Participação inédita, artilharia e vice-colocação, Minas Brasília faz história no Brasileirão Sub-16

Oito dias foram necessários para o Minas Brasília construir mais uma importante etapa na sua história. Na tarde desta segunda-feira (21), a equipe desembarcou no aeroporto da capital do país com o sentimento de dever cumprido após o vice-campeonato na segunda edição do Brasileiro sub-16.

Além da medalha prateada no peito, as Mini Minas – alcunha carinhosa dada para a equipe, alcançou outra marca de destaque. A atacante Nathália Santiago Lima conquistou a artilharia da competição ao estufar as redes em seis oportunidades.

O DF Sports+ conversou com a jovem, que comemorou a marca pessoal e exaltou o trabalho em equipe. “Eu me sinto muito feliz em ter sido artilheira, porque eu treino muito e tenho a confiança da minha comissão técnica pra desempenhar um bom trabalho dentro de campo. Até mesmo porque o objetivo de toda atacante é fazer muitos gols, pra que um dia chegue à Seleção Brasileira”, destaca.

A equipe se comportou muito bem, a gente é muito unido e essa união nos deu força e garra pra enfrentar as equipes grandes de igual pra igual, estamos todas muito felizes com nosso desempenho”

Nathália Santiago, artilheira do Brasileirão sub-16
Nathália Santiago
Foto: Reprodução/Instagram

Tripulação, portas em automático

A equipe embarcou rumo a Sorocaba-SP, sede do torneio, no último dia 11 de dezembro. No dia seguinte, enfrentou o primeiro adversário do certame, a Ferroviária. Ao apito final, empate em 1×1 graças às intervenções providenciais da goleira Janny e o gol da atacante Nathália.

Dois dias depois, a primeira vitória veio ao bater o tradicional Avaí/Kindermann por 2×1 – gols de Vitorinha e Drikinha. Pelo último jogo da primeira fase, uma atuação de gala de Nathália. A atacante marcou quatro gols na goleada por 5×0 contra o ESMAC-PA, e levou as Mini Minas para as semifinais da competição como líder do grupo A.

No mata-mata, o atual campeão São Paulo saiu na frente. No entanto, a qualidade da equipe de Brasília prevaleceu, e vaga para a grande decisão veio ao virar a partida com gols de Ana Clara e Nathália.

Na grande decisão, a equipe do Internacional acabou levando a melhor. No entanto, o sentimento é de extremo orgulho dentro do clube.

Foi uma participação extraordinária, eu considero. Levantamos a hashtag “A casa da base” há algum tempo, pois nós queremos valorizar a nossa meninas e ser uma das maiores bases do cenário nacional […] Com um passo de cada vez, construímos uma história linda.

Nayeri Albuquerque, presidente do Minas Brasília ao DF Sports+

Graças ao segundo lugar conquistado neste ano, a equipe tem a vaga assegurada para uma nova edição do sub-16 em 2021, ainda sem data e local para ser realizado.

A casa da base

Como um dos cargos chefes do projeto iniciado em 2012, esta foi a segunda competição em nível nacional disputado pelas categorias de base do Minas Brasília. Anteriormente, em 2019, a agremiação esteve no sub-18 do Campeonato Brasileiro.

Presente na duas ocasiões, a meia Giulia Giovanna, 16 anos, camisa 10 e capitã da equipe de base, comemora mais uma oportunidade e destaca a importância do conjunto.

“Tentei o máximo possível colocar em prática as experiências vividas durante esse ano, e passar algumas coisas para meu grupo. Mas a maior lição é de que se não formos de fato uma equipe, o individual por si não se sobressai e foi isso que nos levou ao pódio”, diz.

Além dos jogos com a base, a jovem atuou pela equipe profissional em 2020. Em outubro, foi convocada pela primeira vez para a Seleção Brasileira sub-17. Em novembro, um novo convite, dessa vez, para disputar jogos preparatórios diante do Chile, em Santiago.

Giulia é fruto do trabalho desenvolvido no Minas Brasília
Foto: Henrique Barreto

Marcus Rodrigues

Estudante de jornalismo da Universidade Paulista (Unip). Repórter do portal Metrópoles. Comentarista esportivo. Idealizador da página @capitaldabola_ no Instagram. Integra a equipe do DF Sports+ desde julho de 2019

Marcus Rodrigues tem 129 posts e contando. Ver todos os posts de Marcus Rodrigues

Marcus Rodrigues

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *