Universo/Caixa/Brasília luta até o fim, mas é superado no último jogo de 2018

No último compromisso do ano para o Universo/Caixa/Brasília no NBB Caixa, o resultado não foi o esperado, mas o time mostrou incrível poder de reação para reverter uma desvantagem de 16 pontos ao final do primeiro tempo para ter chances reais de bater o Paulistano (SP), atual campeão da competição. Em duelo decidido nos segundos finais, a equipe da capital federal foi superada por 83 a 82 no Ginásio Antônio Prado Júnior, em São Paulo (SP), e deu adeus a 2018 com retrospecto de três vitórias em 13 partidas. O cestinha do confronto foi o ala Arthur, do Universo/Caixa/Brasília, autor de 19 pontos. Além dele, dois jogadores do time brasiliense contribuíram com duplos-duplos: o armador Nezinho, com 15 pontos e 12 assistências, e o pivô Windi Graterol, responsável por 15 pontos e 13 rebotes (sendo cinco ofensivos).
O Universo/Caixa/Brasília começou a partida em um ritmo alucinante. A equipe brasiliense acertou três bolas seguidas de três pontos, das mãos de Arthur, Nezinho e Zach Graham. Com isso, o Universo/Caixa/Brasília teve a tranquilidade necessária para trabalhar a bola no ataque e fechar os espaços na defesa. Arthur e Zach ainda acertariam mais um arremesso do perímetro cada antes do fim da parcial, que terminou com a equipe da capital federal vencendo por apertados 26 a 23. A exemplo do que ocorrera nos dois compromissos anteriores no NBB Caixa, o armador Nezinho, que alcançou a incrível marca de 27 assistências se somadas as partidas contra o Minas Tênis Clube (MG) e o São José dos Campos quebrou a defesa adversária, distribuindo cinco assistências apenas no primeiro quarto.
Na volta do intervalo, o Universo/Caixa/Brasília não conseguiu manter o ímpeto em quadra. O time cometeu alguns equívocos que permitiram que o Paulistano reagisse no jogo. Com pedidos de tempo, o técnico André Germano tentou reorganizar a equipe, mas, mesmo com o esforço, o Universo/Caixa/Brasília foi para os vestiários atrás no placar, por 53 a 37.
O Universo/Caixa/Brasília voltou da pausa decidido a conquistar a virada no marcador. Empurrados por um grupo de torcedores da Torcida Uni, que fizeram barulho no Ginásio Antônio Prado Junior, o time brasiliense começou, pouco a pouco, a construir o que parecia improvável: com a defesa ajustada, a diferença no placar caiu para oito pontos (69 a 61) ao final do terceiro período.
O último quarto foi eletrizante. Empolgado, o Universo/Caixa/Brasília manteve a pegada firme na defesa, a equipe brasiliense não deixou o Paulistano desgarrar. O time da capital chegou a empatar a partida depois de estar dez pontos atrás, mas não conseguiu a virada, mesmo depois de lutar, literalmente, até os últimos segundos pela virada, amargando o revés por 83 a 82.
“A gente fez um segundo quarto muito ruim. O time deu uma dispersada, mas voltamos dispostos a conseguir voltar pro jogo ponto a ponto. Uma atuação como a de hoje mostra a força do time e como devemos jogar no segundo turno para alcançar o que o time almeja”, sentenciou o técnico André Germano.
Por Lucas Oliveira/ASCOM Universo/Caixa/Brasilia

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 2843 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *