Foto: Júlio Cesar Silva

Até 2022: Real Brasília encerra jejum e se despede do Brasileirão com vitória

Pela última rodada da Primeira Fase do Campeonato Brasileiro Feminino Série A1, as Leoas do Planalto jogaram contra o Internacional no Serra do Lago, em Luziânia, nesta quinta-feira (24). A partida não valia muito para as candangas, porém elas queriam vencer para acabar com a fase negativa e finalizar sua participação em 2021 com chave de ouro – e conseguiram. Com um belo segundo tempo, as brasilienses venceram por 1×0 – gol de Isabela Melo.

Com o resultado, o Real Brasília terminou a primeira fase na 10ª posição, apenas três pontos atrás do oitavo, o Avaí Kindermann. Agora a equipe só voltará a campo em outubro ou novembro, quando começará o Candangão Feminino. Já as Gurias Coloradas caíram para sexto lugar e enfrentarão o São Paulo pelas quartas de final do Brasileirão Feminino, em agosto – quando a competição retornará após as Olimpíadas.

A primeira etapa do jogo foi marcada pela boa marcação dos dois lados e as poucas chances de gols. Com muita disputa de bola no meio campo, os times não conseguiram criar grandes oportunidades e as goleiras não foram muito exigidas. Na melhor tentativa do Real Brasília, o chute da Camila Pini saiu por cima da meta gaúcha. Já do lado do Internacional, Fabi Simões fez excelente jogada, mas errou na hora de finalizar e o placar não saiu do zero.

As coloradas voltaram do intervalo tentando se impor e Fabi Simões quase abriu o placar em um lance que a bola, com capricho, tirou tinta da trave. Depois disso, as candangas se impuseram dentro de campo e, após três oportunidades desperdiçadas, inauguraram o marcador. Bruna Natieli recebeu escanteio curto, cruzou na cabeça de Isabela Melo e a zagueira mandou para o fundo do gol. Mesmo com mais três chances, as brasilienses não fizeram outro e o placar final foi de 1×0.

Foto: Júlio Cesar Silva

O jogo

Primeiro tempo

A partida começou com 10 minutos de atraso por falta de viaturas da polícia no local, mas isso não impediu o Real Brasília de começar indo para cima: com segundos de bola rolando, as donas da casa desceram pela esquerda e tentaram o cruzamento, só que a goleira Vivi saiu debaixo das traves para interceptar com tranquilidade. Aos 3′, as gaúchas assustaram em cobrança de escanteio, quando Sorriso cabeceou e Sassá, em cima da trave, afastou.

Com 9′ no relógio, Camila Pini arriscou de longe e a bola saiu raspando o travessão da Vivi. Sete minutos depois, foi a vez de Dani Silva chutar de fora da área, porém Vivi defendeu facilmente. O duelo ficou truncado no meio campo, sem grandes emoções, até que, aos 24′, Fabi Simões carregou a bola, fez fila na zaga candanga e ficou cara a cara com a Flávia, porém o chute saiu fraco para a defesa da goleira.

Bruna Natieli tentou responder, mas sua finalização foi sem direção para a linha de fundo. Novamente, o jogo ficou travado, com muita disputa pela posse da bola e sem oportunidades claras de gol – as duas equipes trocavam passes sem conseguir chegar na área com perigo. Quando o relógio marcava 39′, Fabi Simões fez bom dribles – novamente – pela direita, só que sua tentativa de passe foi cortada.

Com as marcações bem acertadas, apenas mais duas finalizações ocorreram na parte final da etapa inicial. A primeira foi de Marcela Guedes, que colocou efeito no chute de dentro da área, mas a curva para fora não assustou Vivi. Dois minutos depois, Juliana respondeu pelo lado colorado, chutou fraco e viu Flávia defender para manter o zero no placar antes do intervalo.

Segundo tempo

As Gurias voltaram com tudo e já ameaçaram as Leoas com menos de um minuto de bola rolando. 40 segundos depois, a melhor chance, até então, da partida: Fabi Simões veio pela esquerda, novamente deixando a defesa adversária para trás, chutou com a ponta do pé, Flávia desviou e a bola saiu devagar, tirando tinta da trave candanga. Aos 6′, Dani Silva roubou a bola no ataque e tocou na Marcela Guedes, que isolou a finalização.

Dois minutos depois, Camila Pini bateu direto uma falta da intermediária e Vivi defendeu tranquilamente. Logo após, Camila Pini lançou Marcela Guedes em profundidade, ela entrou na área gaúcha e tentou rolar para Dani Silva, só que a zaga adversária afastou o perigo. O lance gerou dois escanteios em sequência para as Leoas e, no segundo, Bruna Natieli cruzou no segundo pau e Isabela Melo subiu para abrir o placar.

Foto: Júlio Cesar Silva

Já com 22′ de bola rolando, Thaís Lemos arriscou da entrada da área e o chute saiu raspando o travessão de Vivi. Nove minutos depois, as candangas tiveram grande chance para ampliar: Sam fez bola jogada pela direita, cruzou rasteiro, Dani Silva furou, mas a bola sobrou no pé da Camila Pini, sozinha com a Vivi, que chutou e viu a goleira salvar as coloradas. Com 35′, Dani Silva teve chance pela esquerda, porém o chute foi para fora.

Oito minutos depois, Wendy desceu pela direita, em uma boa jogada, tocou no meio buscando sua companheira, porém Raquel apareceu para salvar as Leoas. As Gurias ensaiaram uma pressão final, buscando o empate que, naquela altura, significaria a quarta posição na tabela e o poder de definir as quartas de final em casa. As coloradas desperdiçaram quatro grandes chances e saíram de campo derrotadas.

Ficha técnica

REAL BRASÍLIA 1×0 INTERNACIONAL

Campeonato Brasileiro Feminino A1 – 15ª rodada
Estádio Serra do Lago, Luziânia (GO), 24/06/2021, 15h

Árbitro: Luiz Paulo da Silva Aniceto (DF).
Assistente 1: Cassia França de Souza (DF).
Assistente 2: David Sousa Santana (DF).
Quarto Árbitro: Leandro Almeida Damas de Oliveira (DF).
Analista: Jamir Carlos Garcez (DF).

Real Brasília

Flávia; Raquel, Isabela Melo, Rafa Soares e Bruna Natieli; Sassá, Thaís Lemos e Camila Pini; Dani Silva, Marcela Guedes e Gadu (Sam).
Técnico: Adilson Galdino.

Gol: Isabela Melo (56′).
Cartão amarelo: Sassá.
Cartões vermelhos: não houve.

Internacional

Vivi; Leidi, Bruna Benites, Sorriso e Ari (Shashá); Juliana, Thessa (Ximena), Mai (Rafa Travalão) e Mariana Pires (Wendy); Fabi Simões e Mileninha (Grabias).
Técnico: Maurício Salgado.

Gols: não houve.
Cartões amarelos: Thessa, Mileninha, Fabi Simões, Sorriso e Ximena.
Cartões vermelhos: não houve.

Lucas Bohrer

Jornalista esportivo formado em Comunicação Organizacional pela UnB. Viciado em acompanhar esportes e fascinado pela ideia de poder dar mais visibilidade a modalidades geralmente esquecidas.

Lucas Bohrer tem 100 posts e contando. Ver todos os posts de Lucas Bohrer

Lucas Bohrer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *