Pinheiros estraga festa do BRB/Brasilia Basquete na prorrogação

Depois de perder para o São Paulo na primeira rodada, o BRB/Brasília Basquete fez sua estreia diante de sua torcida no Ginásio Nilson Nelson, sua nova casa. Mas o público presente acabou vendo uma derrota contra o Pinheiros por 93 a 92 na noite desta quinta-feira (4).

Como foi a estreia da equipe do Brasília na nova casa, a partida contou com show de luzes, som e imagem produzido pelo maior telão indoor do Brasil, com mais de 100 m² de placas de led e 20 metros de altura. Os torcedores que compareceram ao ginásio ainda acompanharam um pocket show de 15 minutos do cantor Hungria Hip Hop no intervalo da partida.

O jogo

O Brasília começou a partida com Rava, Rojas, Grahan, Gemerson e Ronald. O time mandante iniciou o jogo de forma avassaladora, abrindo 22 a 4 em pouco mais de seis minutos. Perto do fim do primeiro período, o Pinheiros esboçou sua reação, mas não foi suficiente para tirar a grande vantagem da equipe brasiliense e apesar da reação do rival, o Brasília controlou os minutos derradeiros. Com show de Ronald, com 11 pontos, e Pedrinho Rava, com nove, o time de extraterrestres começou vencendo o primeiro quarto por 26×9.

Foto: divulgação/BRB/Brasília Basquete

O time paulista voltou para a segunda metade do primeiro tempo motivado. Em desvantagem, o técnico David Eduardo fez alterações no Pinheiros, que passou a conter o ímpeto dos mandantes. E deu certo, com cinco bolas para três pontos convertidas, a equipe paulista deu show no segundo tempo, com destaque para o camisa 2, Gabriel, responsável por oito pontos no segundo período para o time visitante.

A vantagem dos donos da casa, que era de 17 pontos, foi caindo, e chegou a dois pontos de diferença. As equipes foram para o vestiário com o placar de 40 a 38 para o Brasília.

O segundo tempo iniciou bem equilibrado, com as duas equipes indo muito bem na defesa. Disposto a definir o jogo o quanto antes, o Pinheiros manteve sua vantagem até metade do período, e o Brasília chegou a empatar o jogo faltando quatro minutos para o fim do terceiro quarto em 53 a 53.

Faltando dois minutos para o fim do terceiro período, os visitantes passaram à frente do placar e estabeleceram uma vantagem de sete pontos (60 a 53). Com 14 segundos para o fim, Arthur acertou uma bola para três pontos, colocando o Brasília novamente no jogo e definindo o resultado ao fim do quarto em 60 a 56 para os visitantes.

Restava o quarto final, e o Pinheiros tratou de não dar sopa ao azar, com os primeiros minutos bastante equilibrados, o time paulista conseguiu manter sua vantagem até os cinco minutos finais do quarto. A torcida do Brasília tratou de jogar junto com a equipe, e os mandantes empataram o jogo (74×74), dando as últimas esperanças ao time candango. Três minutos para o fim, Pedrinho Rava colocou o Brasília novamente à frente no placar depois de converter três lances livres. A partir daí, foi emoção até o fim do jogo. Faltando apenas oito segundos para o estouro do cronômetro, o time de extraterrestres teve a última posse do jogo com o jogo empatado em 80 a 80, mas não foi feliz em sua conclusão. Resultado: Prorrogação.

Nos cinco minutos de prorrogação, o Pinheiros passou a se impor novamente e abriu sete pontos de vantagem. O Brasília esboçou uma reação, revertendo o placar (92 a 91). Com a última posse da partida, os visitantes tiveram 16 segundos para voltar à frente do placar e ganhar a partida. Deryk, em uma cesta de dois pontos, deu a vitória para o Pinheiros.

Na estreia, o time brasiliense havia perdido para o São Paulo na capital paulista. A equipe do técnico Ricardo Oliveira, portanto, tem duas derrotas em dois jogos e está na antepenúltima posição. Já o Pinheiros, que tinha uma vitória e duas derrotas na competição, chegou a duas vitórias e está agora na 9ª colocação.

O Brasília volta à quadra no sábado (6) contra a equipe do Bauru, também no ginásio Nilson Nelson. O Pinheiros recebe o Fortaleza, em casa, na próxima segunda-feira (8).

Filipe Fonseca

Técnico em Informática e Estudante de jornalismo. Falo e escrevo sobre esportes e músicas. Torcedor nas horas vagas.

Filipe Fonseca tem 41 posts e contando. Ver todos os posts de Filipe Fonseca

Filipe Fonseca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *