Ceilândia perde para o Formosa e ainda corre riscos de cair

Pela nona rodada do Candangão, o Ceilândia recebeu o Formosa no Abadião, querendo sanar de vez os riscos de rebaixamento. Apesar de jogar em casa, o Gato Preto foi dominado dentro de campo e na imposição das torcidas nas arquibancadas e saiu derrotado por 3×1.

Com a vitória, o Tsunami agora ocupa a terceira colocação na tabela, com 19 pontos. Estacionado nos oito pontos conquistados, o Ceilândia continua na nona colocação, ainda com riscos de ser rebaixado para a Segundinha. No entanto, um empate nos dois próximos jogos deixa o Gato Preto na elite. As chances de classificação continuam vivas: basta o time pontuar e o Luziânia parar nos oito pontos.

O jogo

A torcida visitante não demorou muito para soltar o grito de gol. Com três minutos jogados, João de Deus soltou o pé do meio da rua e acertou o ângulo, fazendo 1×0 para o Tsunami. 

A equipe do Formosa ditava o ritmo da partida. O Gato Preto só foi finalizar pela primeira vez aos 12 minutos. Jonatan cabeceou na pequena área, mas a bola se perdeu pela linha de fundo.

 O Tsunami teve mais duas boas chances de ampliar a vantagem, mas acabou mandando por cima. A primeira veio aos 14′, na cabeçada de Jean Carlo. Aos 19′, foi a vez de João de Deus, depois de acertar um voleio.

Uma leve chuva caiu sobre o Abadião e não abaixou a temperatura somente nas arquibancadas: o jogo ficou frio também dentro das quatro linhas.

Somente nos minutos finais o torcedor voltou a vibrar. Aos 44′, Carlos Eduardo invadiu a área e bateu cruzado, o goleiro Lenon rebateu mal, e a zaga do Tsunami rifou a bola para a lateral evitando que Vini completasse para o gol.

Ceilândia reage

Gauchinho fez duas substituições no intervalo. Vini e Halyver saíram para as entradas de Edinho e Paulinho, respectivamente, e o Ceilândia voltou com uma postura totalmente diferente para a segunda etapa. Logo com um minuto, o placar estava empatado. Everton avançou pela direita e cruzou na medida para Cassiano testar e balançar a rede do Tsunami. O atacante do Gato Preto chegou a virar a partida aos oito minutos, mas o árbitro, corretamente, marcou impedimento.

Domínio goiano

Depois de um ótimo início dos donos da casa no segundo tempo, o Formosa voltou a mandar no jogo. Aos 9′, Mário Neto recebeu livre de marcação dentro da pequena área, e Henrique buscou a bola nos pés do atacante alviverde. Um minuto depois, Jean Carlo bateu cruzado e o arqueiro do Gato Preto afastou.

O domínio dos visitantes foi recompensado aos 30 minutos. Ronan, que acabara de entrar, colocou a bola na cabeça de Caio Carioca. O volante finalizou firme, sem chances de defesa. 2×1 Formosa.

No apagar das luzes, João de Deus ainda presenteou os fiéis torcedores do Formosa com outro golaço. O atacante recebeu nas costas da defesa, driblou o goleiro Henrique e bateu rasteiro para fechar a conta. Final, Ceilândia 1×3 Formosa.

As duas equipes voltam a campo no próximo domingo (15). O Ceilândia faz o jogo da afirmação contra o Taguatinga, às 15h30, no Serejão. Já o Formosa recebe o Brasiliense no Diogão, às 16h.

CEILÂNDIA 1 X 3 FORMOSA

Campeonato Candango 2020 – 9ª rodada

Estádio Abadião, Ceilândia-DF – 10/03/2020, 15h30

Árbitro: Marcelo Rudá

Assistentes 1 e 2: Lucas Guerra e Lucas Modesto

Quarto árbitro: Pedro Copatt

Inspetor: Jamir Garcez

Público: 61 pagantes

Renda: R$ 1220,00

Ceilândia

Henrique; Braian, Jonathan, Felipe Piá e Murilo; Halyver (Edinho), Evandro e Daniel Vargas; Carlos Eduardo, Cassiano e Vini (Paulinho, depois Gabriel)

Técnico: Gauchinho

Gols: Cassiano (1′ – 2°T)

Cartões amarelos: João Afonso e Jonatan

Cartões vermelhos: não houve

Formosa

Lenon; Andrezinho, Elton, Bruno Costa e Rafinha; Caio Carioca, Mário Neto (Ronan), Everton Cezar e Jean Carlo (Robson Simplício); Wesley Brasília (Allan Paulista) e João de Deus

Técnico: Heli Carlos

Gols: João de Deus (3′ – 1°T e 48′ – 2°T) e Caio Carioca (30′ – 2°T)

Cartões amarelos: Wesley Brasília, Mário Neto, Everton César, Bruno Costa e João de Deus

Cartões vermelhos: não houve

André Gomes

Um apaixonado por esportes (com um carinho especial por futebol, basquete, surf e skate). Defende a ideia de que, por questões éticas, todo jornalista deve revelar o time que torce.

André Gomes tem 87 posts e contando. Ver todos os posts de André Gomes

André Gomes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *