Tubarões do Cerrado bate novamente o recorde de pontos e segue invicto no BFA

O Tubarões do Cerrado segue mostrando que é um dos melhores times de futebol americano do país. Na tarde deste domingo (01) a equipe bateu mais uma vez o recorde de pontos na história do brasileiro de futebol americano (BFA) e derrotou o Templários o por incríveis 84 x 0. O recorde anterior foi conseguido contra o mesmo adversário no primeiro jogo entre as equipes, quando o TDC ganhou por 79 x 0, em julho deste ano.

O Tubarões garantiram a classificação para os playoffs da conferencia Centro-Oeste e agora jogam pra buscar a seed, que é a melhor colocação dentre todas as equipes, tendo a vantagem de fazer mais jogos em casa. O time do Templários segue sem marcar nenhum ponto na competição e lutará contra o rebaixamento para o acesso.

Como mostra o placar, o jogo foi de completo domínio do Tubarões do Cerrado, tanto defensivo quanto ofensivo. A equipe rodou bastante, dando muitas chances aos reservas, mas as pontuações vieram de nomes já bastante conhecidos nacionalmente. Mais uma vez, os destaques do jogo foram o QB Jordan Moore, que lançou seis touchdowns (TD), o kicker Fialho que teve 100% de aproveitamento em chutes (12 ao total), e o WR B2, que teve um grande dia, conseguindo a recepção em praticamente todas as bolas lançadas nele, e ainda garantindo 3 TD.

Já no primeiro quarto, apareceu a conexão Moore-B2, e que após boas recepções, resultou no primeiro TD da partida marcado por B2. O time do Templários seguiu tendo dificuldades pra conseguir a conexão dos passes, e acabou sofrendo uma pick six, uma jogada em que o defensor adversário recupera a bola ainda no ar e corre ate a endzone do adversário. O DB Gustavo que fez um grande lance e correu para touchdown.

Na jogada seguinte de ataque, o time ampliou a vantagem após um ótimo passe de Moore pro Wide Receiver Sedrick e, no final do quarto, ainda conseguiram pontuar após uma boa corrida do retornador Wellington, que teve ajuda de bons bloqueios para colocar o 28 x 0 no placar após o extra point, fechando bem o primeiro quarto.

Apesar da vantagem no placar, a equipe do TDC seguiu atacando. O QB Moore não conseguiu opções de passes, mas achou uma pequena brecha na defesa. Foi o suficiente para conseguir a corrida e mais um TD e XP convertido. Com o placar em 35 x 0, o jogo acabou entrando em Mercy Rule, conhecida como regra da misericórdia, que diz que após um placar de pelo menos 35 pontos de vantagem, o tempo do jogo já não para mais, a não ser em casos de lesão ou pedidos de tempo pelos treinadores.

O Templários seguiu tendo dificuldades para atacar e começou a cometer muitos erros, e viu o placar ser ampliado por duas recuperações de bola após o fumble sofrido pelo ataque, pontuações conseguidas por Felipe Pombo e Rodrigo, levando o jogo a 49 x 0. O primeiro tempo ainda teve mais um TD com um grande passe de Moore novamente para B2 que recepcionou sozinho, sem maiores dificuldades, fechando o primeiro tempo em 56 a 0.

A equipe do Tubarões diminuiu o ritmo na segunda etapa e foi até mais econômica em touchdowns — foram quatro nos últimos dois quartos. Moore achou mais uma vez os WR Sedrick e B2, que conseguiu o terceiro TD na partida. No último quarto, somente os reservas jogaram, e mais dois TD aconteceram. O primeiro foi com o RB Playboy, que, em uma campanha de muitas corridas, conseguiu pontuar chegando até a endzone com facilidade, e um TD de passe após uma boa conexão do QB reserva Arthur, que achou o gemeo B1 sozinho, fechando as pontuações do jogo após o Extra Point, 84 x 0.

Experiência internacional

O treinador do Tubarões do Cerrado não estava com a equipe na partida, e o motivo é especial. O Head Coach está nos Estados Unidos realizando cursos relacionados ao futebol americano, buscando trazer mais aprendizado para os atletas que comanda. Diretamente de lá, ele falou com exclusividade ao DF Sports+. “Fui convidado por um grande mentor aqui do Texas, que me chamou para conhecer o seu programa de Futebol Americano, e claro que não podia deixar essa oportunidade de adquirir mais conhecimento passar”, contou.

“Estou aqui há cerca de um mês e tenho conhecido muitos treinadores. Literalmente, vivencio o esporte 24 horas por dia, afinal, precisamos nos aprimorar. Espero levar bastante conhecimento de volta para Brasília e poder repassar tudo que aprendi aos meus atletas, para que possamos ser cada vez melhores”, concluiu.

Rômulo Maia

Jornalista e goleiro de futebol. Apaixonado por todos os tipos de esportes e pelo Jornalismo. Defende que as mulheres tenham as mesmas oportunidades que os homens, e que os mais carentes tenham incentivo à prática do desporto. "O esporte é a ferramenta de inserção social mais eficaz, pois o resultado é imediato e as transformações são surpreendentes."

Rômulo Maia tem 301 posts e contando. Ver todos os posts de Rômulo Maia

Rômulo Maia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *