Foto: Divulgação

Uma luz no fim do túnel

Nova secretária de Esporte e Lazer recebe presidente da Federação de Futebol do DF e sinaliza maior atenção à categoria

Um sinal de reaproximação entre o Governo do Distrito do Distrito Federal e a categoria do futebol foi dado na manhã desta sexta-feira (22). Nesta data, a nova secretária de Esporte e Lazer, Celina Leão, recebeu o presidente da Federação de Futebol do DF, Daniel Vasconcelos na Administração Regional de Ceilândia a fim de se informar sobre o esporte bretão na capital.

Diferentemente do que houve em relação ao seu predecessor na pasta – Leandro Cruz, Celina Leão, que é cria da cidade, abriu as portas de seu gabinete para ouvir os eventuais problemas existentes. A atitude recebeu elogios do presidente da Federação. “Na verdade, eu já tinha um contato antes com ela como deputada. Mandei uma mensagem para ela dando os parabéns quando assumiu (o cargo). Então, ela pediu para agendar uma reunião e, com o apoio do Marcelo (Piauí, Administrador de Ceilândia e braço-direito do atual governador Ibaneis Rocha), marcamos para hoje” disse.

A pauta da conversa girou principalmente sobre a questão dos estádios e sobre formas de apoio do GDF ao futebol local. “Fui lá para ela entender como funciona a realidade, quais os problemas que a gente enfrenta com mais frequência, que é a questão dos estádios. Relatei tudo isso para ela, e ela já vai alocar, a partir da semana que vem, uma equipe dela, convidando todos os órgãos (do governo) para fazer um levantamento de cada estádio, qual laudo que tem, qual que não tem, para poder já iniciar um trabalho”, contou Daniel. “Quando a gente retomar o futebol, a gente não deve ficar naquela luta ‘ah, voltamos, mas os estádios estão sem laudo'”.

“Nós não somos contra, tanto Federação quanto os clubes, trazer jogos de fora. Pelo contrário, os jogos de fora ajudam a fomentar o futebol daqui, porque gera receita para a Federação e ela é convertida para pagamento de despesas do nosso campeonato. Só que a gente precisava de pelo menos alguma atenção. Em qualquer jogo de fora o secretário (Leandro Cruz) estava presente, mas quando era jogo nosso, era aquele descaso total. Reivindiquei essas coisas e relatei para ela (Celina) que disse que iria tomar providências” selou.

O retorno do futebol

Com a pandemia fazendo vítimas em ritmo acelerado, fica ainda mais difícil prever uma data para que a bola volte a rolar nos gramados de Brasília. Porém, a administração trabalha com a possibilidade de retorno às atividades para julho, desde que o atual cenário mude.

“Quanto à questão do retorno (do futebol), ficou o seguinte: ela vai conversar com o governador e o, secretário de Saúde. Eles estão aguardando a resposta com essa reabertura do comércio nos próximos quatorze dias para poder avaliar um prazo para retorno do futebol”, revela Daniel.

“Ela disse que a gente poderia se encontrar semanalmente para avaliar como a gente chegar a alguma luz, como permitir a volta dos treinos, por exemplo. Temos que criar um protocolo para isso, isso vai demandar um tempo. Ela acha que, se não piorar as coisas, em julho a gente consegue pelo menos voltar aos treinos” disse.

Apesar das dificuldades, Daniel Vasconcelos rechaça a possibilidade de encerramento precoce do Candangão, a exemplo do que ocorreu no Campeonato Francês que teve o PSG declarado campeão restando dez rodadas para o final. “Isso é a última opção. A CBF orientou todas as federações a terminar todos os estaduais nem que seja até dezembro pedindo à Deus que seja o quanto antes. Assim que tivermos segurança para nossos profissionais, bem como torcedores, cidadãos envolvidos com o esporte e toda a população de modo geral, vamos retomar a nossa competição” sentenciou.

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 2403 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *