Foto: Pablo Carlos

Lutador do DF supera grave acidente e luta pelo título no Distrital de Muay Thay

No próximo dia 5 de dezembro, o ginásio poliesportivo do Riacho Fundo receberá o DISTRITHAI, campeonato distrital de Muay Thai, que é organizado pela federação do Distrito Federal de Muay Thay e Boxe Tailandês. A competição faz parte do circuito nacional, e uma das lutas mais esperadas envolve o lutador Vinicius Pitbull, que tem uma incrível história de superação e precisou de muita recuperação pra participar dessa disputa.

Vinícius tem 28 anos, começou a lutar com oito anos e, aos 22, se tornou profissional. Desde então, nunca mais perdeu nenhuma luta – são oito vitórias e um empate em seu cartel. Mas toda essa brilhante carreira quase teve um triste fim no dia 24 de outubro de 2019, quando Vinícius Pitbull tinha uma grande luta marcada, justamente no dia de seu aniversário. Após deixar um exame de sua filha na Asa Norte, ele seguia para a retomada de seus treinamentos, em sua moto. Ele estava no semáforo da 712/713 quando o sinal abriu, e logo na frente, uma motorista entrou no retorno da via sem perceber que vinha um outro veículo e a colisão aconteceu.

No acidente, o lutador teve uma laceração na jugular externa, fratura no antebraço esquerdo do rádio e da ulna, fratura na clavícula direita, deslocou o dedo indicador direito e ainda fraturou sua costela. Ele foi levado às pressas pro hospital de base para fazer uma transfusão de sangue e mais duas cirurgias, sendo liberado do hospital três dias depois, com a autorização de retomar os treinos em pouco tempo.

O que ele não sabia é que o médico havia dado uma opinião errada, e por muito pouco ele não teve que encerrar preconcemente sua carreira. Com a ajuda de sua namorada, que o levou no Dr. Marcos, um médico particular, descobriu que seria necessário mais tempo de recuperação e uma provável nova cirurgia, devido a um retrcesso na cicatrização do antebraço, que causou uma pseudoartrose. O médico já era famoso por trabalhar com atletas de alto rendimento, inclusive do Ultimate Fighting Championship (UFC).

Entretanto, enquanto aguardava a cirurgia, as dores só aumentavam, como afirmou Pitbull ao DFSports +. “Eu sentia dores quase todos os dias, foi um tempo muito difícil, mas eu nunca pensei em desistir, eu nasci para fazer isso. Minha família e meus amigos sempre me apoiaram e acreditaram em mim e sabiam que a minha recuperação era só questão de tempo”, disse ele.

´Foto: Pablo Carlos

Recuperação

O atleta ainda teve problemas financeiros, pois acabou perdendo patrocínios, alunos que treinavam com ele na academia, prejuízo com seu veículo, avaliado em 25 mil reais, e também físicos, pois perdeu a forma física por não poder treinar. Foi então que ele precisou se reinventar e recomeçar sua carreira. Em fevereiro deste ano, fez a cirurgia novamente e conseguiu voltar aos treinos no mês seguinte.

As coisas começaram a dar certo. Pitbull voltou a treinar, pegou a forma física ideal para as lutas, recuperou os patrocínios e recebeu o convite para o Distrital de Muay Thay, que pode ser a grande reviravolta na carreira do atleta que subirá em busca do título. “Estou muito confiante, num grande momento, e tenho certeza que vou dar o meu melhor quando for lutar. Vou em busca do cinturão”, afirmou.

Rômulo Maia

Jornalista e goleiro de futebol. Apaixonado por todos os tipos de esportes e pelo Jornalismo. Defende que as mulheres tenham as mesmas oportunidades que os homens, e que os mais carentes tenham incentivo à prática do desporto. "O esporte é a ferramenta de inserção social mais eficaz, pois o resultado é imediato e as transformações são surpreendentes."

Rômulo Maia tem 431 posts e contando. Ver todos os posts de Rômulo Maia

Rômulo Maia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *