Vitor Xavier e Calaça levam o Gama à liderança na Série D

Com a moral elevada após bater o maior rival pela terceira vez no ano, a Sociedade Esportiva do Gama viajou até o município de Nova Lima, em Minas Gerais, para medir forças com o Villa Nova, em duelo válido pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro Série D.

Ao soar do apito final do árbitro Carlos Eduardo Nunes Braga, vitória alviverde, mais uma vez, graças ao gol de Vitor Xavier e intervenções providenciais do goleiro Calaça.

O confronto

Como manda o manual de um bom mandante, a equipe mineira buscou sufocar o alviverde candango nos primeiros minutos da partida. Entretanto na primeira decida do Periquito ao campo de ataque, a estratégia mineira caiu por terra.

Com apenas cinco minutos, Nunes tabelou com Everton pelo lado direito de campo. Na sequência do lance, já na pequena área, a bola se ofereceu para os pés do atacante Vitor Xavier, que mesmo caindo não desperdiçou a oportunidade – 1×0 Gama.

Aos 9′, o Villa respondeu em um chute distante da meta alviverde, porém, sem sustos Calaça praticou a defesa.

Os minutos seguintes seguiram com o Leão do Bonfim tentando se impor, no entanto, sem conseguir ameaçar a meta gamense, que rapidamente recuperava a bola e trocava passes com tranquilidade.

Vitor Xavier, aos 25′, fez grande jogada ao encarar dois marcadores e driblá-los com facilidade, mas no momento do cruzamento, que buscava o centroavante Nunes, a bola acabou saindo muito forte e parou direto nas mãos do goleiro Deola.

O Villa Nova conseguiu sem impor somente nos minutos finais da primeira etapa, quando, em duas cobranças de escanteios, a primeira ao 44′ e a segunda aos 46′, cabeceou livre por cima das traves defendidas por Calaça.

Com somente três minutos após a volta para o segundo tempo o Gama por pouco não amplia. Vitor Xavier foi acionado mais uma vez, chutou de fora da área, o goleiro Deola bateu roupa e Everton, na sobra, finalizou em cima do arqueiro caído.

Brilha, Calaça!

A entrada do meia João Lucas, promovida pelo treinador Mancini, deu ao Villla Nova mais chances de perigo. A primeiro veio aos 9′, quando o atacante Juninho obrigou o guarda das redes candanga a defender à queima-roupa.

Quatro minutos haviam se passado desde que o Leão mineiro quase chegou ao gol de empate, quando aos 13′, o meia João Lucas cobrou falta que pingou na frente da pequena área, e o goleiro do Gama operou um milagre.

Com ao girar do ponteiro, a pressão exercida pelo Villa não foi suficiente para criar grandes chances, assim, o Gama segurou-se defensivamente até o final da partida.

O resultado leva o alviverde candango para o topo do grupo A-6 ,com com 100% de aproveitamento – 9 pontos. Na quarta rodada, no sábado (3), o Gama recebe a Caldense, no Bezerrão, às 17h.

Ficha técnica

VILLA NOVA x GAMA
Campeonato Brasileiro Série D – primeira fase, terceira rodada
Estádio Castor Cifuentes, Nova Lima-MG – 30/09/2020, 20h30

Árbitro: Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ)
Assistentes 1 e 2: Marconi Hebert Vieira e Luiz Antonio Barbosa (MG)
Quarto árbitro: Antonio Marco Teixeira da Silva (MG)
Analista de campo: Sandoval Franco Ferreira (MG)

Villa Nova

Deola; Ramon (João Carlos), Wellington Reis, Rodolfo; Augusto Recife (João Lucas), Charles (Eltinho), Wander (Jean Carlos), João Paulo, Talysson Lalau; Lucas Grossi e Juninho (Allef)
Técnico: Mancini

Cartão amarelo: Wellington Reis e
Cartão vermelho: não houve
Gols: não houve

Gama

Calaça; Gabriel, Gustavo, Emerson, Júlio Lima; Wallace, Andrei Alba (Ikaro), Norton (Romário); Everton, Vitor Xavier (Michel Platini) e Nunes (David Souza)
Técnico: Mayco Tadei

Cartão amarelo: Gabriel e Nunes
Cartão vermelho: não houve
Gols: Vitor Xavier (5′ – 1t)

Marcus Rodrigues

Estudante de jornalismo da Universidade Paulista (Unip). Estagiário do portal Metrópoles. Idealizador da página @capitaldabola_ no instagram.

Marcus Rodrigues tem 69 posts e contando. Ver todos os posts de Marcus Rodrigues

Marcus Rodrigues

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *