Foto: Divulgação/Brasiliense FC

Já no Espírito Santo, Brasiliense quer surpreender Vitória-ES na Série D

Três vitórias, três empates e nenhuma derrota na conta. Foi assim que o Brasiliense construiu a inteligente campanha na primeira fase. No grupo A13, tendo como adversários URT-MG, Serra-ES e Ituano, o Jacaré não deu margem ao erro e conseguiu buscar pontos importantes para a classificação de maneira muito objetiva: apenas cinco gols foram marcados, contra dois sofridos.

Engana-se quem pensa, contudo, que o Brasiliense teve vida fácil na Série D até aqui. Para chegar até a segunda fase da competição, a equipe de Taguatinga empatou duas partidas dentro de sua casa e, para fazer o contrapeso desse prejuízo, teve de buscar duas vitórias fora de casa, contra URT e Serra.

Por coincidência, no final de tudo, o Brasiliense terá de voltar ao Espírito Santo. Isso por que, o seu adversário na segunda fase é o Vitória, que compunha o Grupo A12. A coincidência só aumenta quando analisamos o outro lado. Os capixabas lutaram pela sua classificação na última rodada no estádio Serra do Lago, em Luziânia, diante do já eliminado Sobradinho. Depois de sair perdendo, o Vitória buscou a classificação em uma virada relâmpago, no final da partida, que culminou na conquista da vaga da equipe.

Como se não bastassem as coincidências, Brasiliense e Vitória/ES também vão se esbarrar na disputa da Copa Verde. Como na segunda fase da Série D, a competição regional também será disputada em mata-mata. Ou seja, nasce uma pequena rivalidade entre brasilienses e capixabas em 2019.

As cartas na mesa

Mas a primeira fase passou e o foco das equipes está em torno da segunda fase. Graças a melhor campanha em relação ao seu adversário, o Brasiliense tem a vantagem de decidir a disputa em casa. Ou seja, a partida de ida será realizada na casa do Vitória. Às 15h do sábado (15), o estádio Salvador Costa será o palco para a partida inaugural da briga pela própria vida na Série D. A grade decisão ocorre no próximo domingo (23), no estádio Serejão.

Para a partida de ida, as equipes estão concentrando suas forças e toda sua concentração. Pelo lado do Vitória, um dos maiores destaques a se ressaltar é o centroavante Baiano. Com 3 gols, ele é o artilheiro da equipe na competição e, por ter ficado no quase diante do Sobradinho, o atacante entrará em campo diante do jacaré com um único objetivo: marcar gols. Além de Baiano, Watson também tem muita qualidade. Foi do volante (lateral de ofício) a assistência para o gol de empate na partida que deu à equipe a classificação. Rafael Pernão, atacante, e o goleiro Harrison, também são armas do icônico treinador e ex-jogador Valdir Bigode.

O Brasiliense deve manter a base que tem mantido desde o início da Série D. A dupla de zaga Lúcio e Badhuga demonstrou bastante evolução desde o Candangão e o esquema defensivo da equipe acabou se tornando mais eficiente. O experiente Tchô  estreou contra o Serra e também é uma peça a ser utilizada por Ricardo Antônio. O volante Aldo, importantíssimo nas bolas aéreas, é outro atleta essencial para a equipe, a disposição da comissão técnica.

Vitória/ES x Brasiliense

Campeonato Brasileiro de Futebol – Série D – 2ª Fase (ida)

Estádio Salvador Costa – Vitória/ES – 15/06/2019, 15h

Árbitro: Leonardo Lima (PR)

A1: Luciano Roggenbaum (PR)

A2: Weber Silva (PR)

4º Árbitro: Rudimar Goltara (ES)

VITÓRIA

Harrison; Cássio, Ferrugem, Léo Breno e Emerson (Thainler); Watson, Thiago Ramos (Vitinho) e Paulo Vitor; Carlos Vitor, Baiano e Rafael Pernão.

Técnico: Valdir Bigode

BRASILIENSE

Edmar Sucuri; Alex Murici, Lúcio, Badhuga e China; Aldo, Deivid Manteiga (Radamés), Fabinho e Edno; Romarinho e Tchô (Peninha)

Técnico: Ricardo Antônio

DF Sports+

Mais Esporte, Mais Informação

DF Sports+ tem 341 posts e contando. Ver todos os posts de DF Sports+

DF Sports+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *