Foto: Rafaela Felicciano Metrópoles

Real Brasília vence de virada, mas resultado leva o Jacaré para a final

Pelo jogo de volta da semifinal do Campeonato Candango 2020, Brasiliense e Real Brasília foram à campo no Estádio Nacional Mané Garrincha na manhã deste domingo (23/08). Após o apito final, vitória do Leão do Planalto de virada por 2 a 1.

Antes da bola rolar, um lance inusitado: no momento em que os capitães e o árbitro Gildevan Lacerda definiam o lado de campo e bola, o goleiro Artur, do Real Brasília, foi amarelado ao se aproximar para conversar algo com a autoridade máxima das quatro linhas.

45 iniciais

Com modificações nos dois lados, os treinadores colocaram as equipes para frente, e com boas peças ofensivas, o primeiro tempo foi o famoso “lá e cá”.

Foram necessários apenas três minutos para a primeira oportunidade da partida. Em saída de bola errada do Brasiliense, a bola sobrou nos pés do atacante Júnior Chicão, que de frente para a meta amarela, não hesitou e obrigou o goleiro Fernando Henrique a intervir.

Oito minutos depois, Romarinho apareceu livre no canto esquerdo da grande área e buscou a finalização colocada, que passou com perigo.

Com boas triangulações, aos 16’ foi a vez do Brasiliense testar de fato o guarda das redes aurianil. Em cobrança de falta, Marcos Aurélio bateu para defesa segura do goleiro Artur.

Com 26 minutos de jogo, aconteceu a grande chance do confronto. O lateral esquerdo Kabrine mandou a bola no poste central após cobrança de falta.

Aos 37’, Marcos Aurélio por pouco não abriu o placar. O meia apareceu de frente para a área após passe de Zé Love, cortou dois adversários ao fingir finalizar e bateu no travessão.

Pouco antes de soar o apito para o intervalo, mais uma chance para o Brasiliense. O zagueiro Badhuga apareceu livre dentro da grande área e finalizou no canto esquerdo da meta do Leão do Planalto. O goleiro Artur espalmou, e em seguida, foi marcado impedimento.

Foto: Ricardo Botelho

Segundo tempo

Com o fôlego renovado, as equipes voltaram do intervalo com a mesma disposição da primeira etapa. Logo nos primeiros lances, o lateral direito Gedeilson foi acionado, levou ao fundo e bateu para a entrada da pequena área. Fernando Henrique espalmou.

Em busca de dois gols para se classificar, aos 7’, mais uma vez Real Brasília no ataque. Em cobrança de falta, Kabrine obrigou o goleiro do Jacaré a afastar de manchete.

Sete minutos mais tarde, resposta do clube amarelo em nova cobrança de falta. Marcos Aurélio bateu firme à meia altura, e o goleiro do Leão do Planalto bateu roupa, evitando o primeiro gol do jogo.

O jogo estava truncado, com muitas faltas para ambos os lados. Aos 19’, Léo Campos quase abriu o placar para o Real Brasília. Em mais uma cobrança de falta, a bola parou no travessão do goleiro Fernando Henrique.

Com 21 minutos, Mateus deu o passe infiltrado na linha defensiva do Brasiliense achando Pedrinho. O atacante do Real ganhou na velocidade, mas no momento da finalização, o goleiro do Jacaré fechou os espaços.

E o primeiro gol seguiu o padrão do jogo. Romarinho sofreu uma carga, dessa vez dentro da grande área, e a penalidade máxima foi marcada. Zé Love bateu forte no canto para tirar o zero do marcador.

Nos três confrontos entre Brasiliense e Real Brasília em 2020, o artilheiro do amor balançou a rede em todas as vezes da mesma forma: de pênalti.

Com 40 minutos, em jogada de craque do atacante Vitor Mariano, o Jacaré por pouco não amplia. O atleta percebeu o goleiro Artur adiantando e tocou por cobertura de fora da área, e a bola parou pela quinta vez na partida na trave central.

Aos 44’, Gedeilson apareceu mais uma vez para cruzar, mas o zagueiro Rodrigo se atrapalhou e acabou cometendo pênalti. Junior Chicão foi para a bola e converteu: 1 a 1.

Dois minutos depois, veio o gol da virada. Léo Campos suspendeu na área, o zagueiro Márcio subiu mais alto que todo mundo e estufou as redes.

O jogo ficou bem agitado nos minutos finais, mas não deu tempo de mais gols, Brasiliense 1×2 Real Brasília e fim de papo no Mané Garrincha.

Com o resultado, o time de Márcio Fernandes chegou em mais uma final, a quarta seguida. Além da chance de disputar o título do Candangão, o Jacaré assegurou um calendário cheio para o ano de 2021: Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro Série D

FICHA TÉCNICA               

BRASILIENSE 1×2 REAL BRASÍLIA

Campeonato Candango de Futebol – semifinal (volta)

Estádio Mané Garrincha, Brasília – 23/08/2020, 11h

Árbitro: Gildevan Lacerda
Assistentes 1 e 2: Kleber Alves e Milton Alves
Quarto árbitro: Emanoel da Silva
Inspetor: Rodrigo Paulino

Brasiliense

Fernando Henrique; Railan (Bruno Lima), Badhuga, Rodrigo e Fernandinho; Aldo, Peninha (Coquinho), Esquerdinha, Marcos Aurélio (Douglas), Romarinho (Fabinho) e Zé Love (Vitor Mariano)
Técnico: Márcio Fernandes

Gols: Zé Love (25-2T)

Cartões amarelos: Railan, Bruno Lima, Rodrigo e Fabinho

Cartão vermelho: não houve

Real Brasília

Artur; Gedeilson, Waldson, Márcio e Kabrine (Léo Campos); Tiago Ulisses, Gabriel (Davi Ceará) (Ayrton), Carlos Henrique (Geovane), Wellington Sabão (Mateus), Pedrinho e Júnior Chicão
Técnico: Ariel Mamede

Gols: Junior Chicão (45-2T) e Márcio (47-2T)

Cartões amarelos: Artur, João Victor, Waldson, Pedrinho e Gabriel

Cartão vermelho: não houve

Marcus Rodrigues

Estudante de jornalismo da Universidade Paulista (Unip). Estagiário do portal Metrópoles. Idealizador da página @capitaldabola_ no instagram. Repórter do DF Sports+ desde julho de 2019

Marcus Rodrigues tem 83 posts e contando. Ver todos os posts de Marcus Rodrigues

Marcus Rodrigues

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *