Foto: André Borges/Divulgação

Taguatinga e Brasiliense ficam na igualdade no Serejão

A manhã deste domingo (2) ficou reservada para o primeiro clássico de 2020 do Campeonato Candango. Taguatinga e Brasiliense foram a campo no estádio Serejão, em partida válida pela segunda rodada do torneio. Marcado por poucas chances claras de gol, o embate terminou 1×1.

A trama

Os nove minutos inicias foram de bastante equilíbrio, sem grandes chances. Ambas as equipes apostavam na bola longa ao campo de ataque, mas sem sucesso.

A primeira chance do Brasiliense surgiu aos 10’. Peninha recebeu na pequena área, girou e bateu, para defesa segura do goleiro Vavá. Aos 12’, Peninha abriu para Romarinho cruzar na cabeça de Zé Love, que finalizou para fora.

Seguro defensivamente, o Taguatinga finalizou pela primeira apenas aos 21’. Nove minutos mais tarde, grande chance de perigo. Acosta recebeu, fez o pivô e abriu para o volante Regino, que cortou a marcação e finalizou para fora.

O Jacaré chegou outra vez aos 36’. Alex Murici cruzou e Romarinho completou de cabeça, mas mais uma vez para fora.

45 minutos finais

Na volta dos vestiários, as duas equipes promoveram alterações. A pedidos da torcida, Mauro Fernandes sacou Peninha, que deu lugar a Lorran; Júnior Araújo soltou um pouco mais a equipe, mandando Dan a campo na vaga de Luan.

Aos dois minutos, a Águia foi forçada a mexer novamente. O zagueiro Jefferson acabou lesionando-se sozinho ao afastar a bola. Martinely foi chamado.

A primeira grande chance da segunda etapa veio aos 8’. Após cruzamento da esquerda, o goleiro Edmar Sucuri bateu roupa, e a bola sobrou nos pés do centroavante Acosta, que bateu em cima do goleiro do Jacaré.

Voa Águia!

Aos 17 minutos, em falta um pouco à frente da zona central, de frente para a meta de Edmar Sucuri, Martinely mandou um pombo sem asa. A bola foi no canto direito. Golaço!

Mesmo tendo que se expor após o gol sofrido, o Brasiliense não conseguiu criar grandes oportunidades, enquanto a equipe do Taguatinga seguia bem postada defensivamente. A melhor oportunidade veio aos 33’ em uma falta na quina da grande área. Marcos Aurélio cruzou, e Rafael Donato completou sobre as traves do goleiro Vavá.

Estreia com gol

Em mais uma jogada criada pelos pés de Marcos Aurélio, aos 41’, o meia se livrou da marcação e enfiou um belo passe em diagonal para Zé Love. O atacante bateu na saída do goleiro e não desperdiçou. Fim de papo: Taguatinga 1×1 Brasiliense.

Autor do gol do Taguatinga, Martinely falou sobre a pintura:

O técnico do Brasiliense, Mauro Fernandes, explicou o que faltou para o Jacaré sair com a vitória.

FICHA TÉCNICA

TAGUATINGA 1 x 1 BRASILIESNE

Campeonato Candango 2020 – 2ª Rodada

Estádio Serejão, Taguatinga-DF. 02/02/2020, 11h

Árbitro: Leandro Almeida Damas de Oliveira
Assistentes 1 e 2: Marconi Souza e Gusthavo Sousa
Quarto árbitro: Matheus Silva
Inspetor: Marrubson Melo Freitas

Público: 319 presentes
Renda: R$ 4.793,00

TAGUATINGA

Vavá; Douglas Rato, Dogão, Jefferson (Martinely), Denilson; Judvan, Regino, Luan (Dan); Jr. Alves (Marquinhos Paracatu), Lucas Victor e Acosta. Técnico: Júnior Araújo

Gols: Martinely (17’ – 2ºT)

Cartões amarelos: Vavá e Dan

Cartão vermelho: não houve

BRASILIENSE

Edmar Sucuri; Alex Murici, Rafael Donato, Badhiuga, China; Aldo, Sandy (Fabinho); Marcos Aurélio, Peninha (Lorran); Romarinho (Neto Baiano) e Zé Love. Técnico: Mauro Fernandes

Gols: Zé Love (41’ – 2ºT)

Cartões amarelos: não houve

Cartão vermelho: não houve

Marcus Rodrigues

Estudante de jornalismo da Universidade Paulista (Unip). Repórter do portal Metrópoles. Comentarista esportivo. Integra a equipe do DF Sports+ desde julho de 2019

Marcus Rodrigues tem 167 posts e contando. Ver todos os posts de Marcus Rodrigues

Marcus Rodrigues

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *