Brasiliense x Luziânia: última batalha rumo à finalíssima

O duelo da noite desta quarta-feira (28), será um dos mais importantes, tanto para Brasiliense, quanto para o Luziânia. Isso porque, quem passar do confronto, estará na finalíssima do Candangão 2018 e estará garantido no Campeonato Brasileiro da Série D, Copa do Brasil e Copa Verde de 2019.

Toda a expectativa neste duelo da volta, envolvem duas peculiaridades. A primeira é a vantagem conquistada pelo Azulino no jogo da ida, onde venceu por 1 x 0, no estádio Serra do Lago, fazendo o time goiano jogar o encontro da volta por qualquer empate para se classificar. Já a segunda situação é que, qualquer vitória simples do Jacaré, classifica a equipe amarela para a sua segunda final consecutiva.

Porém, o fator mais curioso foi definido na última segunda-feira (26). O palco do duelo entre as duas equipes será o Estádio Bezerrão, na cidade do Gama, time rival do Jacaré. A escolha foi feita pela diretoria do Brasiliense, por considerarem o melhor local para a disputa da partida. Para o Luziânia, o estádio alviverde possui um bom retrospecto, principalmente pelo fato da equipe nunca ter perdido um jogo de mata-mata na arena.

BRASILIENSE

A derrota por 1 x 0 no jogo da ida não abalou a equipe amarela. Pois, pelo fato de jogar por dois resultados iguais, basta vencer seu adversário por qualquer vitória simples que, ainda assim, se classifica à final. Porém, tendo como lição, a postura do Luziânia no último jogo. O treinador Ailton Ferraz trabalhou durante esses dias com ênfase no sistema ofensivo, visando o aprimoramento na marcação dos gols.

A equipe, provavelmente, terá a mesma base da partida de ida, mas com alguns ajustes no meio de campo. Souza, que entrou no segundo tempo, em Luziânia, poderá ser um dos cotados a ser titular no duelo, que poderá ser o mais importante para o Brasiliense até o momento na temporada. Já no sistema defensivo, o volante Aldo deverá ser mantido na lateral direita no lugar do Patrick, devido o bom desempenho que vem tendo na posição improvisada.

LUZIÂNIA

O crescimento na reta final do Candangão faz o Luziânia ser uma das principais atrações da competição local. Apesar de ter empatado mais de 80% dos jogos durante a Primeira Fase, o time azulino resolveu vencer no momento crucial do certame, tendo como resultado a classificação em cima do Gama, em pleno Bezerrão, além da vantagem no jogo da ida diante do Brasiliense.

A arena gamense, inclusive, está virando um fator positivo para a Igrejinha. Até porque todos os mata-matas que a equipe jogou no estádio, jamais foi superada. Porém, a expectativa é tentar mais uma vez usar a estatística a seu favor, eliminando um grande clube, podendo chegar à sua quarta final, em um intervalo de seis anos.

Com o gol que o meia China fez na partida de ida, o Luziânia reverteu a desvantagem que tinha e agora poderá jogar pelo empate para conquistar a classificação. Porém, colocando em mente que qualquer resultado positivo favorável ao Brasiliense, dará a classificação aos adversários. “A vantagem só servirá apos o término do jogo. Temos que jogar com muita inteligência, pois temos um grande adversário pela frente, principal candidato ao título desde o início do campeonato. Então, não podemos em momento algum menosprezá-los. Será um jogo de muita paciência, estratégia e personalidade”, ponderou o treinador Jairo Araújo.

Pela intensidade do último jogo, alguns atletas saíram de campo com problemas físicos, mas passarão por avaliação horas antes da partida, para finalmente ver se terão condições ou não de jogo. Focados no objetivo, Jairo Araújo aproveitou o pouco intervalo de tempo e trabalhou a equipe, testando algumas opções técnicas e táticas para segurar o Jacaré. Para a partida, a base da equipe deverá ser a mesma do jogo de ida, caso não tenha problemas de contusão.

FICHA TÉCNICA

BRASILIENSE X LUZIÂNIA

Campeonato Candango 2018 – semifinal (volta)

Estádio Bezerrão, Gama-DF

25/03/2018, 20h

Árbitro: Rafael Diniz

A1: Ciro Chaban

A2: Luciano Benevides

4° Árbitro: Maricleber Goes

Inspetor: Raimundo Lopo

BRASILIENSE

Edmar Sucuri; Aldo, Wallace, Welton Felipe e Gérson; Acerola, Radamés, Luquinhas e Zizu (Souza); Nunes e Reinaldo.

Técnico: Ailton Ferraz.

LUZIÂNIA

Márcio Fernandes; Ronaldo, Perivaldo, Rodrigo Barros e Vinícius; Castro Jr., David, Diego e Gilmar; Índio e China.

Técnico: Jairo Araújo.

Por Lucas Bolzan e Haland Guilarde

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 2647 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *