Foto: Patricy Albuquerque

Brasília Vôlei joga mal e perde para Praia Clube

Nesta terça (12), Brasília Vôlei e Praia Clube se enfrentaram no ginásio Sesi Taguatinga, em jogo válido pela 2ª rodada do returno da Superliga Feminina. E, novamente, as mineiras venceram por 3 sets a 0 – no turno o resultado foi igual – dessa vez, as parciais foram 25/12, 25/11 e 25/16.

Com o resultado, as candangas estacionaram na nona posição e perderam a oportunidade de ultrapassar o Pinheiros para entrar na zona de playoffs. Já o time de Uberlândia iniciou o ano com uma vitória esmagadora e agora vê a liderança mais perto, empatando em pontos com o Sesi Bauru – terceiro colocado.

O jogo desta terça (12) teve a central Carol, do Praia Clube, recebendo o troféu Viva Vôlei de melhor em quadra, ela foi a maior pontuadora da partida com 13 pontos, sendo seis em bloqueios.

A equipe mineira foi constante e todas as jogadoras estiveram bem nesta noite, além de Carol, Fê Garay – nove pontos – e as irmãs Martinez – Brayelin, 11 pontos, e Jineiry, oito pontos – se destacaram. Do lado brasiliense, Neneca – 10 – e Paquiardi – sete – foram as maiores pontuadoras.

O próximo duelo da equipe da capital será contra o São José dos Pinhais, no Ginásio Ney Braga, na sexta-feira (15), válido pela terceira rodada do returno. O jogo será um confronto direto para as candangas deixarem abrirem maior vantagem para a parte de baixo da tabela e sonhar com a classificação aos playoffs. O Praia Clube joga na mesma data contra o lanterna São Caetano.

O jogo

Primeiro set

Desde o início da primeira parcial, o time de Uberlândia mandou no jogo, abrindo 6/2 após ataque de Fê Garay. O Brasília Vôlei até tentou reagir com dois pontos seguidos de Ariane, mas a equipe mineira embalou com sete pontos em sequência – o último deles após um belo rali de 39 segundo de duração – e colocou 13/4 no placar após bloqueio de Jineiry Martinez.

Depois disso, o time visitante controlou a partida, ampliando um pouco mais sua vantagem e fechando o set em 25/12 após erro de ataque de Ariane, que não fez um bom jogo nesta noite.

O principal destaque do Praia Clube foi sua coletividade – as cinco jogadoras ofensivas do time pontuaram bem. Neneca fez quatro pontos para o Brasília, mas os erros do time – seis – e os bloqueios das mineiras – seis – não ajudaram a equipe da capital.

Segundo set

A segunda etapa do duelo iniciou ainda pior para o time brasiliense: o Praia Clube emendou 10 pontos consecutivos e abriu 11/1 com bloqueio de Jineiry Martinez – foram seis pontos neste fundamento durante a sequência. Depois disso, Paulo Coco aproveitou para rodar o elenco mineiro, dando minutos importantes para todas suas jogadores.

Novamente, o time de Uberlândia administrou a partida e ampliou sua vantagem até fechar o set em 25/11 após ataque de Walewska. Foram incríveis nove pontos de bloqueio do Praia Clube nesta etapa, sendo quatro da central Carol e quatro da oposta Brayelin Martinez – principais pontuadoras da parcial com cinco pontos cada.

Terceiro set

O último período do jogo começou igual: as mineiras logo abriram 8/1 após ataque de Brayelin Martinez, e depois controlaram o duelo com rotação das jogadoras. O 16º ponto do Praia Clube no set foi em um rali épico: Claudinha salvou uma bola com o pé, em um movimento parecido com a bicicleta do futebol, e a disputa continuou até o bloqueio de Monique, naquela altura o placar estava em 16/7.

Essa diferença de nove pontos acabou se mantendo, com direito ao Brasília salvando três match points no final – ataque de Neneca e dois erros de Mari Paraíba -, mas não teve jeito e Angélica acabou com a partida em um ataque: 25/16. A coletividade novamente ditou o ritmo das uberlandenses, que tiveram diversas jogadoras pontuando.

A maior pontuadora do set foi a ponta brasiliense Paquiardi, com seis pontos. A novidade na parcial foram os quatro aces das mineiras. De resto, o Brasília continuou errando bastante – seis falhas – e o Praia pontuado com bloqueios – três.

Fim de partida

Com o resultado, o Brasília Vôlei se mantém na parte de baixo da classificação e tentará se reabilitar no returno para tentar chegar na fase final da Superliga. A levantadora Jú Carrijo comentou sobre o duelo da noite e falou sobre o futuro da equipe no campeonato.

O Praia Clube é um dos favoritos ao título, esperávamos fazer um jogo melhor, porém pecamos em vários momentos e o bloqueio delas estava bem pesado. Agora é ter cabeça no lugar, nós sabíamos que hoje seria difícil e precisamos focar nos próximos jogos, deixar este para trás e ver o que podemos melhorar, a nossa sequência é muito importante.

Ficha técnica

BRASÍLIA VÔLEI 0x3 DENTIL PRAIA CLUBE
12/25, 11/25 e 16/25

Brasília Vôlei

Ju Carrijo/Ariane, Aline/Geovana, Neneca/Paquiardi. Líberos: Vitória e Silvana.
Entraram: Letícia, Paula e Ingrid.
Técnico: Rogério Portela.

Dentil Praia Clube

Claudinha/Brayelin Martinez, Jineiry Martinez/Carol, Fê Garay/Anne. Líbero: Suelen.
Entraram: Rosane, Monique, Mari Paraíba, Michelle, Angélica e Walewska.
Técnico: Paulo Coco.

Lucas Bohrer

Jornalista esportivo formado em Comunicação Organizacional pela UnB. Viciado em acompanhar esportes e fascinado pela ideia de poder dar mais visibilidade a modalidades geralmente esquecidas.

Lucas Bohrer tem 99 posts e contando. Ver todos os posts de Lucas Bohrer

Lucas Bohrer

Um comentário em “Brasília Vôlei joga mal e perde para Praia Clube

  • Avatar
    13 de janeiro de 2021 em 08:14
    Permalink

    Continuar na busca dos playoffs, vencer S J dos Pinhais e dar uma sequência nas vitórias. Prá frente Brasília Vôlei 👍🏻

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *