Foto: Divulgação/Tubarões do Cerrado

Tubarões do Cerrado aprova 100% dos participantes da última peneira

No último dia 9, os Tubarões do Cerrado fizeram um recrutamento para novos participantes entrarem na equipe e irem rumo ao nacional. E ontem, os resultados saíram, com um total de 100% de aprovação. Com nomes de Bruno Batista, Diego Santos, Eduardo Garcia, João Viktor, João Vitor, Luiz Eduardo Andrade, Raphael Lima e Vinícius Gomes, os Tubarões ganham mais oito atletas.

Com isso, o time já recrutou mais de 140 pessoas, com integrantes acima de 12 anos de idade. Os aprovados deverão aparecer nos treinos após o jogo amistoso do dia 17, no Cruzeiro. Os treinamentos ocorrem toda terça e quinta.

Foto: Monique Del Rosso

 Breve história

A equipe inaugurou-se no ano de 2004, sendo filiada à CBFA e disputando o Campeonato Brasileiro de Futebol Americano. Assim, de cinco amigos surgiu um time, e a sua primeira partida ocorreu em 2006. Já a avaliação da última semana foi feita através da análise de vários quesitos, mais precisamente em oito testes. O processo seguiu a linha de: aquecimento, avaliação física e circuito de atividades.

O futebol americano vem crescendo, e com isso, a busca pela prática também. De acordo com Flávio Gouvea, responsável pelos eventos, e Rafael Isaac, jogador da formação, as barreiras estão muito além da cultura do Brasil, mas a ótica errada impregnada na sociedade.

Eu acredito que boa parte da população, não sabe que tem o futebol americano no Brasil. Outro motivo é por acharem que esse esporte é muito violento e acabam tendo medo de praticar, quando, na verdade, não é isso.

Rafael Isaac
Críterio utilizados nas peneiras

Os babysharks

“Meu nome é Vinícius Gomes, tenho vinte e quatro anos. Estou muito otimista e feliz por estar aqui hoje“. Vinícius foi um dos aprovados, e a expectativa por uma possibilidade de entrada no conjunto de atletas era grande. “Espero muito ter passado, acho que eu fiz um bom treino, apesar de ter terminado bem cansado. Estou bem feliz só por ter completado o treino, então está valendo”, completou.

Dentro desse contexto, Vinícius falou que o final foi o mais difícil, mais pelo cansaço, e que, apesar de jogar futebol americano há pouco tempo, sempre acompanhou na TV.

Outro participante, Bruno Batista, de 23 anos, juntou sua vontade de aprender com o desejo de entrar para os Tubarões. “Passei a semana um pouquinho nervoso, né? Pensando como é que seria. Até conversei com alguns amigos que já são do time para saber como era o dia a dia da equipe”, afirmou Bruno.

Ademais, também achou o treino pesado, porém, bastante divertido, e alega ter superado as suas expectativas. “A coordenação foi a parte mais complicada, de ficar trocando os pés, ter agilidade… parece fácil ali na hora, mas não é”, finalizou.

Foto: Monique Del Rosso

Ressurgimento

Devido à pandemia, os jogos e até os treinos tiveram que ser suspensos, para que seguissem com todos os acordos sanitários e protocolos de segurança. A volta da rotina animou todos os representantes do time, e deu fé para novas parcerias no futuro, uma conquistada foi com a Casa Thomas Jefferson.

Monique Del Rosso

Cursa publicidade e Jornalismo. Está no DF SPORTS + desde fevereiro de 2022, é estagiária no Correio Braziliense, repórter da Agência de notícias UniCEUB, agora, sendo editora de Política e Economia. Além de escrever para o Jornal de Brasília também.

Monique Del Rosso tem 22 posts e contando. Ver todos os posts de Monique Del Rosso

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *