Kart: Demolidor Racing vence após grande corrida de recuperação

A terceira etapa da Copa Brasília de Endurance reuniu importantes nomes do kartismo candango. Ao todo, 17 karts alinharam no grid para três horas de corrida, sediada no Kartodromo Waltinho Ferrari.

O equilíbrio foi o prato cheio da corrida. Karts parelhos e ritmos consistentes trouxeram um extra para o evento, tornando as disputas difíceis e acirradas. A equipe Demolidor Racing esteve sempre à frente, mantendo consistência de ritmo durante o passar das horas.

Um dos destaques da prova foi o Kart nº 53 da equipe Massara Motorsport  do piloto Pedro Fortes que largou em 17º. O piloto que iniciou foi Pedro Fortes, que, com menos de meia hora, já havia escalado o pelotão e chegado aos cinco primeiros.

“Pela competitividade do equipamento, foi só fazer um bom trabalho de cabeça fria sem se envolver em acidente e partir pra cima. Quero até parabenizar a RBC pelos motores equivalentes foi difícil recuperar as posições”, explicou Pedro.

Ao longo das horas as estratégias começavam a se tornar importantes no desenrolar da corrida para e já indicando um provável resultado. Nesse período faltava cerca de uma hora para o término e as estratégias se demonstravam cada vez mais importantes, principalmente para o Kart 53 que precisou de um conserto em uma peça que se quebrou e com isso precisaria novamente recuperar o tempo perdido.  Já o kart 81 que apesar dos problemas no início já havia se recuperado do prejuízo e estava entre os três primeiros. 

Pedro Fortes em disputa pela 3º posição Foto: Philippe Henrique/DF Sports

Outro destaque foi o Kart 81 da Equipe Demolidor, que logo nos primeiros dez minutos de corrida, enfrentou um problema mecânico, no momento com o piloto André Martinho e que estava na liderança da prova.

Na última hora, os cinco primeiros tinham chances de vencer. A disputa foi ficando entre os quatro, até que a vitória ficou com o Kart nº 81 do quarteto André Martinho, Hélio Zueter, Matheus Vieira e Felipe Neira, da equipe Demolidor Racing, seguidos pelo Kart nº 75 da equipe Figvell E Ágill do trio Ticiano Figueredo, Bruno Aprígio e Sérgio Portilho. Fechando o pódio, o quarteto do kart nº18 André Martinho, Rodrigo Oliveira, Rafael Lucena e Matheus Vieira também da Demolidor Racing.

André Martinho quando estava na liderança. Foto: Philippe Henrique/DF Sports

“Fizemos uma boa preparação de chassi, acertamos para as três horas que não basta ser só rápido, tem que ser constante. Na primeira perna da corrida, com dez minutos mais ou menos, quebrou um parafuso da caixa. Fizemos a parada em cinco minutos, conseguimos arrumar e depois voltando com um kart muito bom, conseguimos a vitória e no outro ficamos em terceiro”, ressaltou Martinho.  

“Conseguimos recuperar e liderar boa parte da prova, tivemos um problema fez o assoalho bater no chão e perdemos muito tempo, nos boxes conseguimos soldar e o kart voltou desalinhado, mesmo assim virávamos no ritmo dos líderes. Gostaria de fazer um agradecimento especial aos meus patrocinadores, que graças a eles estou fazendo mais corridas”, disse Pedro após a corrida.

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 2843 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *