É CAMPEÃO INVICTO! – Gama segura empate e garante 12º título candango

Um grande público presenciou a segunda partida da decisão do Campeonato Candango na tarde deste sábado (20). E não se decepcionou, pois dentro de campo, Gama e Brasiliense fizeram um jogo disputado e movimentado, com chances para ambos os lados. Apesar de o Brasiliense dominar mais o jogo, o Gama foi cirúrgico e conseguiu o empate por 2×2.

Com o resultado obtido no primeiro jogo, o Gama levantou a 12ª taça de campeão, aumentando para três a vantagem de títulos em relação ao rival. Ambos os clubes confirmaram as vagas para competições nacionais em 2020.

Brasiliense pressiona, mas o Gama marca

O Brasiliense queria fazer tudo diferente em relação ao primeiro jogo,a começar pela cor do uniforme – saiu o tradicional amarelo entrou um preto. Dentro de campo, Michel Platini e Romano foram as novidades do técnico Ricardo Antônio. O Gama manteve-se fiel ao ditado “time que está ganhando não se mexe” e trouxe o mesmo time da semana passada.

O começo de jogo foi truncado com o Brasiliense tirando os espaços da equipe verde. Mais efetivo no ataque, a primeira oportunidade de gol foi do Gama; Aos 9′, Mário Henrique cruzou bola na área e Gilsinho se esticu todo, mas não conseguiu chegar na bola. A resposta do Brasiliense viria no minuto seguinte quando Alex Murici cobrou falta, Platini desviou de cabeça e Rodrigo Calaça fez grande defesa.

A pressão do Brasiliense continuou aos 13 minutos quando Maikon Leite cruzou bola na área e Badhuga furou na hora da conclusão. Aos 17′, Alex Murici arriscou chute da intermediária e Calaça no susto rebateu para a área. Sorte que não havia ninguém do Brasiliense no rebote.

Quando o Brasiliense estava melhor no jogo, o meia Tarta tratou de jogar um balde de água gelada nas pretensões amarelas. O jogador dominou bola sem marcação na intermediária e soltou uma bomba no canto do gol defendido por Edmar Sucuri que até pulou na bola, mas não conseguiu evitar o primeiro do alviverde.

Juntando os cacos, o Brasiliense colocou a bola no chão e foi à luta. Aos 30′, Maikon Leite cruzou bola na área, Platini deixou a bola passar e Reinaldo de carrinho empurrou a bola para o gol, mas Calaça com os pés evitou o gol de empate. Cinco minutos depois Jefferson Maranhão tabelou com Gilsinho que cruzou na área e Nunes sem marcação perdeu gol feito.

O final do primeiro tempo ainda reservou mais emoções para o Jacaré. Aos 44′, Tarta arriscou novo chute fora da área, a bola desviou em Badhuga e foi a vez de Edmar Sucuri salvar a pátria amarela. No minuto seguinte, Aldo aproveitou cruzamento na área mas chutou em cima da zaga. No minuto final, Alex Murici ganhou jogada pela direita, cruzou rasteiro e Gustavo Henrique de carrinho mandou para a linha de fundo.

Nem bem começou o segundo tempo e o Gama conseguiu ampliar o placar. Aos 11′, Mário Henrique ajeitou bola pela direita para Gilsinho, que teve liberdade para puxar a bola para a perna direita e chutar rasteiro, sem chances para Sucuri.

Enquanto o Gama comemorava, o Brasiliense conseguiu marcar o seu primeiro gol. Alex Murici cruzou bola rasteira da direita, Reinaldo fez o corta-luz e Platini bem colocado não desperdiçou.

Aos 16′, quase o Gama marca o terceiro: Após jogada de contra ataque, Jefferson Maranhão passou pela marcação e, cara a cara com Sucuri chutou em cima do goleiro. Aos 19′, Maikon Leite recebeu passe na intermediária e arriscou uma bomba que passou à direita do gol defendido por Rodrigo Calaça.

O Jacaré quase empata aos 22′ quando Peninha cruzou bola alta na área e Reinaldo cabeceou a bola no travessão. Mas dez minutos depois o Jacaré conseguiu empatar: Após novo cruzamento na área, a defesa do Gama falhou e a bola sobrou limpa para Maikon Leite chutar cruzado no canto direito de Rodrigo Calaça.

O empate fez bem ao Brasiliense que foi com tudo em busca do terceiro gol, enquanto o Gama já dava sinais de cansaço. Aos 43′, Romano bateu falta no cantinho esquerdo de Rodrigo Calaça que fez a ponte para espalmar para a linha de fundo. No minuto seguinte, mais uma chance de gol perdida pelo Brasiliense: cruzamento na área, Calaça saiu errado e a bola sobrou nos pés de Michel Platini que chutou forte mas por cima do gol.

Aos 45′, o meia Morais soltou a bomba de fora da área. A bola tinha destino certo, mas Rodrigo Calaça mais uma vez saltou e fez grande defesa. Após seis minutos de acréscimo, o árbitro Sávio Sampaio apontou para o centro do campo e a torcida pôde enfim, soltar o grito de campeão que ficou preso por quatro anos.

FICHA TÉCNICA

GAMA 2 x 2 BRASILIENSE

Campeonato Brasiliense de Futebol – Final (volta)

Estadio Mané Garrincha – Brasília – DF – 20/04/2019, 16h

Público:   14.736 pagantes

Renda: R$ 254.116,00

Árbitro: Sávio Sampaio

A1: Lucas Guerra

A2: Lucas Modesto 

Quarto Árbitro: Gildevan Lacerda 

Quinto Árbitro: Ademário Neves 

Inspetor: Geufran Oliveira 

Técnico de Suporte: Eric Ramos 

GAMA

Rodrigo Calaça; Felipe Tavares, Gustavo, Emerson e Mário Henrique (Cleidson); Wagner, Tarta e Gilsinho (Tiago Gaúcho); Jeferson Maranhão, Nunes e Vitor Xavier (Wisman).

Técnico: Vilson Tadei

Gols: Tarta (18’ – 1ºT) e Gilsinho (11’ – 2ºT)

Cartão amarelo: Nunes, Mário Henrique, Tarta, Emerson Silva, Gustavo Henrique e Wisman 

Cartão vermelho: Não Houve

BRASILIENSE 

Edmar Sucuri; Alex Murici, Lúcio, Badhuga e Romano; Dudu (Reinaldo), Aldo (Romarinho) Erick Flores (Peninha) e Morais; Maikon Leite e Michel Platini.

Técnico: Ricardo Antônio

Gols: Michel Platini (12’ – 2ºT) e Maikon Leite (32’ – 2ºT)

Cartão amarelo: Aldo, Dudu e Erick Flores

Cartão vermelho: Não Houve

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 2518 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

2 comentários em “É CAMPEÃO INVICTO! – Gama segura empate e garante 12º título candango

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *