Após vencer câncer de mama, a brasiliense Fabíola Constâncio voltará a competir pelo vôlei de praia

Após quase três anos sem disputar uma competição de alto nível, Fabíola Constâncio voltará a competir praticando a sua grande paixão: o vôlei de praia. A brasiliense de 36 anos lutou por seis meses contra um câncer descoberto no fim de 2019.

Após duas cirurgias e 16 sessões de quimioterapia, a atleta conseguiu vencer a doença em abril de 2020 e após dar uma pausa em sua carreira, voltará a atuar no Circuito Banco do Brasil Nacional Challenger no dia 3 de julho, que será realizado na Urca, Rio de Janeiro. Apesar de já ter data de retorno marcada, Fabíola até pouco tempo via sua carreira como encerrada.

Eu realmente não achava possível eu voltar a jogar, eu achava que minha carreira tinha se encerrado, apesar de não ser uma escolha, ela foi interrompida, mas eu achava que eu não ia conseguir mais fisicamente porque quando estava doente me via limitada e me via muito distante dessa realidade de treinos então para mim já era um caso encerrado mesmo. Eu continuava fazendo atividade física durante o tratamento, mas bem debilitada, da maneira que dava porque eu estava muito fraca. Quando terminei meu tratamento e voltei a ter meu vigor, eu voltei a correr e aquilo foi me instigando a voltar a ser atleta.

Fabíola Constância

Após estar recuperada totalmente, Fabíola ainda chegou a contrair a covid-19 com sintomas leves, mas seu pai acabou sendo uma das milhares vítimas da doença. Fabíola superou mais esse obstáculo e naquele momento se aprofundou como empresária no ramo da moda, meio que ela atua até hoje. Porém, neste ano, conversando com seu tatuador, acabou retomando a ideia de voltar ao vôlei de praia.

“Quando fui fazer uma tatuagem, o meu tatuador Daniel ‘plantou uma sementinha’ em uma conversa que era o que eu estava precisando ouvir porque aquela ideia já tava voltando para minha mente, mas eu ficava com receio. Ele me falou uma coisa que me despertou que foi o seguinte: “Fabíola, você tem que voltar a jogar porque essa é a cereja do bolo, por toda sua história. Pensa como vai ser maravilhoso você contar a sua história de dar a volta por cima, além de inspirar outras pessoas”.

A brasiliense então abraçou de vez a ideia de voltar às quadras e usar também o esporte para dar voz a luta contra o câncer de mama. Pensando em conscientizar as pessoas sobre os cuidados com a saúde e ser uma figura representativa para aquelas que passam pelo mesmo problema, Fabíola criou um perfil no Instagram dedicado para isso.

“Eu vi que poderia ser uma referência para essas pessoas, especialmente para as mulheres que passam pelo câncer de mama. E também uma referência para qualquer pessoa que passa por uma situação ruim que acha que a vida já desandou e não dá mais, mas que consegue dar a volta por cima. Quando eu estava doente eu precisava de ter uma referência de olhar pra uma pessoa e pensar ‘ela voltou, por que eu não voltaria?’. Então eu decidi ser uma referência de esperança para essas pessoas e também porque acho que mereço com toda minha história dentro do esporte ter um desfecho legal”, contou a atleta que diz ter como meta atuar mais dois anos antes de encerrar a carreira.

Fabíola contou como motivação para sua volta também o amor pela rotina de atleta que ela teve durante grande parte da sua vida e diz se sentir hoje privilegiada por ter mais essa oportunidade de viver e fazer o que ama.

“Às vezes me pergunto se é isso mesmo que quero, só que hoje meu foco é diferente, não é viver do esporte, mas acho que ainda tenho uma gordurinha para queimar (risos). Sentir aquele gelo na barriga, voltar a fazer os exercícios que para mim na época era uma coisa inalcançável, hoje já entro em quadra me sentindo uma super campeã.”

A brasiliense terá um grande desafio que disputará um torneio nacional logo de cara, o que não era seu plano inicial. A ideia dela era disputar torneios menores para pegar ritmo e depois disputar o Circuito Brasil Open apenas em setembro, mas devido a pandemia vários torneios foram cancelados e até por isso acabou antecipando o seu retorno as quadras.

Já se preparando há algum tempo para a sua volta, o convite da também jogadora de vôlei e sua amiga pessoal Natasha Valente para formar uma parceria dentro de quadra foi o que também fez a diferença na escolha de disputar o torneio. Perto de voltar a competir, Fabíola já está no Rio se preparando, e terá três semanas de treinamentos intensos com Natasha antes do início do torneio.

“Estou indo com vontade de me apresentar bem, mas sem levar muita responsabilidade de ter resultado porque voltar jogando em alto nível é complicado, mas me sinto em casa e estava morrendo de saudade de competir. Vamos treinar e pegar mais ritmo. É muito divertido jogar com a Natasha, a gente tem muito entrosamento e ela é uma das minhas melhores amigas fora de quadra. Então estou tentando levar só para o lado bom, sem pressão (risos).”

João Paulo

Jornalista apaixonado em contar as histórias que o esporte proporciona. Boêmio e torcedor nas horas vagas.

João Paulo tem 101 posts e contando. Ver todos os posts de João Paulo

João Paulo

Um comentário em “Após vencer câncer de mama, a brasiliense Fabíola Constâncio voltará a competir pelo vôlei de praia

  • Avatar
    18 de junho de 2021 em 21:04
    Permalink

    Que volta espetacular!! Será um lindo, histórico e emocionante retorno!! Força Fabíola!! Nesse jogo, vc já é campeã!!!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *