Foto: Guilherme Zilse

Brasília Vôlei, grandes vitórias e passaporte carimbado para segunda fase da Superliga B

Por Luciano Villalba / Jornal Passe A

Vitória masculina sobre o líder na Superliga Masculina no primeiro jogo. Vitória de líder invicto na segunda partida com direito à Vitória Viva Vôlei. As meninas do Brasília Vôlei, líderes e invictas da Superliga B 2020, entraram em quadra com a energia deixada pela rapaziada do Masculino com a intenção de manter a invencibilidade e ratificar a condição de líder no clássico contra o Itajaí Vôlei. No duelo das experientes capitãs e ex-líberos de volta à ponta, Silvana e Sassá, a levantadora Ana Paula comandou as donas da casa para o segundo triunfo do dia no SESI/Taguatinga. Uma boa vitória com um placar até surpreendente de 3 sets a 0, com parciais de 25/21, 25/20, 25/17. Jogaaaaaço!

Primeiro set

As meninas do Itajaí, comandadas pelo técnico brasiliense Leandro Pereira, começaram melhor, chegaram a fazer 1 / 4. O Brasília, comandado por Rogério Portela, encostou no placar num bloqueio de Silvana, 3 / 4. Aproveitando erros das donas da casa, o Itajaí chegou a 5/9. E o técnico do Brasília pediu o primeiro tempo da partida. Jogo pegado e o placar chegou a 13/15. Tempo para o Itajaí. A diferença chegou a 15/18. O time candango embalou uma reação e, num ataque da oposta Ariane, empatou o jogo em 18/18. Mais um tempo solicitado pelo Itajaí. Ingrid fechou um tenso rallye com uma bela explorada e o Brasília fez 19/18. Mais um de Ingrid, 20/18. E começou a brilhar a estrela da líbero Vitória. Bela e importante defesa… na sequência, bloque de Ingrid, 21/18. Mais jogo pegado. 21/19, 21/20, 22/20, 22/21. Ariane aparece para fazer 23/21. Ana Paula saca e, no erro das visitantes, o Brasília chega ao set point, 24/21. Mais um saque da levantadora Ana Paula e erro na defesa adversária. Fechado o primeiro set em 25/21. Jogaço!

Segundo set

No primeiro ponto disputado, um susto. Lá pela entrada de rede, Sassá cai mal e sente o tornozelo. Preocupação de todos, mas tudo bem com a ponteira camisa 10 do Itajaí. O 1º árbitro Marlon Barreto volta o saque e, no erro do ataque do Brasília, o primeiro ponto do set é das visitantes, 0/1. Jogo pegado, praticamente ponto a ponto, e Thainã faz uma linda bola de segunda, 5/5. Erro de ataque do Brasília e o Itajaí passa a frente, 5/6. Mais uma bola da “abusada” levantadora do time catarinense, 5/7. Ingrid faz 6/7. Itajaí erra ataque e novo empate, 7/7. Sassá faz 7/8. É ponto a ponto até 15/15. Linda largada da central Edna, 16/15. Linda defesa de Vitória que acende a galera nas arquibancadas e Ariane mata, 17/15. As donas da casa crescem na partida, fazem 19/16 e obrigam o técnico Leandro Pereira a pedir o 1º tempo do set. Na volta, erro na defesa do Itajaí, 20/16. Brasília erra, 20/17. Ariane desafoga… 21/17. Rogério faz a inversão com Bruna Neri no lugar de Ana Paula e Letícia no de Ariane. Bruna bloqueia e faz 23/18. Desfeita a inversão. O set point é de Ariane, 24/19. O Itajaí salva um set point. Edna volta no lugar de Ju Odilon que fez o fundo no Brasília. E é a central Edna que usa a experiência numa largadinha e fecha o set em 25/20. Brasília 2 sets a 0. Torcida vibra e enlouquece! Dá pra fechar o jogo em 3 a 0?

Terceiro set

Brasília começa melhor e chega a 6/2. Primeiro tempo solicitado pelo técnico Leandro Pereira. Na volta, Itajaí faz 6/3 e, num belo bloqueio triplo, as donas da casa mostram que querem a vitória, 7/3. Fazem 8/4, permanecem na frente, fazem 16/7 e dominam a partida. Set mais “tranquilo”. Letícia, que entrou na inversão, levanta para Aline pelo meio, 21/12. E aquela vibração conhecida da central. A vitória no set chega com um 25/17. Incontestável domínio no terceiro set. Triunfo em 3 sets a 0, com a líbero Vitória conquistando o Viva Vôlei. Brasília segue invicto na competição e pega o Sport na próxima fase, com primeiro jogo em Recife no dia 14/03 (sábado), às 18h, segundo em Brasília no dia 21/03 (sábado), às 19h30, no Sesi/Taguatinga e, se necessário para desempatar confronto, um terceiro jogo no dia seguinte, 22/03 (domingo), às 18h, também no Sesi/Taguatinga.

Vitória com o Troféu Viva Vôlei de melhor da partida. Foto: Guilherme Zilse

Masculino

A parada do Jornal Passe A é mais cobrir o vôlei feminino, mas como não falar dessa rapaziada que quase fez a torcida ir à loucura numa virada sensacional no quarto set e num tie-break dominante arrasador sobre o líder da competição?

Paulinho com o Troféu Viva Vôlei de melhor da partida. Foto: Guilherme Zilse

Os rapazes do Brasília Vôlei/UPIS entraram em quadra para enfrentar o líder Vedacit Vôlei Guarulhos. Que jogaço! No primeiro set, vitória consistente dos donos da casa por 25/21. O líder se impôs e virou a partida para 2 sets a 1, com parciais de 19/25, 13/25. Mas quem disse que estava sacramentada a vitória do líder? O set até se encaminhava para um final em 25 a alguma coisa e fechamento da partida. Empurrado pela torcida, a rapaziada anfitriã pôs a faca entre os dentes e sangue nos olhos e virou o placar… Final do 4º set: 29-27 para o Brasília/Upis. Energia boa gerada e volta para um tie-break acachapante. Os comandados por Marcelo Thiessen chegaram a fazer 12/02, fecharam o set desempate em 15/06 e conquistaram a quarta vitória e o quarto lugar na primeira fase da Superliga B Masculina 2020. Primeira vitória do sabadão no SESI/Taguatinga.

Na segunda fase, o Brasília/UPIS enfrenta o JF Vôlei, quinto colocado na primeira fase da competição. O primeiro jogo do confronto está marcado para 14/03 (sábado), às 19h, em Juiz de Fora/MG. O segundo, marcado para 21/03 (sábado), às 17h, no Sesi/Taguatinga, e, se necessário para desempatar confronto, um terceiro jogo no dia seguinte, 22/03 (domingo), às 15h30, também no Sesi/Taguatinga.

DF Sports+

Mais Esporte, Mais Informação

DF Sports+ tem 137 posts e contando. Ver todos os posts de DF Sports+

DF Sports+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *