Em duelo empolgante, Real vence o Brasiliense

Na tarde deste domingo (21) em confronto válido pela primeira rodada do Candangão 2018, no Estádio Nacional Mané Garrincha, o Real Futebol Clube venceu o atual campeão local, Brasiliense por 2 x 1. O gol da vitória, no entanto, saiu no apagar das luzes, da cabeça do jovem Pedrinho, que saiu de campo como o herói da tarde/noite no maior palco do futebol do Distrito Federal.

Não faltou emoção

Logo aos cinco minutos do primeiro tempo, o zagueiro Vitor Hugo abriu o placar para o Leão do Planalto. Após Baiano cobrar escanteio, o defensor subiu livre para cabecear e fazer 1 x 0. Após a abertura do placar, o Real permaneceu com mais domínio de bola e se manteve organizado em campo. Porém, o Brasiliense, bastante experiente, foi mais ao ataque, criando chances mais claras de gols.

Na sequência o jogo deu uma esfriada. Mas, aos 21 minutos, Kaio, meia do time visitante da tarde, cruzou na área e William escorou para fora, perdendo a chance de aumentar a vantagem. O jogo começou a ficar pegado, com algumas sequências faltas mais ríspidas.

Em lance confuso, aos 33 minutos do primeiro tempo, o goleiro do Brasiliense saiu errado e Kaio perdeu gol feito, dando espaço para o Jacaré se recompor em campo. No segmento da jogada o Brasiliense armou um contra-ataque e sofreu falta próximo à grande área. Na cobrança, Souza fez uma exímia cobrança e balançou a rede para o delírio da torcida, que se manteve presente incentivando o time com a igualdade. O jogo permaneceu em ritmo puxado e foi para o intervalo com o placar de 1×1.

De volta para o segundo tempo, o time do Real voltou a campo com seu segundo uniforme, na cor branca. O jogo seguiu em ritmo acirrado e, aos 15 minutos, Brasiliense marcou gol, porém o zagueiro Badhuga estava impedido. Aos 16′ o técnico do Real, Evilásio de Almeida, fez sua primeira alteração, entrando em campo o atacante Jorginho, para a saída de Willian.

O treinador do Brasiliense, Rafael Toledo, por sua vez, substituiu o camisa nove Zulu por Fabinho. Logo em seguida, o atacante amarelo Luquinhas saiu contundido de campo. O estreante Filipe Cirne (ex-Ceilândia), entrou na sua vaga. Em contra-ataque armado pelo Real, Jorginho arriscou no travessão e no rebote do goleiro, Daniel quase marca. Com um repertório de belas jogadas de Kaio, o Real permanecia no ataque. Mas, no arranque na metade da etapa final, ele passou por três marcadores, mas não finalizou bem.

Nos minutos finais os dois times fazem suas últimas alterações. Assim, pelo Real entram Pedrinho e Kaká, para as saídas de Daniel e Baiano. Já de parte do Jacaré saiu Romarinho para a entrada de Radamés. Com as alterações o jogo pega um ritmo mais intenso. Com as trocas o treinador do auri-anil foi mais feliz e, o garoto Pedrinho que entrara há pouco, aproveitou a oportunidade e marcou de cabeça, após Kaká disputar com dois zagueiros do Brasiliense, deixando o Real com a vitória sobre os atuais campeões do DF, 2 x 1, placar final.

Em entrevista ao DF Sports, o atacante Pedrinho, do Real F. C., discursou em tom de alegria. “Não tem como definir o que estou sentindo agora. Mas foi apenas um gol importante e o campeonato só começou hoje. Vamos continuar trabalhando, porque temos muito pela frente”, destacou o atacante.

Por outro lado, o experiente meia Souza, autor do gol do Brasiliense, resumiu sua visão da partida. “Não jogamos como deveríamos. Mas também, sem tirar o mérito dos adversários, que sabemos da qualidade, devemos treinar para corrigir algumas falhas detectadas hoje”, expressou.

No próximo fim de semana, o Leão do Planalto tem o mando de campo contra o Paracatu, no sábado (27), às 16 horas, no estádio Serra do lago, em Luziânia. Por sua vez, o Jacaré vira visitante diante do Samambaia. A partida está marcada, pela tabela oficial, para o domingo (28), às 11 horas. Porém, há a probabilidade do duelo ser transferido para a cidade mineira de Urucuia, caso os laudos de segurança do Rorizão não sejam liberados.

FICHA TÉCNICA

Campeonato Candango 2018 – 1ª rodada

Estádio Nacional Mané Garrincha, 21/01/2018, 16h

Público: 988 pagantes

Renda: R$ 5.200,00

Árbitro: Rafael Diniz

A1: Ciro Chaban

A2: Daniel Henrique

4º árbitro: Luiz Paulo Aniceto

BRASILIENSE

Bruno Fuso; Patrick, Welton Felipe, Badhuga e Gérson; Aldo, Souza e Reinaldo; Romarinho (Radamés), Luquinhas (Filipe Cirne) e Zulu (Fabinho).

Técnico: Rafael Toledo

Gol: Souza (35’ – 1º T)

Cartões amarelos: Aldo e Gérson

REAL FUTEBOL CLUBE

Rafael Dida; Dedê, Vítor Hugo, Hyago e Murilo; Pedro Ayub, Robinho, Baiano (Kaká) e Kaio; Willian (Jorginho ) e Daniel (Pedrinho).

Técnico: Evilásio de Almeida

Gols: Vítor Hugo (5’ – 1º T) e Pedrinho (48’ – 2º T)

Cartões Amarelos: Dedê e Baiano

Por Rebeca Revelym e Denicy Ribeiro

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 3027 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *