Chuteira no pé e determinação: atleta de São Sebastião conquista vaga no Audax

No DF também tem futebol feminino, e de peso! Assim como muitas meninas, Camilla Nonato, 22, que na infância não perdia uma “pelada com a galera da rua”, viu a brincadeira se transformar em paixão e sonho. Sonho de se tornar atleta profissional, e assim, também poder ajudar a família.

Camilla conta como começou a querer jogar bola profissionalmente. “Eu sempre joguei na rua com os meninos, desde os meus seis, sete anos de idade. Primeiro, mais por diversão, mas, depois, eu coloquei na minha cabeça que queria realmente chegar no profissional. Minha família nunca teve muitas condições. A minha primeira chuteira eu ganhei de um menino da minha rua, na época era aquelas F5 que o Ronaldinho Gaúcho jogava. Foi quando um moço me viu na rua jogando bola e me apresentou para um time amador daqui de São Sebastião, que se chamava Independente”, conta.

Depois do Independente de São Sebastião, Camilla, a convite de uma amiga, entrou para o time do Ceilândia. Ela conta que treinava todos os dias, com homens e mulheres, e que a força de vontade e o pensamento de “se eu não conseguir hoje, amanhã eu consigo” lhe impediram de desistir, apesar de todas as dificuldades encontradas pelo caminho.

A recompensa

Graças ao esforço e dedicação da atleta no projeto da Associação Esporte e Vida (de São Sebastião) com a Associação Esporte e Vida Estrela de Sobral, que têm parceria com o time do Audax-SP, Camilla conseguiu chegar onde tantas outras jogadoras almejam: a categoria profissional. E o primeiro passo para a concretização deste sonho será dado amanhã (26), quando ela embarcará com destino à Osasco-SP, agora, oficialmente, como atleta profissional da equipe do Audax.

A atleta relembra o momento em que recebeu o convite para ir a São Paulo. “Estava treinando, e um dos responsáveis (da Associação Esporte e Vida), o Black, me chamou e falou ‘olha, Camilla, a gente está de olho em você já tem um tempo, e acho que dá para você subir para o profissional’ aí eu fiquei meio sem acreditar. Foi passando os dias e eu continuei treinando normalmente, até que o responsável pelo projeto (do Audax) veio conhecer o projeto daqui de São Sebastião e, no final do treino, ele me chamou para conversar, disse que iria me ajudar e pegou os meus dados”.

O Audax, agora time da Camilla, é o quarto colocado da série A1 do Brasileirão Feminino, com 13 pontos. O time tem três vitórias, um empate e uma derrota na competição. Camilla deixa um recado para aqueles que, assim como ela, têm o futebol como algo que vai além de apenas um passatempo: “Não desista dos seus sonhos, por mais difícil que seja. Lute, tenha fé e amor naquilo que faz”.

O projeto Associação Esporte e Vida, de São Sebastião, é aberto à população.

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 2808 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *