Real busca a vitória no final contra o Gama e é o novo líder do grupo A do Candanguinho

Na tarde do último sábado (29) do mês de junho, o CT Ninho do Periquito, no Gama, foi palco para um duelo importantíssimo válido pela sétima rodada do Candanguinho. Em campo, líder e vice-líder do grupo A. De um lado, os donos da casa: o Gama, com 16 pontos de 18 disputados e apenas dois gols sofridos na competição, a melhor dentre todas as defesas. Do outro, com campanha idêntica em número de pontos, o Real Futebol Clube.

O jogo foi truncado do inicio ao fim, mas ambas as equipes buscaram boas chances de gol. Porém o Real jogou melhor durante toda a partida e, mesmo após ter um pênalti desperdiçado por Emanuel, bateu o Gama por 1 x 0. O tento foi marcado no último minuto de jogo, graças ao petardo de Juan.

Jogo morno

Tempo e seco e sol escaldante. Elementos que temperaram o início de partida entre as equipes. Enquanto a torcida presente no CT Ninho do Periquito cobria os olhos com as mãos a fim de protegê-los da luz solar, os donos da casa partiram para cima dos visitantes. Aos 10 minutos, Gleysson cobrou falta da esquerda a lá Ronaldinho Gaúcho, obrigando João Victor se esticar e mandar o projétil para fora.

O Gama prezou pela posse de bola, trabalhando bem a troca de passes em todo o meio de campo, obrigando o Real a jogar no contra ataque. E a primeira oportunidade do Leão do Planalto veio aos 12 minutos, justamente em contra ataque. Emanuel recebeu passe pela esquerda e cruzou rasteiro para Vinícius, que arriscou de bate pronto, fraquinho, nas mãos de Matheus.

Com o passar do tempo, no entanto, a partida ganhou tons de monotonia progressivamente, de maneira que o meio de campo truncado das duas equipes impediu a criação de jogadas de mais objetividade. Poucos chutes foram, de fato, no rumo dos gols, fazendo com que os goleiros tivessem pouco trabalho efetivo. A melhor das oportunidades veio aos 40 minutos. Em um escanteio favorável ao Real, Dênis cabeceou e a bola resvalou na defesa gamense. Na confusão, a pelota se encaminhou ao gol, mas Vitor Sales, de maneira rápida, agiu e tirou-a em cima da linha, afastando-a da grande área. Sem qualquer surpresa adicional, Cristiano Gayo apontou o centro de campo após um minuto de tempo adicional.

Real cria as melhores chances e abocanha os três pontos no fim

No início da segunda etapa, logo aos sete minutos, o goleiro gamense Matheus foi obrigado a operar um milagre em campo, quando Rangel roubou bola no campo de ataque e chutou colocado, na gaveta direita. O guarda redes se esticou todo, evitando o que seria o gol dos visitantes.

E foi justamente o Real que dominou a primeira metade da etapa complementar. A equipe buscou várias jogadas de bolas alçadas na área, pois tem qualidade no jogo aéreo. E foi justamente destes cruzamentos que saíram as melhores oportunidades dos visitantes na peleja. Aos 18 minutos, Índio cobrou corner e João Afonso, no efeito surpresa, saiu de trás de todo mundo para subir mais alto e cabecear com força, fazendo a bola raspar a trave direita.

Mas o Gama cresceu logo após a saída de Índio, do Real, que comandava a marcação e a recomposição defensiva do meio de campo. E foi aos 28 minutos que o alviverde teve a sua melhor oportunidade até então na partida. Em bonita jogada individual, Muriel bateu colocado de fora da área, fazendo João Victor se esticar pela primeira vez na segunda etapa. O chute, no entanto, explodiu no travessão.

Minutos depois, o mesmo Muriel armou um excelentíssimo contra-ataque ao lançar Daniel que corria em velocidade rumo ao ataque. O camisa 7 fugiu da marcação aos tropeços, invadiu a área e bateu para o gol. Mas o tento foi invalidado por Cristiano Gaio, que assinalou falta de Daniel sobre Adrian.

Aos 40 minutos, um pênalti foi marcado a favor do Real. Na bola, Emanuel. Em seus pés, além da pelota, a chance de vitória do Leão do Planalto, que poderia voltar para casa com a liderança nas mãos. Mas a estrela de Matheus brilhou e ele caiu no canto certo da cobrança de Emanuel, segurando firme a bola. O arqueiro foi o nome do Gama na partida.

Todavia o Real foi aguerrido e conseguiu achar tempo para buscar os três pontos. Aos 48 minutos, Araújo lançou Juan que estava posicionado no lado esquerdo da grande área. O atacante emendou de primeira, uma verdade bomba, dessa vez sem chance de defesa para Matheus. Um golaço! O gol serviu de apito final, pois na sequência, Cristiano Gayo apontou o centro de campo. Em pleno Ninho do Periquito, 1 a 0 para o Real, o novo líder do Grupo A do Candanguinho.

As duas equipes voltam a campo no próximo domingo (07), ambas
às 15h30. O Gama visitará o Botafogo, enquanto o Real enfrenta a Aruc em casa. Os locais ainda não foram divulgados e seguem a confirmar.

GAMA 0 x 1 REAL

Campeonato Candango de Futebol Sub-19 de 2019 – 7ª Rodada

CT Ninho do Periquito – Gama-DF – 29/06/2019, 15h30

Árbitro: Cristiano Gayo

A1: Muller Aniceto

A2: Westhane Cassiano

Quarto Árbitro: Jonas Junior

GAMA

Matheus; Vitor Sales, Gabriel Malta, Lucas Silveira e Erick; Gabriel, Gleysson (Breno), Daniel e David; Teles e Muriel.

Técnico: Léo Roquete

Gol: Não marcou

Cartões Amarelos: Vitor Sales e Lucas Silveira

Cartões Vermelhos: Não recebeu.

REAL

João Victor; Ítalo (Adryan), João Afonso, Milani e Túlio; Dênis, Davi Machado, Vinícius, Índio (Juan) e Rangel (Araújo); Emanuel.

Técnico: Gérson Ramos

Gol: Juan (48’ – 2ºT)

Cartões Amarelos: João Afonso.

Cartões Vermelhos: Não recebeu.

Crédito das imagens: Cláudio Reis/Real FC

Gabriel Lopes Mesquita

Apenas um rapaz latino americano. Como Eduardo Galeano, sou um mendigo do bom futebol. Eterno estudante do desporto.

Gabriel Lopes Mesquita tem 50 posts e contando. Ver todos os posts de Gabriel Lopes Mesquita

Gabriel Lopes Mesquita

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *