Raça Alvinegra e Administração Regional se reúnem por melhorias no Augustinho Lima

Representantes da torcida organizada do Sobradinho Esporte Clube, a Raça Alvinegra, tiveram um encontro com o chefe de gabinete da Administração Regional de Sobradinho, Cícero Lima, na tarde desta terça-feira (10). A reunião — a segunda em cinco dias — teve como pauta a urgência por reformas no estádio Augustinho Lima. O órgão se comprometeu a, semanalmente, se reunir com representantes da organizada para levantar os avanços e traçar novos objetivos.

É a segunda vez que as partes se reúnem. O primeiro encontro ocorreu no dia 5 de setembro, na sede da administração, quando foi protocolado um ofício ao administrador regional, Eufrásio Pereira da Silva, apresentando as solicitações da organizada.

Entenda o caso

A alarmante situação da casa do Sobradinho já é antiga. Desde o dia 18 de maio, quando enfrentou a Portuguesa-RJ, pela Série D do Campeonato Nacional, o clube não joga em casa. Com o gramado danificado devido à má gestão, o Leão da Serra se viu obrigado a disputar o restante do Campeonato Brasileiro e a Copa Verde longe da torcida.

Com o passar do tempo, a situação se agravou, tanto no gramado, que se encontra inviável para práticas futebolísticas, quanto nos arredores, já que alguns cabos de iluminação foram furtados. No dia 5 de agosto a Raça Alvinegra já havia se manifestado por meio das redes sociais exigindo um posicionamento da administração.

Solicitações

Na reunião do dia 5 de setembro, ficou acordado que haveria a presença de algum representante da administração nesta semana no estádio, para que o tema fosse novamente debatido. Também foi requerido o início dos trabalhos para manutenção e recuperação do gramado, reposição dos materiais elétricos, melhorias nos vestiários, pintura dos muros e arquibancadas, além da interrupção do uso do campo, que também é uma das reivindicações.

Medidas

A reportagem do DF Sports+ esteve presente no encontro desta terça (10) para verificar pessoalmente as metas definidas. Raça e Administração Regional definiram que, a partir de agora, as partes se reunirão semanalmente para tratar sobre as reformas no Augustinho Lima, bem como relatar os avanços. Um membro da organizada declarou: “Machuca ver o pessoal dizendo por ai, que o gramado do Sobradinho é um pasto”.  Questionado sobre a omissão da gestão, o chefe de gabinete Cícero Lima afirmou que não existe nenhum profissional na administração capaz de cuidar do gramado.

Torcida reclama que estádio está sendo utilizado para “peladas”. Foto: Tiago Teles/Especial para o DF Sports+

A administração debaterá, na próxima segunda-feira (16), a falta de recursos financeiros do Governo do Distrito Federal (GDF) aos estádios. “Nós não temos um programa de trabalho que traga recursos para a manutenção do estádio. A Secretaria de Esporte do DF está buscando junto ao Governo Federal, mas não é certo ainda”, declarou Cícero.

Os membros da Raça se mostram proativos. “Se for necessário, nós adubaremos a grama, a torcida se prontifica para fazer isso”. Até então, a organizada trabalha sozinha em busca de melhorias. A diretoria do Sobradinho Esporte Clube não se envolveu no caso, mas será informada dos encontros que irão acontecer semanalmente para que possa prestar auxílio.

Marcus Rodrigues

Jornalista em formação. Amante da comunicação, torcedor fanático do "Jornalismo Futebol Clube" e idealizador do @capitaldabola_

Marcus Rodrigues tem 6 posts e contando. Ver todos os posts de Marcus Rodrigues

Marcus Rodrigues

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *