Guia do Candangão 2019 – DF Sports

O Candangão 2019 começa neste sábado (26) e as equipes já estão preparadas para buscar o título que atualmente pertence ao Sobradinho. Como muita coisa aconteceu durante os últimos meses, o DF Sports traz para você um guia sobre a competição, com as principais informações sobre os doze times que participarão do torneio. Aqui você encontra os jogos importantes, time base, craques, estádio, site oficial e muita informação a respeito dos clubes. Aproveite e tenha um bom Candangão!

BOLAMENSE FUTEBOL CLUBE

O time do Bolamense mais uma vez chega para tentar permanecer na primeira divisão. Com investimentos modestos, a Onça Pintada vai mais uma vez apostar no fator surpresa para beliscar pontos importantes. Para isso, repetiu a estratégia da última temporada, buscando atletas jovens, habilidosos, porém pouco conhecidos.

O toque de experiência do grupo ficará por conta do quadrado do meio campo formado por Max Carrasco, Augusto, Reis e Kattah, todos com passagens por centros importantes do futebol brasileiro. No ataque, Alecssandro marcou seus golzinhos na pré-temporada e animou a torcida do clube mais africano do Brasil.

BRASILIENSE FUTEBOL CLUBE

O time do Brasiliense entra no Candangão 2019 mordido, depois de ter perdido a final para o Sobradinho no ano passado. A receita para a nova temporada ainda é a mesma de anos anteriores: apostar em jogadores rodados e experientes. Mas para comandar o esquadrão amarelo, o Jacaré apostou em Adelson de Almeida, treinador que conhece bem o campeonato e que já levantou duas vezes o troféu quando comandava o rival Ceilândia.

A base do elenco que não atingiu os objetivos em 2018 foi mantida, mas ganhou nomes interessantes. Alex Murici e Romano chegaram para dar experiência às laterais e, Emerson Martins, homem de confiança do treinador, foi contratado para fazer a proteção da zaga e defender o meio de campo. Na frente, o Jacaré perdeu Jóbson, desligado as vésperas da competição, mas tem de volta Gilvan e poderá contar com Morais iniciando a temporada no clube.

CAPITAL CLUBE DE FUTEBOL

Chegando com status de campeão da Segunda Divisão, o Capital retorna à elite, o que não acontecia desde 2014, com expectativas de ser a surpresa da competição. Comandado pelo talentoso Hugo Almeida, a Coruja colhe frutos do projeto de longo prazo que começou em 2017, em parceria com a Universidade de Brasília. Muita coisa mudou de lá pra cá, mas o treinador ainda é o mesmo e escolheu cada um dos jogadores do elenco.

Com Hugo tendo o time na mão, a torcida do Capital está confiante de que o clube vai fazer bonito no campeonato. Com contratações pontuais, como a dos atacantes Anjinho e Klisman e dos meias Matheus Lacerda e Judvan Lucas, a diretoria acertou alguns setores em que o time carecia de peças experientes e decisivas, elevando o patamar da equipe e tornando-a mais competitiva.

CEILÂNDIA ESPORTE CLUBE

Pela primeira vez sem Adelson de Almeida desde 2013, o Gato Preto precisou se remontar para este ano. Mesmo gastando menos do que em outros anos, o Ceilândia ainda assim conseguiu montar uma boa equipe, principalmente no setor defensivo, com jogadores experientes e de muita qualidade. Para substituir o ídolo Adelson, a diretoria buscou a consistência de Jairo Araújo para o cargo de treinador.

No comando do meio campo, Luciano Mandi é o grande destaque, mas o time talvez sinta falta de mais experiência no setor, uma vez que Jairo tem poucas opções até o momento. No ataque, a aposta será em Tatuí, campeão Candango com o Luziânia em 2016, de volta ao futebol local e no jovem Romário, que ganha chance em uma grande equipe do Distrito Federal. Na briga pela camisa nove, Formiga deve sair na frente, mas tem David Denner pedindo passagem.

FORMOSA ESPORTE CLUBE

O ano de 2018 foi mágico para o torcedor do Formosa. O time, cotado para brigar contra o rebaixamento, passou de fase e montou um time com jogadores extremamente talentosos. Naquela altura, com excessão de um ou outro, o time do Tsunami era formado por craques desconhecidos, mas que deram certo.

Dos bons jogadores daquele time, nenhum permaneceu, mas a diretoria buscou dois nomes interessantes que podem formar a mescla ideal ao grupo: o volante Agenor, que conhece o campeonato como poucos, e o ataque Jessuí, que fez uma pré-temporada boa e traz consigo a esperança de gols. Será que o que Tsunami do Cerrado terá forças para repetir a última temporada?

SOCIEDADE ESPORTIVA DO GAMA

A fila do Gama nem é tão grande assim. A última vez que o Periquito levantou a taça foi em 2015, mas mesmo assim, o jejum incomoda a torcida. A falta de calendário durante todo o ano machuca os gamenses apaixonados e a diretoria atual do clube sabe disso. Tanto sabe que tratou de buscar jogadores experientes e ídolos da torcida, para tentar incutir no restante do elenco o que é o Gama.

Emerson Silva e Tiago Gaúcho foram ídolos antes de saíram para outros clubes e agora retornam como pilares do elenco, que conta também com o bom goleiro Rodrigo Calaça e com o lateral esquerdo Mário Henrique. Lá na frente, o poder de fogo com o ex-rival Nunes, Jefferson Maranhão e Victor Xavier é poderoso e tem potencial para recolocar o alviverde no topo do Distrito Federal.

ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA LUZIÂNIA

Antes de vencer o Candangão em 2014 e 2016, o Luziânia era um time modesto do futebol local. Após as conquistas, porém, o time goiano viu seu status aumentar na mesma medida que a cobrança da torcida também aumentou. Por mais que o Luziânia sempre chegue na segunda fase da competição, os apaixonados azulinos querem mais títulos.

Sabendo disso, o Luziânia montou um elenco experiente, a começar pelo treinador Luíz Carlos Sousa, o carioca. No setor defensivo, além do capitão Perivaldo, nomes como Mário Fernandes, Dedê, Rodrigo Barros e Tom darão a segurança necessária ao time, que tem ainda o ex-atleta da Portuguesa-SP, Héverton, para municiar o ataque. Castro Júnior vai para sua segunda temporada no clube e ganhou a companhia de Lucas Garcia, ex-Brasiliense. O ataque com William, Weberthy, Allanzinho e Dan é velocidade pura para cima dos adversários e em busca do título.

PARACATU FUTEBOL CLUBE

Os mineiros crescem a cada temporada. Com planejamento e estrutura, a torcida do Paracatu acredita que 2019 será finalmente o ano do clube dentro do futebol candango.

Com um elenco bastante modificado em relação ao do ano passado, á Águia do Noroeste conseguiu manter nomes como Magal, Zé Wilson, Carlos Henrique e Davi, além de repatriar o meia Diego Nogueira. O grande nome ficou por conta do experiente Richely, que já rodou o mundo da bola e defendeu equipes importantes, como a Chapecoense, na temporada de 2014. Tendo seu estádio como grande arma, a torcida já prometeu marcar presença e lotar o Frei Norberto para empurrar o Paracatu rumo ao título do Candangão 2019.

REAL FUTEBOL CLUBE

Com apenas dois anos de vida, o Real já conseguiu o feito de avançar duas vezes à segunda fase do campeonato. Mas para um time com tantas ambições dentro do futebol, isso é pouco. Por isso, o diretor Pedro Ayub levou vários fatores em conta e montou um elenco bastante competitivo. A começar pelo treinador Paulo Pereira, que recentemente foi campeão da Segunda Divisão paulista.

Repatriando o goleiro Léo Rodrigues, importante durante a campanha de 2017, o clube buscou nos rivais a força de Luan e China para as laterais e acertou ao apostar em Graxa e Andrei Alba (ex-Chapecoense) para o meio campo. Na armação, Filipe Cirne volta a ter protagonismo e status de craque após passar pela constelação chamada Brasiliense, e terá a missão de municiar Roger Gaúcho, Serginho e Daniel. Um trio de ataque rápido, habilidoso e que certamente dará dor de cabeça aos adversários. A aposta também será em jovens que subiram da base para compor o plantel profissional.

SOCIEDADE ESPORTIVA SANTA MARIA

A priore, a missão do Santa Maria é permanecer na Primeira Divisão por mais um ano. No entanto, à medida que a pré-temporada foi acontecendo, o time foi empolgando a torcida, que agora acredita que o clube pode chegar mais longe.

A aposta mais uma vez é em nomes modestos, porém de qualidade, como é o caso dos atacantes Dourado, Maiqui e Diego, ex-Gama e vice-artilheiro do campeonato em 2017 pelo Taguatinga. Para o gol, Rhuan retorna de passagem pelo futebol europeu para ser o camisa 1, mas ganhou a pesada concorrência do colombiano Mosquera, que veio do Júnior Barranquilla.

SOBRADINHO ESPORTE CLUBE

O campeão Sobradinho conseguiu sair da fila no último ano com bastante organização e um grupo de muita qualidade. Para 2019, a pré-temporada começou tarde e isso pode pesar para o time, principalmente nas primeiras rodadas. No entanto, o grupo foi mais uma vez bem montado e deve ganhar reforços ao longo do campeonato, uma vez que o time jogará o Campeonato Brasileiro da Série D, no segundo semestre, além da Copa do Brasil e Copa Verde.

O goleiro/herói Michael está mantido no time, que ganhou o bom lateral Ferrari, ex-Ceilândia, além do meia Marlos e dos habilidosos Rafa Fontes e João de Deus, craque do time em 2017. O jovem Lucas Victor, ex-Gama, terá a missão que era de Michel Platini em 2018: a de fazer os gols. A boa notícia foi a manutenção do treinador Vitor Santana, o que certamente dará a equipe bastante competitividade na briga pelo bicampeonato.

TAGUATINGA ESPORTE CLUBE

Após quase 20 anos fora do cenário do futebol candango, o Taguatinga Esporte Clube tomou o lugar do Atlético Taguatinga e retornou com louvor à Primeira Divisão, após o vice-campeonato da “Segundinha”, em 2018. No entanto, o clube não teve forças para manter o elenco e acabou precisando trocar quase todas as suas peças.

Na defesa, o experiente Amaral será dono da lateral direita e, no meio de campo, Didão será o protetor da zaga formada por Índio e Bruno. Rodrigo Menezes, que fez bom campeonato pelo Ceilândense em 2018, será o camisa 10 e armador do time, mas dividirá a responsabilidade do ataque com outro grande nome: Wesley Brasília, que aceitou mais um desafio em sua carreira, após defender o Formosa e o Botafogo/DF no último ano.

A torcida da águia está feliz com o retorno do clube, mas sabe que a briga por um lugar ao sol no Candangão às vezes pode ser ingrata.

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 2843 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *