Seminário discute a integridade esportiva nacional

Na última quarta-feira (02) o auditório do Tribunal Superior do Trabalho (TST) foi palco do seminário Summit de Integridade Esportiva. O evento trouxe diversos especialistas de organizações públicas e privadas para discutir os desafios atuais e também futuros em relação a proteção dos atletas, fãs e profissionais do mercado esportivo. Representantes do Ministério da Economia e da Justiça também estiveram no evento. O Instituto Internacional de Governança e Risco (GovRisk) foi o responsável pela organização. Participaram o secretário Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, Décio Brasil, o secretário da Secretaria de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (Snelis), Washington Cerqueira, e a secretária da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), Luísa Parente.

Durante o seminário, foram discutidos temas como os perigos dos mercados de apostas ilegais, ações pra evitar manipulações dos resultados de jogos, a relevância crescente da tecnologia na identificação de atividades suspeitas de apostas. As formas de se criar redes de cooperações e também o impacto de possíveis mudanças legislativas.

Abrindo as falas, a presidente do Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem, Tatiana Mesquita, falou sobre os pilares da integridade do esporte. “Nós precisamos garantir que o esporte seja limpo, então, a antidopagem é um dos pilares fundamentais para que isso aconteça. Logo depois, precisamos lembrar da importância da rigidez em relação as ações de combate a corrupção no esporte, um pilar fundamental para a lisura do certame, e claro, tem que ser justo, pra isso, precisamos manter a integridade em relação a manipulação de resultados, que traz muitos prejuízos as modalidades”, afirmou.

Já o presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), João Batista Brito, fez um destaque sobre a importância do esporte para a cultura nacional. “Nosso país tem ótimos atletas em diversos tipos de modalidade, todos vivenciando intensamente o processo. O esporte é algo que move paixões e por isso temos a transparecia e a ética na gestão para garantir a sua integridade. A integridade precisa ser garantida por toda a indústria que movimenta o esporte para dar cada vez mais credibilidade e confiança para a sociedade”, finaliza.

Rômulo Maia

Jornalista e goleiro de futebol. Apaixonado por todos os tipos de esportes e pelo Jornalismo. Defende que as mulheres tenham as mesmas oportunidades que os homens, e que os mais carentes tenham incentivo à prática do desporto. "O esporte é a ferramenta de inserção social mais eficaz, pois o resultado é imediato e as transformações são surpreendentes."

Rômulo Maia tem 301 posts e contando. Ver todos os posts de Rômulo Maia

Rômulo Maia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *