Foto: Igo Estrela/Metrópoles

No maior clássico do DF, Brasiliense se impõe e vence Gama com propriedade

O quinto Brasiliense x Gama do ano foi dominado pelo Jacaré. Desde o primeiro minuto, os comandados do técnico Edson Souza ditaram o ritmo da partida e venceram por 3×0, com direito a famosa “Lei do Ex”. Jefferson Maranhão e Luquinhas, ambos ex-Gama, marcaram. Zé Love fechou a conta.

O jogo

A primeira chance foi do Jacaré, logo aos 2 minutos. Diogo encontrou Zé Love com certa liberdade na área, mas o camisa 9 acabou finalizando mal. Depois disso, o jogo ficou equilibrado, com as duas marcações altas, impossibilitando os ataques de trabalharem.

Apesar do equilíbrio, o Brasiliense tinha mais posse de bola. Aos 20′, Peu cobrou escanteio e achou Balotelli livre na área. O volante acabou testando por cima, perdendo uma boa chance.

Em seguida, o Gama saiu mal na defesa, e Luquinhas dominou livre. Na hora de finalizar, a zaga se recompôs e deixou o camisa 7 sem espaço. Ele até bateu para o gol, mas Calaça defendeu. Em seguida, foi a zaga do Jacaré quem falhou, mas contou com a sorte e o impedimento de Nunes na jogada.

Aos 31′, o Gama chegou com perigo na bola parada. Andrei Alba rolou para Júlio Lima, que bateu forte, mas à direita do gol. Na retomada, o Brasiliense surpreendeu com uma ligação direta de Fernando Henrique que quase encontrou Jefferson Maranhão sozinho.

Os gols saíram pouco depois. Aos 33′, Maranhão recebeu passe de Zé Love pela direita, carregou e bateu cruzado, sem chances para Calaça. Dois minutos depois, os donos da casa marcaram o segundo. Diogo cruzou no segundo pau, e Luquinhas pegou de primeira, fazendo um golaço.

Foto: Igo Estrela/Metrópoles

Após levar dois gols seguidos, o Gama se desequilibrou, e o Brasiliense seguiu se impondo. Na segunda etapa, o Jacaré voltou melhor, mesmo com a vantagem. Aos 3′, Peu cobrou falta com muito perigo e quase exerceu a “Lei do Ex” pela terceira vez na partida.

Aos 6′, o Gama criou a melhor chance da equipe no jogo. Júlio Lima tabelou com Everton, conseguiu passar por Diogo e cruzou rasteiro para Nunes. O centroavante dominou e bateu de esquerda, mas a zaga desviou o que seria o gol gamense.

Porém, dois minutos depois, o Jacaré mostrou que a tarde era dele. Peu cruzou na área e encontrou Zé Love entre os dois zagueiros do Gama. O camisa 9 cabeceou firme, marcando o terceiro do Brasiliense.

Restava ao Gama tentar diminuir o prejuízo. Aos 16′, Andrei Alba arriscou de fora e obrigou Fernando Henrique a espalmar. No rebote, Everton cruzou para Nunes, que finalizou, mas a zaga afastou para escanteio. Na cobrança, Alba quase fez um gol olímpico, mas o arqueiro do Jacaré conseguiu desviar.

Aos 26′, após bola longa, Michel Platini ajeitou de cabeça para Nunes, mas o centroavante não conseguiu finalizar como queria e perdeu a chance de diminuir o placar. Em seguida, Platini tentou um voleio, mas não pegou em cheio na bola.

Daí em diante, o Gama se lançou ao ataque, mas não teve êxito nas tentativas de gol: quando a zaga não desarmava, os atacantes não tinham a sorte para marcar.

No último lance do jogo, o Jacaré quase fez o quarto gol. Romarinho recebeu na esquerda e bateu firme, mas Gustavo afastou quase em cima da linha. Depois, o árbitro Paulo Renato Coelho pegou a bola no meio-campo e finalizou a partida: Brasiliense 3×0 Gama.

Tabela e próximos jogos

Com a vitória, o Brasiliense chega a 30 pontos e se firma na liderança do grupo A6. Já o Gama perde a ponta e fica com 29 pontos, na vice-liderança. Na próxima e última rodada, o Periquito recebe o Atlético de Alagoinhas-BA e o Brasiliense visita a Caldense. Ambos os jogos ocorrem na próxima sexta-feira (27), às 16h.

FICHA TÉCNICA

BRASILIENSE 3×0 GAMA

Campeonato Brasileiro Série D – primeira fase (13ª rodada)
Estádio Serejão, Taguatinga-DF, 15h

Árbitro: Paulo Renato Coelho-RJ
A1: Leila Cruz-DF
A2: Lucas Modesto-DF
4º árbitro: Marcello Rudá-DF
Analista de campo: Geufran Oliveira-DF

Brasiliense
Fernando Henrique; Diogo, Keynan (Iago), Breno Calixto, Peu; Bruno Lima, Balotelli, Zotti (Romário); Luquinhas (Romarinho), Jefferson Maranhão (Rodrigo Fumaça) e Zé Love (Mariano).
Técnico: Edson Souza

Gols: Jefferson Maranhão (33′ 1t), Luquinhas (35′ 1t), Zé Love (8′ 2t)
Cartões amarelos: Romarinho
Cartões vermelhos: não houve

Gama
Calaça; Gabriel, Gustavo, Emerson, Júlio Lima; Wallace (Romário), Andrei Alba (Ueslei), Esquerdinha (Michel Platini); David Souza, Everton (Norton) e Nunes
Técnico: Vilson Tadei

Gols: não houve
Cartões amarelos: Júlio Lima, Emerson, Romário, Nunes
Cartões vermelhos: não houve

Willian Matos

Jornalista com experiência em redação, assessoria de imprensa, rádio e portais da web. Toca cavaco quando dá tempo. Tem a certeza que Rogério Ceni é melhor que Marcos. É editor-chefe do DF Sports+ desde maio de 2019

Willian Matos tem 181 posts e contando. Ver todos os posts de Willian Matos

Willian Matos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *