Trio ofensivo funciona, mas Universo/Brasília é superado pelo Corinthians (SP)

O Universo/Brasília lutou até o fim, mas não garantiu uma vaga entre os oito finalistas do NBB 11. Jogando no Ginásio Wlamir Marques, em São Paulo (SP), a equipe da capital federal foi superada pelo Corinthians (SP) por 92 a 86 e viu a série melhor de três das oitavas de final da competição ficar empatada em um jogo a um.

O cestinha do Universo/Brasília na partida foi Zach Graham, autor de 26 pontos. O também ala/armador Gui Santos foi outro que teve noite memorável, terminando a partida com 18 pontos. Repetindo a boa atuação do jogo 1 da série, o ala/pivô Ronald alcançou um duplo-duplo, ao marcar 12 pontos e apanhar 12 rebotes.

As duas equipes voltam a se enfrentar neste sábado (6), às 19h30, novamente no Ginásio Wlamir Marques. Quem vencer, avança às quartas de final da competição, enquanto a equipe derrotada amargará a eliminação do NBB 11.  

Com uma indisposição, o ala Rafa Moreira não entrou em quadra, mas o ala/armador Zach Graham começou a partida inspirado. O dono da camisa 1 do Universo/Brasília protagonizou lances plásticos, como uma rara jogada de quatro pontos em que converteu o arremesso de três pontos, sofreu a falta e ainda acertou o lance livre de bonificação. Quem também se destacou pelo lado do Universo/Brasília foi o pivô Windi Graterol. A exemplo das partidas anteriores, o gigante venezuelano sobrou nos rebotes e apanhou três sobras, sendo o líder da equipe no fundamento.

Mesmo com a boa atuação da dupla estrangeira, os brasilienses terminaram o primeiro período atrás por 25 a 19. Na volta da pausa, o Universo/Brasília voltou melhor. A equipe viveu bom momento em quadra, graças à melhora do sistema defensivo e a maior consistência no ataque. Rodando bem a bola e, assim, escolhendo melhor os arremessos, a equipe igualou as ações em quadra e chegou a ter três pontos de vantagem ainda no segundo quarto. Com a partida tendo o equilíbrio como tônica, o Universo/Brasília viu os donos da casa irem para os vestiários vencendo por apertados 42 a 36. 

O time da capital federal viveu o melhor momento na partida na volta do intervalo. Com um ataque sólido e uma defesa sufocante, o Universo/Brasília conseguiu fazer frente às principais armas do Corinthians, chegando a ter três pontos de vantagem na partida. Daí em diante, as duas equipes praticamente trocaram cestas até o fim da parcial, com os paulistas terminando o quarto à frente por 60 a 58. 

Equilibrado desde o primeiro minuto, o jogo seguiu lá e cá também no quarto período. Com algumas mudanças de liderança no decorrer da parcial, o Universo/Brasília chegou a ter quatro pontos de vantagem no marcador a 5mins19s do fim do duelo. A equipe, porém, não conseguiu se manter na dianteira e viu os donos da casa celebrarem a vitória por 92 a 86. “Um jogo de playoff é assim mesmo e eu amo jogos assim. Agora, vamos virar a página, descansar e voltar mais preparados do que nunca para o jogo três”, resumiu Zach Graham.

Por Lucas Magalhães/ASCOM Universo/Caixa/Brasília

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 3046 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *