Com grande atuação da goleira adversária, Real Brasília empata pela semi do Brasileirão A2

Após a pausa para as festas de fim de ano. O Real Brasília teve o primeiro compromisso decisivo em 2021 na tarde deste domingo (10). As Leoas do Planalto receberam a equipe do Napoli-SC, pela partida de ida das semifinais do Campeonato Brasileiro A2.

Mesmo com desfalques importantes como: Dani Silva, suspensa, Lana, Luciana lesionadas, além da meia Camila Pini que sentiu no começo da partida, foi o Real Brasília quem teve as melhores oportunidades. Porém, parou nas mãos da goleira Dida.

O jogo

Com apenas dois minutos de jogo, o Real Brasília mostrou as cartas. Rafa Soares, do campo de defesa, acionou a Rhaizza com um ótimo lançamento nas costas da marcação. A atacante finalizou e a goleira Dida interviu providencialmente na bola que tinha como destino final o ângulo esquerdo das catarinenses.

Aos 15, o Real Brasília chegou mais uma vez. Sassá recebeu de frente para a grande área, posicionou o corpo e finalizou com perigo rente a trave direita.

Na altura dos 20 minutos, o Napoli chegou pela primeira vez na partida. Em falta na quina da grande área, Luana bateu com perigo. Porém, a bola morreu na rede pelo lado de fora.

Aos 24, deu início ao estopim que levou cerca de sete minutos para ser resolvido. A zagueira Isabela errou o tempo de bola e acabou cometendo pênalti. Na marca da cal a capitã Júlia foi para a bola. A cobrança foi mal executada e parou no poste superior. No rebote, Júlia completou de cabeça.

No entanto, por a bola não ter entrado com a goleira Flávia a camisa 6 não poderia participar da jogada no rebote. A arbitragem demorou para decidir de fato quem havia completado a jogada. Levando a irritação das atletas. Mas, no fim, o gol não foi validado após a própria Júlia assumir a autoria no lance.

Aos 43′, por muito pouco Marcela não tirou o zero do marcador. A atacante, arrematou de fora da área e beliscou o travessão das visitantes ao buscar o ângulo esquerdo.

Na volta dos vestiários, em comparação com a primeira etapa, a partida perdeu o nível de intensidade nas oportunidades de gol e se tornou mais brigado. No entanto, foi o Real Brasília que buscou ocupar o campo de ataque e pressionar as catarinenses.

Com 20 minutos, a goleira Dida, mais uma vez, impediu que o Real Brasília alterasse o placar. Maiara, na zona central do campo, tirou a marcação com uma finta de corpo e lançou Rhaizza. A camisa 7 dominou e ajeitou para Marcela finalizar no ângulo.

O empate sem gols persistiu até o soar do apito final do árbitro Rafael Martins Diniz. Agora, as equipes voltam a se encontrar no próximo domingo (17), às 15h30, no estádio Caçador, em Santa Catarina pela partida de volta.

Vale ressaltar que não há saldo qualificado. Caso haja um novo empate, dessa vez, com gols, a vaga para a grande decisão será decidida nos pênaltis.

Ficha técnica

REAL BRASÍLIA x NAPOLI-SC
Campeonato Brasileiro Feminino A2 – Semifinal – Ida
Estádio Ciro Machado do Espírito Santo (Defelê) – Brasília – DF, 15h30

Árbitro: Rafael Martins Diniz (DF)
Assistentes: Renato Gomes Tolentino e Milton Jeronimo Souza Alves (DF)
Quarto Árbitro: Marcello Rudá Neves Ramos da Costa (DF)
Analista: Geufran Almeida de Oliveira (DF)

Real Brasília

Flávia; Eliane, Rafa Soares, Isabela e Nathalia; Sassá, Maiara e Camila Pini; Rhaizza, Marcela e Amanda.
Técnico: Evilásio de Almeida

Gols: não houve
Cartão amarelo: Jaqueline
Cartão vermelho: não houve

Napoli-SC

Dida; Miriam, Mariana, Thays e Júlia; Sara, Treyci, Aninha e Luana; Soraya e Maria
Técnica: Carine Marla Bosetti

Gols: não houve
Cartão amarelo: Thays
Cartão vermelho: não houve

Marcus Rodrigues

Estudante de jornalismo da Universidade Paulista (Unip). Repórter do Metrópoles. Comentarista esportivo. Idealizador da página @capitaldabola_ no Instagram. Repórter do DF Sports+ desde julho de 2019

Marcus Rodrigues tem 97 posts e contando. Ver todos os posts de Marcus Rodrigues

Marcus Rodrigues

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *