Foto: Reprodução/LNB

Brasília lidera desde o início e vence Franca em São Paulo

O clássico entre Franca e Brasília, que já decidiram o NBB, aconteceu no início da tarde deste domingo (13), no Ginásio Henrique Villaboim, em São Paulo. Desde o início, o time candango ficou na frente do placar e, apesar de momentos de tensão, conseguiu segurar o adversário para conquistar sua segunda vitória na competição por 93×90 (21×18 / 21×18 / 25×23 / 26×31).

Com o resultado, o Brasília saiu da lanterna e chegou à décima posição, já o Franca caiu para a sexta. Cabe ressaltar que a classificação do NBB é definida pelo aproveitamento, e não pelo número de pontos, uma vez que existe diferença no número de jogos das equipes.

O Brasília iniciou o jogo com Nezinho, Samuel Yeager, Laster, Diego e Caio Torres. E o Franca entrou com Elinho, Fuzaro, Lucas Dias, André Goes e Hubner.

Mesmo com a saída de Nezinho, machucado, no meio do segundo quarto, o time da capital federal garantiu a vitória com excelentes atuações do ala Laster (20 pontos, 5 rebotes e 4 assistências), do ala pivô Diego (19, 6, 3), e do ala Samuel Yeager (16, 8, 3). Apesar da alta pontuação, 21, o ala pivô Lucas Dias teve uma partida abaixo da média, com muitos erros individuais – oito dos 18 da equipe paulista ao total.

O jogo

Primeiro quarto

A primeira parte do jogo começou com o Franca atacando no aro e depois fazendo um air ball no rebote. Laster não quis dar chance pro azar e, em uma bola de três, inaugurou o placar para o Brasília. Os times trocaram cestas e o duelo ficou equilibrado até o 8×7. Porém, Diego, com duas de três e Laster ampliaram a vantagem candanga para 16×7. Lucas Dias iniciou uma reação com um belo toco, seguido de uma bola de dois e outra de três, porém, os brasilienses devolveram os pontos, mantendo a diferença.

Após pedido de tempo do técnico Helinho, André Goes brilhou com um toco e duas cestas de três, diminuindo a desvantagem paulista: 21×18 para o Brasília. O grande destaque da etapa foi o ala Laster, com 13 pontos. O período foi marcado pelo grande número de cestas de três, quatro do Franca e cinco do Brasília, e pelos oito erros dos paulistas.

Foto: Reprodução/LNB

Segundo quarto

A partida voltou com Jefferson brilhando pelos candangos e marcando três cestas de três. André Goes e Adyel diminuíram para o Franca deixando o placar 30×25 para o Brasília. Nezinho e Caio Torres ampliaram a vantagem do time visitante, e com grandes tocos de Diego e Samuel Yeager, a vantagem brasiliense chegou a 11 pontos, 36×25.

Após algumas trocas de pontos, os paulistas conseguiram diminuir, aproveitando a saída do Nezinho, lesionado, e o duelo foi para o intervalo com 42×36 na pontuação. Coincidentemente, o segundo quarto teve a mesma parcial do primeiro: 21×18. Destaque para o início arrasador de Jefferson, que só saiu do banco no princípio da etapa e auxiliou o Brasília na manutenção da vantagem com seus nove pontos. Os candangos mantiveram o bom aproveitamento na linha de três pontos, foram seis cestas assim no período.

Na saída para o intervalo, o ala armador Jefferson falou o que esperava para o resto do duelo. “Vai ser difícil manter a consistência nos arremessos de três até o final do jogo, por isso, acho que a base do time para o segundo tempo tem que ser a defesa”.

Terceiro quarto

O Franca voltou tentando correr atrás do prejuízo, mas, apesar de fazer o primeiro ponto em lance livre de Lucas Dias, foi o Brasília que começou fulminante e, após um lance livre de Diego, abriu 14 pontos de frente no placar, 54×40. Os paulistas reagiram e, com uma bola de dois e duas de três, voltaram a encostar no marcador.

O técnico Ricardo Oliveira resolveu pedir tempo e a equipe candanga correspondeu, aumentando novamente sua vantagem, 61×51. Após trocas de pontos nos últimos minutos, o período acabou com 67×59 para o Brasília.

Samuel Yeager e Diego se destacaram no quarto com sete pontos cada. Mas  aproveitamento na linha de três pontos caiu bastante, com apenas duas cestas em 11 tentativas no período.

Foto: Reprodução/LNB

Último quarto

Com apenas 10 minutos para tentar a virada, o Franca iniciou mal a etapa final do duelo, permitindo que o Brasília abrisse, novamente, 14 pontos de vantagem, 75×61. Porém, com muitos erros, os candangos pararam de pontuar. Os paulistas também tiveram algumas falhas, mas, após uma boa sequência de pontos consecutivos, conseguiram empatar o jogo em 77×77, apesar de um pedido de tempo de Ricardo Oliveira.

A partida estava aberta, e Diego conseguiu dar um fôlego para a equipe visitante, com quatro pontos seguidos. A positividade tomou conta do Brasília, que chegou a 88×79 no placar. Mas quando todos pensavam que o jogo estava decidido, o Franca reapareceu. A tática de capitalizar ataques de três pontos e cometer faltas rápidas funcionou porque o seu adversário errou alguns lances livres.

Faltando 1,4 segundos no cronômetro, o time de casa teve a chance de levar o duelo para a prorrogação, mas a defesa candanga fez uma boa marcação no perímetro de três pontos, deixando o garrafão livre para Hubner marcar em uma bandeja. Mas o pivô errou, e o jogo terminou em 93×90 para o Brasília.

Os destaques do último período foram o ala pivô Lucas Dias, do Franca, com 10 pontos, e Samuel Yeager, do Brasília, com nove pontos.

Fim de jogo

Após a grande vitória de hoje, o Brasília terá outro clássico na próxima rodada, contra o Flamengo, líder do NBB. O jogo está marcado para a próxima sexta-feira (18), às 20 horas, no ginásio da Iesplan. O ala pivô Diego comentou sobre o duelo deste domingo. “Soubemos jogar e conduzir bem, superação e inteligência são as palavras que definiram o jogo de hoje pra gente”.

Pelo lado do Franca, a próxima partida será contra o novo lanterna, Caxias do Sul, novamente em São Paulo, na próxima terça-feira (15). O ala pivô fez uma autocrítica pessoal e da equipe. “Eu errei bastante o jogo inteiro, nós entramos bastante desligados, erramos defensivamente e ofensivamente não jogamos tão bem. Agora é bola pra frente, teremos um jogo difícil contra o Caxias.

Lucas Bohrer

Jornalista esportivo formado em Comunicação Organizacional pela UnB. Viciado em acompanhar esportes e fascinado pela ideia de poder dar mais visibilidade a modalidades geralmente esquecidas.

Lucas Bohrer tem 100 posts e contando. Ver todos os posts de Lucas Bohrer

Lucas Bohrer

Um comentário em “Brasília lidera desde o início e vence Franca em São Paulo

  • Avatar
    13 de dezembro de 2020 em 18:13
    Permalink

    Muita emoção ver o time de Brasília vencer merecidamente o jogo de hoje, que venha o Flamengo agora.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *