um minuto de silêncio em memória àqueles que foram afetados pelo coronavírus. Ao final, balões nas cores branco e vermelho em homenagem aos profissionais que estão diariamente na linha de frente no combate à covid-19 foram lançados ao ar. Veja:

Projeto antigo

O árbitro Rodrigo Raposo foi um dos personagens da ação social e contou como foi a experiência de estar ajudando a salvar vidas. “Sempre tivemos a vontade de fazer doação de sangue, mas com a correria do dia a dia, acabava que nunca dava certo de irmos doar em grupo. Até que chegou a pandemia”, conta.

“Esse momento delicado e sem os jogos, nos fez repensar em várias coisas, inclusive, em colocar em prática alguns de nossos projetos. Temos uma responsabilidade social muito grande, e ações como essa, além de fazerem bem ao próximo, ajudam na humanização da figura do árbitro de futebol, que é Sangue Bom’, afirma Raposo.

O presidente da CDAF, Marrubson Freitas, também exaltou a iniciativa e mostrou que a atitude vai além do fato de apenas doar sangue. “O ato de doação contribuiu não apenas para repor os estoques do banco de sangue do DF, mas também para afirmar que, apesar de estarmos passando por um período de isolamento, as almas se aproximam. O sentimento humanitário se mantém forte”, declarou.

A organização do evento afirmou que mais árbitros também queriam fazer parte desta ação. Contudo, por determinação da própria clínica e para a segurança de todos, a quantidade de pessoas foi restringida. Ainda foi informado que a categoria pretende fazer mais ações de ajuda ao próximo.

Luiz Fernando Santos

Engenheiro eletrônico de formação, decidiu seguir a carreira jornalística por amor ao esporte. Está na área como repórter e comentarista desde 2018.

Luiz Fernando Santos tem 62 posts e contando. Ver todos os posts de Luiz Fernando Santos

Luiz Fernando Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *