Foto: Marylha Maieru/Juventus

Debaixo de temporal, Real Brasília aplica virada e se classifica na Copinha

Na tarde desta terça-feira (8), no estádio Nogueirão, o Real Brasília enfrentou o tradicional Juventus — aquele, da Mooca — pela terceira rodada do grupo 21 da Copa São Paulo de Futebol Júnior, a Copinha. O time do Distrito Federal entrou precisando vencer para passar de fase. Para o Moleque Travesso, campeão da Copinha em 1985, o empate bastava.

O jogo foi tomado por grandes emoções, tensão, paralisação de cerca de uma hora por conta da forte chuva e trovoada que pairava sob Mogi das Cruzes… mas nada disso atrapalhou o Leão do Planalto a conseguir uma classificação heroica.

Jogo disputado

O Real precisava ir para cima. Porém, o que se viu nos primeiros momentos foi o Juventus pressionando a equipe candanga. Logo aos três minutos, Lucas Vaz tentou pela direita pela direita e levou perigo ao gol do Leão.

O jogo foi ficando truncado, com faltas mais pesadas. Aos 9′, Souto chegou mais forte no habilidoso Rikelmi e tomou o primeiro cartão amarelo da partida. Pelos lados do time da Mooca, Isaque chegou mais forte em Araújo e também viu o árbitro levantar a cartolina para cima dele.

Somente aos 27 minutos a partida teve um novo lance de perigo. O camisa 10 do Real Brasília, Índio, chutou forte de fora da área e quase acertou o ângulo de Matheus Pellegrini. A partir desse lance, o Leão do Planalto cresceu no duelo e passou a tocar mais a bola, conseguindo criar mais oportunidades. Aos 32′, Araújo chegou bem pela direita e fez o goleiro trabalhar. Em seguida, Índio mais uma vez arriscou de fora. Aos 43′, Índio — de novo ele — bateu bem e levou perigo mais uma vez.

Embora o Real tenha finalizado a primeira etapa melhor na partida, o início do segundo tempo coroou a Juventus. Aos três minutos, Rikelme fez boa jogada pela esquerda, driblou a zaga do Real bateu forte para o gol, abrindo o placar para o time da Mooca.

Agora é chuva, é temporal…

O Real Brasília sentiu o golpe do gol sofrido e se esforçava para chegar ao empate. Contudo, vinha chegando um personagem determinante para o jogo: a chuva. Em poucos minutos, ela se transformou em temporal, acompanhado de fortes trovoadas. Não restava outra alternativa ao árbitro Diego Fagundes a não ser paralisar o jogo aos 18 minutos.

…e todo o céu vai desabar… Choveu demais no duelo Real Brasília x Juventus. Coube à molecada esperar o temporal passar. Foto: Haland Guilarde/DF Sports+

O árbitro reiniciou o jogo cerca de uma hora depois, ainda com muita chuva e o campo encharcado. No entanto, parece que a parada forçada fez bem ao Real. Logo após a volta, Cadú levou perigo ao gol do Juventus. Depois, o zagueiro João Dias, do Juventus, chegou atrasado e fez falta em Murilo. Porém, o juiz não deu a penalidade.

Não fez falta. Dois minutos depois, a zaga fez lançamento longo, o zagueiro adversário Cristian resvalou para trás e a bola sobrou para Araújo matar e estufar a rede adversária aos 25 minutos.

O Real estava vivo e com muito gás para buscar a classificação. Aos 34 minutos veio a glória. Em cobrança de falta alçada para a área, a bola acabou sobrando para Murilo dar uma cavadinha rumo a área. A ‘pelota’ encontrou George, que havia entrado minutos antes. O atacante dominou com tranquilidade e finalizou forte. Ela ainda tocou no travessão e quicou no chão antes de beijar a parte superior das redes do Juventus. Era a virada do Real Brasília!

Depois disso os jogadores do Juventus deram tons de nervosismo à partida, com entradas mais duras. Aos 46 minutos, Jeferson entrou pela esquerda da área do Real, mas o goleiro João Victor estava esperto e fez grande defesa

Neste momento, a partida já estava nos seis minutos de acréscimos dados pela arbitragem. A equipe da Mooca tentava pressionar mas o Real estava bem postado e segurou a vitória. Debaixo de chuva, o Real Brasília derrotou a Juventus e se classificou para a próxima fase da Copinha!

FICHA TÉCNICA

Real Brasília 2 x 1 Juventus (SP)

Copa São Paulo de Futebol Júnior – Fase de Grupos, terceira rodada

Estádio Municipal Francisco Ribeiro Nogueira – Mogi das Cruzes-SP – 08/01/2020, 14:45

Árbitro: Diego Fagundes

A1: José Lucas Cândido de Souza

A2: Bruno Silva de Jesus

REAL BRASÍLIA

João Victor; Daniel (Wesley), João Afonso, Milani e Felipe; Juan (Murilo), Souto, Índio e Gustavinho; Araújo e Vinícius

Técnico: Gerson Ramos

Gols: Araújo (25’ – 2ºT), George (38’ – 2ºT)

Cartões amarelos: Souto, Daniel, Milani, Gustavinho

JUVENTUS (SP)

Matheus Pellegrini, Isaque, Cristian, Gabriel, Basilio; João Dias, Rikelmi, Wallace (Gabriel); Cadú, Lucas Vaz, Thiago Santos(Rafinha)

Técnico: Marcel Barbosa

Gols: Rikelmi (3′ – 2ºT)

Cartões amarelos: Isaque, João Dias, João Victor

Gabriel Albuquerque

Nortista de alma, candango de coração. Estudante de Jornalismo, botafoguense e apaixonado por esporte — em especial, pelo futebol nosso de cada dia.

Gabriel Albuquerque tem 20 posts e contando. Ver todos os posts de Gabriel Albuquerque

Gabriel Albuquerque

Um comentário em “Debaixo de temporal, Real Brasília aplica virada e se classifica na Copinha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *