Com muitas novidades, Brasília Vôlei se prepara para o início da Superliga B

Falta pouco mais de dois meses para o saque inicial da Superliga B de Vôlei, segunda maior competição nacional da modalidade. Para a temporada 2020, o Distrito Federal terá o Brasília Vôlei como representante tanto na categoria feminina quanto na masculina. A equipe busca uma dobradinha no acesso à elite, e para que essa meta seja cumprida, investimentos pesados foram feitos e uma parceria com outra equipe já consagrada no vôlei brasiliense foi fechada. Além disso, a preparação dos atletas já está em andamento.

A equipe feminina, que foi rebaixada na última edição da Superliga, vem para uma temporada de recuperação, buscando retomar seu lugar entre as principais equipes do país. Para o ano de 2020, várias atletas experientes se juntaram ao time. Ju Nogueira, Dani Suco, Bruna Neri e Ana Paula são alguns dos novos nomes que integram o forte plantel da equipe.

No comando da equipe também tem cara nova. Rogério Portella, natural do DF, retorna às origens depois de 15 anos, com o objetivo de alavancar o time novamente e deixar um legado para as novas gerações de técnicos brasilienses. “A expectativa para essa nova fase é muito boa, especialmente por estar de volta a minha casa, onde trabalhei muitos anos. Montamos uma boa equipe, com jogadoras experientes que já trabalharam comigo, e toda a comissão técnica é de Brasília, para mostrar a força que a cidade tem em busca desse objetivo”, comentou o treinador.

A levantadora Ana Paula já é familiarizada com conquistas na competição. Na temporada passada, ela conquistou o título de Série B jogando pelo Curitiba Carob House/CMP. Além disso, a atleta tem muita identificação com o Brasília Vôlei, por conta da passagem histórica em 2015, quando a equipe terminou em quinto lugar na primeira divisão. Para Ana Paula, essa bagagem pode ter um peso muito importante na construção do time. “Na minha primeira passagem aqui, vivi um ano de muita evolução da equipe. Nesta temporada, estamos trabalhando forte, com um time muito experiente e entrosado, isso é muito importante”, afirmou. 

Upis/Brasília Vôlei

Dentro da equipe masculina, o ano de 2020 será de revolução. A vaga na competição pertencia ao Upis Vôlei, que acabou assumindo o comando do Brasília Vôlei no primeiro semestre deste ano, dando origem a uma equipe mais estruturada e com condições de fazer uma temporada diferente da última edição da Superliga, onde o time terminou a competição na penúltima posição, com apenas uma vitória. 

A equipe terá uma mescla de atletas remanescentes da temporada passada e contratações badaladas, como Matheus Martins, líbero que acumula passagens por Minas Tênis Clube e Seleção Brasileira. Comandando a equipe, Marcelo Thiessen foi o escolhido para assumir o bastão, depois de oito anos como auxiliar.

Com a parceria Upis/Brasília Vôlei, Marcelo Thiessen acredita que, no ano de 2020, a equipe terá o melhor time dos últimos anos, e para que isso se comprove, a continuidade do trabalho que vinha sendo realizado por seu antecessor, Flávio Thiessen, é o ponto mais importante do projeto. “Pretendo seguir o que já estava sendo trabalhado, para que assim a gente siga com a mesma forma de trabalhar com os atletas, na mesma maneira que eles já estão habituados para conseguir atingir o nosso objetivo e deixar um legado muito bom para Brasília”, completou Marcelo.

A parceria não afetou somente a estrutura fora das quatro linhas. Dentro da quadra, a motivação dos atletas está a mil. Matheus Martins destaca a felicidade de voltar para sua cidade natal para jogar pro um clube bem estruturado e com plenas condições de conseguir o título. “Nós estamos muito aguerridos, motivados e trabalhando duro. Tenho certeza que a equipe vai chegar muito forte para a competição. Temos uma estrutura muito boa para esse ano, estamos treinando com força máxima e com isso vamos dar o nosso melhor para chegar na Superliga A”, destacou o líbero. 

Além da motivação pela estrutura, conquistas pessoais proporcionadas pela parceria colocam mais gana na vontade de vencer de alguns atletas. No mês de outubro, o DF Sports+ publicou uma reportagem sobre a relação da universidade de Brasília com o esporte, e foi mostrado como funciona o programa de bolsa atleta na União Pioneira de Integração Social (Upis).

Onérikis Maciel é atleta da equipe há quatro anos e durante todo esse período recebeu bolsa para cursar Enfermagem pela Upis. Em 2020, Onérikis pode alcançar duas conquistas muito importantes. Além de poder conquistar o acesso para a Super Liga, ele irá se formar, realizando seu sonho e de toda sua família. “E muito gratificante conseguir realizar meu sonho de me formar na área que eu gosto, e tudo isso através do esporte, que é outra paixão que eu carrego”, exaltou o estudante/atleta.

Ainda não tem data e nem adversário definidos para a estreia de ambas as equipes nas competições. É previsto que a Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) convoque uma reunião com os representantes de todas as equipes inscritas, ainda no mês de novembro, para definir o fechamento do regulamento e das tabelas de jogos.

André Gomes

Um apaixonado por esportes (com um carinho especial por futebol, basquete, surf e skate). Defende a ideia de que, por questões éticas, todo jornalista deve revelar o time que torce.

André Gomes tem 33 posts e contando. Ver todos os posts de André Gomes

André Gomes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *