Foto: Divulgação

Dos terrões de Brasília para a Alemanha

Mesmo não tendo tanta tradição no futebol se comparada a outros centros do país, Brasília é um celeiro de exportação de grandes promessas. Nesta semana, por exemplo, o brasiliense Reinier foi vendido por mais de 35 milhões de euros para o Real Madrid. Quem também tenta brilhar na Europa é o lateral-direito Jonatha Lopes, nascido e criado na cidade do Recanto das Emas-DF.

O jogador de 23 anos começou a trajetória bem cedo nas escolinhas do DF. “Eu comecei a treinar na minha cidade. A escolinha era perto da minha casa, treinava com o professor Feijão, que é conhecido aqui Brasília”, afirma o atleta.

Jonatha fez teste no Goiás Esporte Clube. “Infelizmente não deu certo, mas retornei para Brasília e continuei jogando nos campeonatos. Não desisti do meu sonho.”

Em 2016, uma nova oportunidade chegou. Jonatha embarcou para o Rio de Janeiro. Lá, conheceu a gerente de futebol do São Cristóvão, clube que revelou Ronaldo Fenômeno. O lateral conseguiu ficar por um período no clube. “Treinei no São Cristóvão por seis meses. Nesse período, meu primo recebeu um convite para jogar na Alemanha”, conta.

Foto: Divulgação

Em busca de melhores oportunidades, o lateral seguiu rumo ao estado do Paraná. “Fiquei um tempo em Prudentópolis, mas logo retornei para Brasília novamente”.

Mas o destino guardava uma surpresa. O primo do jogador, que já estava jogando em Berlim, descolou um teste para Jonatha. Era a chance de ouro do moleque. “Cheguei na Alemanha para fazer o teste no Branderbug 03. Porém, não cheguei a jogar por conta da documentação”, lamenta.

Jonatha, então, buscou outro clube no país europeu. Fez um novo teste e deu certo. “Fui para o BFC Meteor 06, clube que estou atualmente. Graças a Deus me adaptei rápido no time, todos me abraçaram de forma bacana”, revela o lateral. O atleta brasiliense vem jogando e ganhando oportunidades. Para ele, a maior dificuldade é o idioma.

Diferenças

Sobre o estilo alemão de jogar futebol, Jonatha explica que é bem diferente do que ele via no Brasil, sobretudo na parte tática. “O futebol deles é totalmente contrário ao nosso. Lá o foco é gol, muita ligação direta e bola aérea.”

Segundo o atleta, a estrutura do clubes da Alemanha é um verdadeiro 7×1 em relação ao Brasil. Mesmo jogando em time da quinta divisão, Jonatha explica que o padrão é altíssimo. “Lá é muito mais estruturado que o nosso país, nem se compara. Em todos os segmentos, eles estão bem à frente.”

Por alguns motivos entre o clube e seu empresário, Jonatha voltou para Brasília. Contudo, o atleta ainda tem contrato com o time. Ele espera voltar e seguir trilhando seu caminho e sonho de jogar em um clube grande. “Recebi alguns convites para jogar o Candangão, mas tenho ainda vínculo com BFC Mentor. Desejo voltar logo à Alemanha para ajudar meu time e continuar evoluindo no futebol. Sei que tenho potencial de voar mais longe”, finaliza.

DF Sports+

Mais Esporte, Mais Informação

DF Sports+ tem 341 posts e contando. Ver todos os posts de DF Sports+

DF Sports+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *