Foto: Alan Rones

Gama é derrotado pela primeira vez na Série D

Dono da melhor campanha da quarta divisão nacional, o Gama recebeu a equipe do Tupynambás neste sábado (31), no Bezerrão. Sem receber há 7 meses, os atletas interromperam a greve iniciada na segunda-feira (26) para entrar em campo e honrar a camisa do clube, mas acabaram saindo derrotados pela primeira vez na competição.

O time de Juiz de Fora, que não vencia desde a segunda rodada do campeonato, fez um grande jogo e saiu merecidamente com os três pontos na bagagem. A equipe mineira agora se encontra com 13 pontos no grupo A6 da Série D, mais empolgados do que nunca para buscar a classificação para o mata-mata nas quatro rodadas restantes.

Primeiro tempo

O Tupynambás vinha de uma sequência de resultados ruins, mas já era possível ver uma melhora no nível de atuação nas últimas partidas. A equipe foi levemente melhor que o Gama no primeiro tempo. Porém, nos primeiros 10 minutos, a única chance saiu dos pés de Andrei Alba, num bom chute de fora da área, exigindo boa defesa do goleiro Arthur logo aos 3 minutos de partida.

Aos 11′, o Tupynambás abriu o placar. O zagueiro e capitão Marcos Vinicius, também conhecido como Alemão, soltou uma bomba de pé esquerdo, do meio da rua, e acabou fazendo um golaço, sem chances pro goleiro Rodrigo Calaça. Alemão contou com extrema felicidade no chute que veio quase do meio-campo e acabou no ângulo esquerdo do goleiro do Gama.

Dois minutos depois, o Gama chegou ao empate. Esquerdinha achou um passe genial para Everton, que entrava em velocidade na área, e rolou a bola para o lado após a saída do goleiro Arthur, achando Nunes, que com muita tranquilidade, dominou, ajeitou o corpo e calmamente tocou a bola para o fundo das redes. Foi o 19º gol de Nunes no ano, o 5º na Série D. O camisa 9 do Gama agora está empatado com Nenê do Fluminense, um gol atrás de Thiago Galhardo, do Inter, e Paulo Sérgio, do CSA, na artilharia do ano.

Foto: Cadu Ferrer

Aos 22′, o Tupynambás criou uma grande oportunidade. Nunes recebeu e fez grande jogada pela lateral da granda área, cruzou forte e rasteiro para Ygor, que por muito pouco não chegou de carrinho empurrando a bola para dentro.

O lateral-direito Lucas também teve boa chance de botar o Tupynambás na frente novamente aos 29′. O camisa 2 recebeu a bola na linha do meio de campo e deu uma arrancada, mantendo a bola próxima ao seu pé e passando no meio dos dois zagueiros gamenses com um lindo drible curto, mas acabou tirando muito do goleiro Calaça e perdeu a chance de fazer um golaço.

A partir desse momento, o jogo seguiu bastante equilibrado, mas com o time mineiro tendo um maior volume ofensivo. A equipe do Distrito Federal errava muitos passes bobos e não conseguiu criar nenhuma chance de fazer o segundo gol.

Segundo tempo

O Gama voltou melhor para o segundo tempo. Com um maior domínio do jogo, o time do DF estava levando mais perigo ao gol do Tupynambás. Aos 9′, Vitor Xavier recebeu no lado direito do ataque e chutou cruzado, tirando tinta da trave do goleiro Arthur.

Aos 17′, um golaço do Tupynambás. Wellington Batista fez grande jogada pela esquerda e cruzou para Fabinho Alves, artilheiro do time, que com categoria, acertou um bonito voleio, sem chances para Calaça. 2×1.

O Gama teve a oportunidade de empatar a partida. Aos 29′, Esquerdinha usou de sua inteligência e bateu falta rápido achando Vitor Xavier livre no lado direito. O camisa 20 cruzou muito bem para Nunes, que perdeu ótima chance de gol cabeceando por cima.

Aos 31′, mais uma ótima oportunidade desperdiçada pelo Gama. Ikaro cobrou falta para o meio da área, e Wallace, sempre um perigo nas bolas paradas, conseguiu se livrar da marcação e cabecear no segundo pau. A bola passou ao lado da trave do goleiro Arthur.

O time da casa não aproveitou as oportunidades, e já à frente do placar, o Tupynambás fez o terceiro aos 42′. Aproveitando a defesa exposta do time candango, Fabinho Alves recebeu lançamento e fez o que quis com David Souza pelo lado esquerdo do ataque. O camisa 15 achou Wellington Batista, bem colocado na área, que bateu forte e alto. 3×1.

Aos 47′, Nunes perdeu mais uma ótima chance de gol. Júlio Lima deu um lindo cruzamento para o camisa 9, que cabeceou muito mal e perdeu sua segunda grande oportunidade na partida.

Fim de jogo e primeira derrota do Gama na competição, apenas a segunda em 2020. Na próxima rodada, o time alviverde enfrenta uma embalada Caldense, em terceiro lugar no grupo, em Minas Gerais. O Tupynambás volta para Juiz de Fora para enfrentar o Villa Nova, na luta pelo G-4.

FICHA TÉCNICA

GAMA 1×3 TUPYNAMBÁS

Campeonato Brasileiro Série D 2020 – primeira fase, 10ª rodada
Estádio Bezerrão, Gama-DF – 31/10/2020, 17h

Árbitro: Fabio Santos de Santana (AC)
Assistentes 1 e 2: Leila Naiara Moreira da Cruz e Lucas Costa Modesto (DF)
Quarto árbitro: Marcello Rudá Neves Ramos da Costa (DF)

Gama
Calaça; Gabriel (David Souza), Gustavo, Emerson, Júlio Lima; Wallace, Andrei Alba (Ikaro), Esquerdinha; Everton, Vitor Xavier e Nunes
Técnico: Vilson Tadei

Gol: Nunes (13′ – 1º tempo)
Cartões amarelos: Esquerdinha (36′ – 1º tempo)
Cartões vermelhos: não houve

Tupynambás
Arthur; Lucas, Eduardo, Marcos Alemão, Adriano Silva (Diego); Coquinho, Vinicius Leonel (Gustavo), Bruno Vieira (Wellington Batista); Nunes, Fabinho Alves (Linhares) e Ygor
Técnico: Guiba

Gols: Alemão (11′ – 1º tempo), Fabinho Alves (17′ – 2º tempo) e Wellington Batista (42′ – 2º tempo)
Cartões amarelos: Adriano Silva (42′ – 1º tempo), Diego (30′ – 2º tempo) e Arthur (45′ – 2º tempo)
Cartões vermelhos: não houve

Eduardo Blatt

Estudante de Jornalismo, apaixonado por esportes e amante do futebol local. Sempre foi aquele que, quando começa a resenhar com os amigos sobre futebol, não tem quem o faça parar. Agora, busca fazer isso como profissão.

Eduardo Blatt tem 25 posts e contando. Ver todos os posts de Eduardo Blatt

Eduardo Blatt

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *