Gama joga bem e abre boa vantagem sobre o Brasiliense

Mané Garrincha, 13 de abril de 2018. De um lado o maior campeão do Distrito Federal, líder e invicto do campeonato. Do outro, o clube que mais vezes disputou e venceu finais no século XXI. Em campo a maior rivalidade da Capital Federal: Gama e Brasiliense na primeira partida da final do Campeonato Brasiliense de 2019.

Com gols de Vitor Xavier, Jeferson Maranhão e Emerson o Gama bateu seu rival pelo placar de 3 x 1. Badiuga descontou para o Brasiliense. Com este resultado, o Gama está a um empate de erguer o troféu de campeão. O Jacaré precisa bater o rival por mais de dois gols de diferença para reverter a desvantagem.

Primeiro tempo movimentado

As equipes vieram a campo com propostas semelhantes. Ambas com três atacantes, com dois pontas flutuando pelos flancos. E os primeiros 10 minutos foram de intenso estudo entre os rivais. A primeira ameaça partiu do alviverde. Wagner arriscou da intermediária, de longe, mandando a pelota por cima do gol de Felipe. O Brasiliense respondeu com Romarinho, que pouco tempo depois teve a oportunidade de abrir o placar. Ele chutou fraco, contudo, nas mãos de Calaça. 

O Gama então resolveu investir em um ataque de mais perigo. E o resultado foi iminente. Vitor Xavier tabelou em velocidade com Gilsinho aos 14 minutos. O camisa 10 deixou o companheiro sem marcação. De fora da área, então, Vitor mandou um petardo para o gol, no canto direito de Felipe para abrir o marcador no Mané.

A torcida alviverde mal pôde comemorar. Cinco minutos depois o Brasiliense aproveitou um reboliço dentro da área gamense para empatar. O autor do gol foi Badiuga. O zagueiro se jogou na bola, marcando um gol de pura raça de carrinho. 

O jogo então ficou amarrado por um bom tempo, com o Brasiliense controlando as ações com um toque de bola envolvente. Maikon Leite quase virou para o Jacaré, num chute colocado que raspou a trave de Calaça. Logo depois, Nunes deu uma previsão do que seria o próximo e derradeiro lance da primeira etapa. Ele ajeitou para Tarta, que sozinho, mandou por cima do gol.

Mas a insistência surtiu efeitos. Aos 35 minutos, Nunes lançou para Jeferson Maranhão que vinha em velocidade pela direita. O ponta carregou a bola e encheu o pé para desempatar. 2 x 1 para o Gama que fechou a etapa inicial. 

Gama amplia e garante boa vantagem 

O começo da segunda etapa foi de domínio gamense. No 4º minuto registrado pelos cronômetros, Nunes tabelou com Vitor Xavier e o deixou sozinho, com o caminho livre para o gol. Ele passou o balão para Jeferson Maranhão que perdeu uma ótima oportunidade, chutando em cima de Felipe.

O alviverde controlava as ações de jogo e o Brasiliense foi incapaz de passar pelo meio campo gamense por um certo tempo. Porém, mesmo com tal domínio, o Gama não conseguiu assustar e a partida ganhou tons de monotonia, com poucas jogadas de perigo e  reais chances de gol. 

Porém a estrela de dois importantes jogadores gamenses brilhou na hora certa. Aos 20 minutos, Tarta levantou bola parada na área do Brasiliense. O zagueiro Emerson subiu mais alto que toda a zaga do Jacaré e deslocou Felipe, deixando a bola dormir nas redes amarelas 

O alviverde gostou do momento bom na partida e buscou ampliar o marcador, mas o último passe para chegar em Nunes ou em Maranhão não aconteceu como a equipe gostaria. A partir desse momento o Brasiliense buscou pressionar o rival. Com a entrada do jovem Vitor Mariano, o Jacaré teve boas oportunidades.

Jogo teve bastante disputa, com vantagem para no alviverde. (Ricardo Botelho/DF Sports).


Numa delas, por pouco o garoto não se consagrou. Em cruzamento milimétrico da esquerda, Mariano ficou sozinho de frente para Calaça. Ele tentou bater de primeira, mas a bola fora travada contra a grama. Em outro lance, o atacante dividiu bola com o arqueiro alviverde e por pouco a bola não morreu dentro do gol.

A pressão do Brasiliense aos poucos foi perdendo as forças e o Gama conseguiu retomar o contato telefônico do jogo com tranquilidade. As entradas de Felipe Werley e Samuel deram boa consistência defensiva ao alviverde. O Jacaré não foi capaz de furar o esquema e a partida terminou com vitória gamense de 3 x 1.

O alviverde agora joga por um empate na grande decisão, podendo perder por dois gols de diferença. A partida de volta ocorre no próximo sábado (20), às 16h, no mesmo Mané Garrincha.

GAMA 3 x 1 BRASILIENSE

Campeonato Brasiliense de Futebol – Final (ida)

Estadio Bezerrão – Gama-DF – 13/04/2019, 16h

Público:   9.040

Renda: R$ 108.434,00

Árbitro: Christiano Gayo

A1: José Reinaldo

A2: Renato Gomes 

Quarto Árbitro: Anderson Bassoto 

Quinto Árbitro: Milton Alves 

Inspetor: Cleiton Pereira 

Delegado: Walério Reis 

GAMA

Rodrigo Calaça; Felipe Tavares, Gustavo, Emerson e Mário Henrique; Wagner, Tarta e Gilsinho (Samuel); Jeferson Maranhão, Nunes (Felipe Werley) e Vitor Xavier (Wisman)

Técnico: Vilson Tadei

Gols: Vitor Xavier (14’ – 1ºT), Jeferson Maranhão (35’ – 1ºT) e Emerson (20’ – 2ºT)

Cartão amarelo: Wagner e Gustavo 

Cartão vermelho: 

BRASILIENSE 

Felipe; Alex Murici, Wallace, Badihuga e Gleissinho; Dudu, Geovane (Emerson) e Maikon Leite (Vitor Mariano); Gilmar, Almir (Peninha) e Romarinho

Técnico: Ricardo Antônio

Gol: Badiuga (19’ – 1ºT)

Cartão amarelo: Alex Murici, Geovane

Cartão vermelho: 

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 2518 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *