CBF define calendário dos torneios femininos de 2020

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) publicou nesta quarta-feira (20) o primeiro calendário exclusivo para as competições de futebol feminino do país. Dentre os torneios de 2020 está o Brasileirão Feminino A1, no qual o Minas Icesp representa o Distrito Federal. A Série A2 também terá um clube do DF: o campeão do Candangão Feminino ganha vaga no certame. Caso o Minas seja o vencedor, o vice-campeão fica com a oportunidade.

O Minas Icesp, que foi campeão da A2 em 2018 e cumpriu o objetivo de não cair em 2019, ficando duas posições acima da zona de rebaixamento, deve encontrar dificuldades na temporada 2020. Isso porque os clubes da Série A do Campeonato Brasileiro Masculino devem investir com afinco no futebol feminino: Corinthians, Palmeiras, Santos, São Paulo, Flamengo, Cruzeiro, Grêmio, Internacional e Avaí brigarão pelo título no ano que vem.

A presidente do clube Nayeri Albuquerque fala sobre a presença das equipes tradicionais do futebol masculino. “Estamos no meio de equipes que têm uma camisa masculina por trás. Agora é hora de mostrar mais ainda nosso valor”, ressalta.

Somos um time que começou do nada em 2012, sem apoio nenhum. Mesmo assim, conseguimos chegar entre os melhores clubes do país sem precisar ter uma camisa por trás, e isso tem que ser levado em consideração.”

Nayeri Albuquerque, presidente do Minas Icesp

Nayeri afirma ainda que o Minas tem noção do desafio, mas aposta na experiência adquirida em 2019 e revela que o clube está pensando grande. “A gente sabe que a dificuldade vai ser muito maior. Porém, com a oportunidade de participar da A1 em 2019, nós conseguimos adquirir bastante experiência, vivemos o campeonato. Nossa pretensão era se manter e nos mantemos. Ano que vem o objetivo é nós classificar entre os oito”, projeta.

Pausa para Olimpíadas

O Brasileirão A1 tem início previsto para o dia 9 de fevereiro. No dia 31 de maio, o campeonato para por conta das Olimpíadas de Tóquio 2020, voltando apenas no dia 23 de agosto — pausa de quase três meses. A final deve ser realizada no dia 13 de setembro.

A fórmula de disputa é a mesma de 2019. 16 clubes duelam entre si em grupo único e turno único. Os oito melhores avançam para as quartas de final, a ser disputada em sistema mata-mata, com jogos de ida e volta. Semifinal e final também ocorrem em dois jogos.

Sobre as Olimpíadas, Nayeri vê a pausa com bons olhos. “Eu particularmente acho que isso nos ajuda. Neste ano, quando teve uma pausa, para nós foi bom: a gente usou o tempo para nos prepararmos e voltamos para o segundo turno melhor do que estávamos no primeiro”, lembra. “Acho que a gente tem que pensar nas coisas sempre de uma forma positiva”, conclui a presidente.

Brasileirão A2

O Brasileirão Feminino A2, que também terá um representante do DF, contará com 36 clubes participantes, sendo os 26 campeões estaduais o vencedor do Distrito Federal; quatro clubes rebaixados na Série A1 de 2019; e cinco clubes melhores colocados no Ranking Nacional de Clubes 2020 do futebol masculino.

O formato de disputa é diferente do Brasileirão A1. Na Série A2, são seis grupos com seis clubes cada. Eles duelam entre si em turno único. Os dois primeiros de cada grupo e quatro melhores terceiros colocados avançam para as quartas de final. Nas quartas, mata-mata com jogos de ida e volta até a final. O torneio começa no dia 15 de março e vai até o dia 5 de julho.

Willian Matos

Jornalista com experiência em redação, assessoria de imprensa, rádio e portais da web. Toca cavaco quando dá tempo. Tem a certeza que Rogério Ceni é melhor que Marcos. É editor-chefe do DF Sports+ desde maio de 2019

Willian Matos tem 226 posts e contando. Ver todos os posts de Willian Matos

Willian Matos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *