Cerrado Basquete faz jogo duro, mas é derrotado em casa

O Unifacisa (PB), adversário do Cerrado na noite desta quinta-feira (9), repetiu a dose do último jogo contra o Brasília Búfalos e venceu a segunda partida seguida no DF. Mesmo impondo um jogo duro, a experiência do time paraibano nos minutos finais fez a diferença e o jogo terminou 72 a 67 para os visitantes. O Cerrado tem quatro jogos e quatro derrotas na Liga Ouro 2018.

O jogo começou com 25 minutos de atraso pois a ambulância, requisito obrigatório nas partidas, não estava equipada adequadamente. O primeiro quarto começou lento, com as duas equipes errando no setor ofensivo. A primeira cesta do Cerrado demorou dois minutos e meio para acontecer, quando Johnny acertou um arremesso de três pontos e levantou a torcida no ginásio.

O jogo ganhou intensidade e seguiu equilibrado, disputado ponto a ponto. Na defesa quem se destacou foi o pivô Peterson com dois tocos. O Cerrado saiu aplaudido de quadra quando venceu o primeiro quarto por 22 a 21.

No segundo período a defesa do Cerrado seguiu forte e forçou erros do ataque paraibano. Foram nove só no primeiro tempo, o que possibilitou que o jogo continuasse equilibrado. O Unifacisa tinha dificuldades de pontuar com jogadores que não fossem Cobb e Paulo Nery. A dupla fez 55% dos pontos da equipe no primeiro tempo.

Na parte ofensiva o Cerrado conseguiu ser muito eficiente nos contra-ataques, mas teve dificuldade quando encarava a defesa adversária montada. O Unifacisa conseguiu vantagem de dois pontos quando Guto acertou uma bola de três no último segundo, 43 a 41.

No início do terceiro quarto quem chamava a atenção era o ala/pivô dos visitantes, Rodrigo Piru, que despontava nas estatísticas com incríveis 20 rebotes. O número era maior que a pontuação de qualquer jogador em quadra naquele momento. Piru terminou a partida com um duplo-duplo, 12 pontos e 21 rebotes. No entanto os dois ataques voltaram sem força e com muitos erros. A parcial foi vencida pelos paraibanos por 11 a 10.

A decisão do jogo ficou para o último quarto. Restando seis minutos e meio a partida estava empatada em 61 a 61 e o clima era de tensão no ginásio da Iesplan. A partir daí a experiência dos visitantes foi decisiva na partida. Com menos erros e convertendo os ataques o Unifacisa conseguiu abrir vantagem e finalizar a partida.

Apesar de ainda não vencer na competição o treinador Alexandre Vianna acredita na classificação do Cerrado para a segunda fase. “O campeonato é longo e ainda estamos no começo, vai ter muito esse perde e ganha. Mas vamos nos estruturar e esse time vai crescer muito. Vamos classificar e dentro do playoff vamos jogar em condição para ir a frente no campeonato”, comentou o técnico.

Por outro lado o Unifacisa sai de Brasília com dois triunfos na bagagem e agora tem duas vitórias e duas derrotas. O treinador Eduardo Schafer “Vindo de duas derrotas em Campina Grande teríamos que buscar as vitórias aqui em Brasília. Conseguimos e agora é já pensar no Macaé. Sempre falo para os jogadores que nessa liga ouro temos que matar um leão por dia”,

O Cerrado terá uma semana até o próximo jogo. Dia 17 de março, sábado, o alviverde tenta a primeira vitória na competição contra o Macaé – RJ, no ginásio da Iesplan às 17:30

Por Marcus Gomes

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 3046 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *