Brasiliense domina Ceilândia, goleia e sobe para a terceira posição

Em jogo atrasado da terceira rodada do Campeonato Candango de 2020, o Brasiliense recebeu o Ceilândia no estádio Serejão nesta quarta-feira (12). Com um primeiro tempo sonolento, o Jacaré quase foi surpreendido, mas se organizou para a segunda metade e aplicou mais uma goleada na competição. Já o Gato Preto perdeu a quarta seguida e ainda não conseguiu fazer gols em quatro partidas disputadas.

Favorito no confronto, o Brasiliense tomou as atitudes durante todo o jogo. Aos 10 minutos, Marcos Aurélio encontrou Manoel na área. O camisa 9 dominou e devolveu de novo para Marcos Aurélio bater rasteiro no canto, mas Kekey fez boa defesa.

Aos 15′, mais uma chance para o Jacaré. Peninha pegou a sobra do escanteio, limpou a marcação e bateu forte de esquerda. A bola saiu rente à trave esquerda do goleiro adversário.

Os donos da casa pressionavam, mas o gol teimava em não sair. Aos 18 minutos, Romarinho dominou pela ponta direita, trouxe para o meio e chutou de esquerda, mas mais uma vez o arqueiro alvinegro fez bela defesa.

O Ceilândia pouco ameaçou. A melhor chance da equipe foi a partir de um erro do próprio Brasiliense. Aos 20′, Badhiuga recuou mal para Edmar Sucuri, Gabriel chegou antes do goleiro e sofreu pênalti. Na cobrança, Paulinho bateu fraco e facilitou a defesa do arqueiro do Jacaré.

Aos 28 minutos, enfim, saiu o gol do time de Taguatinga. Peninha cobrou escanteio na cabeça de Bruno Oliveira, que mandou no canto para abrir o placar. Dessa vez Kekey não teve chance para fazer a defesa.

Kekey se destacando

Aos 30′, mais um milagre do goleiro do Gato Preto. Marcos Aurélio achou Romarinho em profundidade. O atacante cruzou rasteiro para Manoel, que bateu cruzado e rasteiro, mas Kekey fez outra defesa para salvar os visitantes. No último minuto da primeira metade, outra vez Kekey salvou. Peninha acertou bom chute de fora da área, mas o goleiro, bem posicionado, pegou mais uma. O Ceilândia só não saiu goleado no primeiro tempo devido às boas defesas do arqueiro.

Virou passeio

A segunda etapa foi um verdadeiro passeio amarelo. Logo aos cinco minutos, Bruno Oliveira achou Gleissinho, que cruzou na cabeça de Manoel. O centroavante colocou a bola no fundo do barbante do goleiro do Ceilândia e ampliou a vantagem.

Aos 12 minutos, Manoel recebeu de Peninha em profundidade, dominou no peito e mandou cruzado. Kekey até tocou na bola mas não conseguiu evitar o segundo gol do camisa 9 e o terceiro do adversário.

O quarto gol saiu com Marcos Aurélio aos 25′. Depois de escanteio batido pela direita, o árbitro Maguielson Lima Barbosa viu agarrão de Felipe Alves em Manoel dentro da área e marcou pênalti para o Brasiliense. Na cobrança, o camisa 10 deslocou o goleiro e ampliou a vantagem.

O tento que fechou a conta no estádio Serejão veio depois de tremenda lambança da zaga alvinegra. Aos 35 minutos, Kekey rolou a bola para Rogério, mas o zagueiro não entendeu e saiu da jogada. Neto Baiano foi mais esperto que todo mundo, roubou e bateu rápido para o gol. A bola ainda tocou na trave antes de morrer no fundo das redes. Fim de jogo: Brasiliense 5×0 Ceilândia.

A vitória colocou o Brasiliense na terceira posição. Na próxima rodada, o Jacaré enfrenta o líder Gama no próximo sábado (15), às 15h30 no estádio Serejão. Já o Ceilândia se manteve na décima primeira colocação e vai tentar a recuperação em casa, no estádio Abadião, contra o Paranoá, também no sábado (15), mas às 11h.

FICHA TÉCNICA
BRASILIENSE 5X0 CEILÂNDIA
Campeonato Candango de 2020 – terceira rodada
Estádio Serejão – DF – 12/02/2020, às 15h30

Árbitro: Maguielson Lima Barbosa
A1: Kleber Alves Ribeiro
A2: Josieliton Silva dos Santos
Quarto árbitro: Pedro Carlos Copatt Bueno Telles

BRASILIENSE
Edmar Sucuri; Alex Murici (Carlinhos), Bruno Oliveira, Badhiuga e Gleissinho; Aldo (Romário), Esquerdinha, Marcos Aurélio e Peninha; Romarinho (Neto Baiano) e Manoel
Técnico: Mauro Fernandes

Gol: Bruno Oliveira (28’ – 1ºT), Manoel (5’ – 2ºT e 12’ – 2ºT), Marcos Aurélio (25’ – 2ºT), Neto Baiano (35’ – 2ºT)

Cartões amarelos: Esquerdinha e Badhiuga
Cartão vermelho: não houve

CEILÂNDIA
Kekey; Donatan, Rogério, Felipe e Felipe Alves; Halyver, Gabriel (Carlos Eduardo), Evandro e Bocão (Daniel Vargas); Alex (Vini) e Paulinho
Técnico: Gauchinho

Gols: não houve

Cartões amarelos: Halyver, Felipe Alves e Evandro
Cartão vermelho: não houve

Luiz Fernando Santos

Engenheiro eletrônico de formação, decidiu seguir a carreira jornalística por amor ao esporte. Está na área como repórter e comentarista desde 2018.

Luiz Fernando Santos tem 59 posts e contando. Ver todos os posts de Luiz Fernando Santos

Luiz Fernando Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *