Foto: Íris Borges/Nativa FC

Campeãs brasileiras de fut7, atletas do Nativa suaram para conseguir estar na competição

Foi com muita luta e amor ao esporte. Esses foram só alguns dos segredos do Nativa FC para conquistar o título do Campeonato Brasileiro de Futebol 7. Além da correria dentro de campo, as atletas deram o gás atrás de patrocínios, parcerias e até recorreram a rifas e vaquinhas para custear a ida a Juiz de Fora, situada na Zona da Mata de Minas Gerais.

A disputa ocorreu entre os dias 21 e 23 de junho. O campeonato, que está na terceira edição, já é considerado uma tradição no futebol feminino do Brasil. Na edição de 2019, o que se viu foi um show do Nativa, que coroou a campanha ao vencer o Ômega-SP por 2×1. Além disso, a equipe teve a melhor defesa do torneio, sofrendo apenas três gols e desbancando o próprio Ômega, que tinha o ataque mais positivo.

Nativa, Natividade

O Nativa FC tem esse nome por causa de uma das fundadoras, que se chama Rhaiana Natividade. Rhaiana, que fundou a equipe junto com Larissa Nogueira, também é a capitã do time.

Entre esses e outros detalhes, a meia-atacante da equipe, Viviane Santos, apresentou o Nativa ao DF Sports+ com exclusividade. Confira a entrevista na íntegra:

DF Sports+: de onde são as garotas? Todas do DF?

Viviane Santos: Sim, todas moram e jogam aqui.

Descreve pra gente como foi a disputa do Brasileirão:

Enfrentamos times muito competitivos. O desafio foi grande para nós, pois nunca participamos de campeonato em nível nacional. A única coisa que pensamos em fazer no campeonato foi dar o nosso máximo e deixar o resultado por conta do jogo. Quando chegamos na final, ficamos muito satisfeitas, pois não imaginávamos chegar lá. Estamos muito felizes pela conquista, mas não somente pelo resultado, mas, também, por cada pessoa no time dar o melhorem todas as funções, como jogadoras e comissão.

Agora, pode falar um pouco sobre a história do time?

O Nativa FC começou com duas amigas que começaram a jogar futebol na quadra da 504 do Sudoeste, somente para se divertir e para cuidar da saúde. Ali foram aparecendo pessoas novas pedindo para participar da “brincadeira”. Até que surgiu o Ricardo, técnico da equipe, e esposo de uma das atletas do time, que se propôs a ajudá-las com o treinamento… com o passar dos anos, o Nativa resolveu participar de alguns campeonatos de Brasília e, no primeiro torneio, já conquistou o título. A partir daí, o time sempre procurou fazer amistosos e participar de competições amadoras de Brasília.

De uma simples atividade em quadra da cidade para o troféu do Campeonato Brasileiro. Prazer, Nativa FC! Foto: Íris Borges/Nativa FC

Como o time se mantém vivo? Quais tipos de ajuda recebe?

O Nativa sempre foi aberto a todas as meninas que amam jogar futebol. Antes, não havia cobrança de mensalidade e nunca houve intuito de obter lucros individuais com os treinos. Porém, com o passar do tempo, buscamos melhorar a metodologia de treinamento com toda a experiência do treinador Rico, e as próprias atletas concordaram em contribuir mensalmente com um valor irrisório para cobrir gastos com materiais e fazer uma pequena reserva para arcar com custos de campeonatos (inscrição de atletas etc).

Para o Campeonato Brasileiro, não tínhamos condições de arcar com os custos. Quando fomos convidadas, buscamos todo o tipo de ajuda possível para ir até Juiz de Fora-MG e participar da competição. Vendemos rifas, fizemos vaquinha online, corremos atrás de patrocínios e parcerias e, graças a Deus, tudo deu certo. Se não fosse isso, não teríamos participado campeonato. Também contamos com a ajuda da Secretaria de Esportes do DF, por meio da Compete Brasília, para o deslocamento até a cidade mineira.

Acredita que o título do Brasileirão pode abrir portas para o futebol feminino em Brasília?

O fut7 é uma modalidade recente no cenário esportivo. Até então, nenhuma equipe de fut7 feminino de Brasília havia conquistado este título. Como equipe, queremos fazer parte do crescimento da modalidade na capital federal, incentivando atletas a participarem dos campeonatos e sonharem em jogar o Brasileirão assim como nós sonhávamos. Acreditamos que a nossa conquista possa influenciar jogadoras do DF a fazer o fut7 crescer e contribuir com o crescimento e valorização do futebol feminino como um todo.

Título do Brasileirão foi só o começo para a equipe do DF. Foto: Íris Borges/Nativa FC

Existe entre as garotas uma expectativa de convocações para a seleção brasileira?

Com certeza existe. Conquistar o Campeonato Brasileiro foi importante para dar visibilidade ao futebol feminino e à equipe, e sonhar com a possibilidade de jogar na seleção faz parte da realidade de jogadoras do Nativa. Seria um novo desafio, uma grande oportunidade e, sem dúvida, uma grande conquista não só para a atleta que alcançasse este sonho, mas para o Nativa como um todo.

Gabriel Albuquerque

Nortista de alma, candango de coração. Estudante de Jornalismo, botafoguense e apaixonado por esporte — em especial, pelo futebol nosso de cada dia.

Gabriel Albuquerque tem 45 posts e contando. Ver todos os posts de Gabriel Albuquerque

Gabriel Albuquerque

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *