Foto: Patricy Albuquerque

Brasília Vôlei começa Superliga B com a mão direita

A divisão de acesso do campeonato masculino de vôlei iniciou na tarde de hoje (23), com um duelo entre os brasilienses e os paranaenses do SMEL Araucária/ASPMA/Berneck, no Sesi Taguatinga. Apesar de ter perdido o primeiro set, os candangos foram melhores em quadra e saíram com a justa vitória por 3 sets a 1, parciais de 27/29, 25/20, 25/21 e 25/21.

Com o resultado, o Brasília Vôlei começa sua campanha na liderança provisória da Superliga B, e vai buscar embalar no próximo jogo, válido pela 3ª rodada do torneio, contra o JF Vôlei (MG) no dia 30 (sábado), novamente em Taguatinga, às 16 horas. Enquanto isso, o Araucária só voltará a jogar no próximo mês – dia 6 às 17 horas – também contra o time mineiro.

O melhor jogador da partida desta tarde foi o oposto Alex, que recebeu o troféu Viva Vôlei de melhor em quadra. Também se destacaram pela equipe da capital o levantador Paulo e os ponteiros Kelvin e Lucaian – este último entrou no meio do primeiro set para não sair mais de quadra, mudando o espírito dos brasilienses no duelo de hoje.

O jogo

Primeiro set

A partida começou equilibrada, com as equipes trocando pontos, porém os brasilienses erraram mais e o Araucária abriu 6/3 após toque na rede de Paulo. Logo depois, os paranaenses emendaram três bloqueios e um ace para ampliar a vantagem, 12/6, mesmo com um pedido de tempo do técnico Marcelo Thiessen. O Brasília Vôlei começou a reagir após a entrada do ponta Lucaian, e cortou a diferença para um ponto com um ataque de Dutra, 14/13, mas voltou a permitir que os adversários abrissem no placar, 18/15 depois de um ace.

Os times se revezaram nos pontos até que, em um ataque de Bruno Araújo, o Araucária fez 24/21 e tinha três sets points para fechar a parcial. Os candangos tiveram uma bela reação, empataram o jogo, 24/24, e chegaram a virar após um ace de Rubbo, que contou com a sorte ao ver a bola bater na rede e enganar a defesa paranaense. Porém, não conseguiram fechar a etapa na frente, ficaram atrás do placar novamente e viram o Araucária ganhar o primeiro set – que ficou marcado pelo grande número de erros de saque – por 29/27.

Segundo set

Apesar de não ter conseguido vencer a primeira parcial, o Brasília Vôlei continuou no bom ritmo que implementou no final dela e, contando com uma boa bola de segunda do Paulo, marcou 6/3 no placar depois de um erro de Siba. A vantagem chegou a aumentar para quatro pontos, porém o Araucária reagiu, empatou o duelo e chegou a virar no 16/15.

Contudo, os brasilienses não se abalaram e retomaram o controle do jogo, fazendo o técnico Everson Ribeiro parar o duelo duas vezes, primeiro com 18/16 e depois com 22/18. Os tempos dos paranaenses não fizeram diferença e os candangos fecharam a etapa em 25/20 após um ataque para fora de Siba.

Terceiro set

O terceiro período começou com os candangos fulminantes, abrindo 4/1 e depois 10/6, o que fez o técnico paranaense interromper o jogo com um pedido de tempo mais uma vez. De nada adiantou, o Brasília Vôlei continuou colocando as bolas no chão da quadra adversária e marcou incríveis 18/9 no placar após um erro de ataque do Araucária.

Contudo, o time da casa começou a errar muito, principalmente com Alex e Lucaian, e, mesmo com a pausa técnico solicitada por Marcelo Thiessen, permitiu que os paranaenses encostassem no placar após um bloqueio, 19/16. Contando com um erro dos visitantes no saque e uma sequência de bons ataques, os brasilienses abriram cinco pontos de vantagem e conseguiram administrar até o fim da parcial para vencer por 25/21 após ataque de Alex.

Quarto set

O último set mal começou e teve um erro de rotação do Brasília Vôlei. O vacilo no posicionamento em quadra pareceu ter afetado os jogadores candangos, e o Araucária aproveitou para marcar 8/2 após um bloqueio simples de Negão. A defesa do atleta paranaense finalmente acordou o time da casa, que começou a tirar a desvantagem aos poucos até chegar a apenas um ponto depois de erro de Fabão, 10/9 Araucária.

Novamente os brasilienses vacilaram e permitiram que o adversário engatasse diversos pontos seguidos e voltasse a ter uma vantagem confortável após ace de Rafael Pereira, 16/11. Porém, a reação não tardou. O Brasília Vôlei apertou e conseguiu empatar em 18/18 depois de um ace de Dutra, em um lance de sorte a bola bateu na rede e caiu na quadra paranaense.

Um pouco depois, os candangos viraram o placar e obrigaram Everson ribeiro a parar o jogo após um bloqueio de Rubbo, que marcou 21/19. Então foi só manter a calma, acertar outro ace – dessa vez com Kelvin – e fechar a partida com 25/21 no quarto set, depois de um bloqueio de Dutra.

Ficha técnica

BRASÍLIA VÔLEI/UPIS 3×1 SMEL ARAUCÁRIA/ASPMA/BERNECK
27/29, 25/20, 25/21 e 25/21

Brasília Vôlei

Paulo L./Alex, Rubbo/Dutra, Kelvin/Cristiano. Líbero: Matheus S.
Entraram: Lucaian, Índio, C. Henrique e Lucena.
Técnico: Marcelo Thiessen.

SMEL Araucária

Cláudio Bento/Fabão, Negão/Abenildes, Siba/Bruno Araújo. Líbero: Yan.
Entraram: Gabriel, Franco, Rafael Pereira e Marcão.
Técnico: Everson Ribeiro.

Lucas Bohrer

Jornalista esportivo formado em Comunicação Organizacional pela UnB. Viciado em acompanhar esportes e fascinado pela ideia de poder dar mais visibilidade a modalidades geralmente esquecidas.

Lucas Bohrer tem 38 posts e contando. Ver todos os posts de Lucas Bohrer

Lucas Bohrer

Um comentário em “Brasília Vôlei começa Superliga B com a mão direita

  • Avatar
    23 de janeiro de 2021 em 20:49
    Permalink

    Que venha o próximo jogo dia 30 contra JF Vôlei, tem de ganhar em casa!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *